fbpx

Hospital de Amor e Instituto Ronald McDonald inauguram a casa “Lar de Amor”

Após a solenidade, os participantes cortaram a fita inaugural da casa de apoio “Lar de Amor”.
Superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves, e o presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata.

A distância dos grandes centros urbanos pode dificultar ou até mesmo impedir que famílias prossigam com o tratamento de crianças e adolescentes com câncer. Sempre à frente da luta para transformar essa realidade, o Hospital de Amor (HA) e o Instituto Ronald McDonald (parceiro de longa data da instituição) inauguraram, na última terça-feira, 18 de setembro, uma das maiores casas de apoio do Brasil, em Barretos, interior de São Paulo.

Com o nome de “Lar de Amor”, a casa de apoio é o mais novo alojamento do HA, que recebe mais de 14 mil novos casos da doença por ano. Em 2017, foram realizados 880.620 atendimentos, sendo 171.454 pacientes vindos de 2.107 cidades de todos os os estados do país. Na unidade infantojuvenil, foram registrados mais de 27 mil atendimentos. Por dia, são realizados cerca de 150 atendimentos a crianças e adolescentes.

Durante a cerimônia, o presidente do hospital, Henrique Prata, demonstrou seu contentamento com a concretização do projeto. “Há muitos anos, eu desejei uma casa como essa. Busquei trazer um ambiente acolhedor, com características de um lar familiar, pois o melhor remédio essas crianças é ver os pais junto delas. A minha ideia era proporcionar aos pacientes com menos recursos, vindos dos lugares mais distantes, a possibilidade de enfrentar a doença ao lado de suas famílias, e o ‘Chico’ e sua equipe abraçaram esse sonho. Em nome de todas essas famílias, minha profunda gratidão”, concluiu.

Para o superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves, a inauguração de uma casa de apoio como o Lar de Amor é um motivo de grande satisfação para todos os envolvidos, pois não há nada mais valioso do que a união familiar na vida de todas as pessoas, especialmente na vida dos pequenos pacientes da unidade infantojuvenil. “Quando entramos nesta casa, a impressão que temos é de que estamos fora do país. Por isso, agradeço a Deus, por me ajudar a trabalhar em prol de uma causa como essa. Agradeço ao Henrique Prata e toda a equipe do HA, por ter acreditado em nosso sonho. E agradeço também aos restaurantes McDonald’s, por nos ajudarem a construir esse projeto. Os médicos são muito importantes no tratamento do câncer, mas sabem qual é o grande diferencial? O amor! E isso a gente encontra por aqui”, finalizou.

Representando todo o sistema McDonald’s na região de São José do Rio Preto (SP) e Catanduva (SP), o franqueado Rubens Fragoso também se mostrou feliz com a conquista. “É um prazer fazer parte desse projeto e melhor ainda é poder ver que nossos investimentos estão no caminho certo. A minha parte é fácil: doar recursos, mas quem merece todo o mérito é a equipe desse hospital que batalha para realizar sonhos! Só tenho a agradecer e dizer que vamos continuar juntos”, esclareceu.

Também participaram do evento a presidente emérita do Hospital de Amor, Dra. Scylla Duarte Prata, o prefeito de Barretos, Guilherme Ávila, o vice-diretor médico do Hospital Infantojuvenil, Dr. Robson Coelho, além de outros parceiros.

Ao final da solenidade, o padre Constante Gualdi, pároco em Barretos, abençoou o espaço. “Quando Deus age em nossas vidas, tudo se transforma. Que ele abençoe todas as pessoas e que essa obra de amor cresça cada dia mais”, declarou.

O Lar de Amor conta com 32 apartamentos e uma estrutura capaz de garantir todo o conforto para os pacientes.

Casa oferecerá mais conforto aos pacientes
Com 3.262,72 metros quadrados de área construída, o Lar de Amor conta com 32 apartamentos e uma estrutura capaz de garantir todo o conforto para os hóspedes. Além dos dormitórios, eles terão alimentação, atividades escolares, suporte psicossocial, entre outros benefícios.

A novidade é que, além das mães ou pais, o espaço poderá receber outros membros da família. A proposta resolve um problema recorrente, que é a separação e perda do vínculo entre os parentes durante os longos tratamentos. Outro diferencial são as alas projetadas especialmente para populações indígenas: haverá redes e coberturas laterais feitas com palha para simular ocas.“Para nós, é uma grande vitória iniciar um projeto como o “Lar de Amor”, em Barretos. A casa foi planejada para atender famílias provenientes de todo o país em busca de um tratamento de excelência, inclusive com uma área para indígenas”, afirmou Prata.

A obra custou cerca de R$ 14 milhões, sendo que mais de R$ 7 milhões foram investidos pelo Instituto Ronald McDonald na construção e mobília da casa. O restante do valor foi doado por parceiros. O montante investido pelo Instituto Ronald McDonald veio das doações recebidas por campanhas como o “McDia Feliz”, cofrinhos e do “Invitational Golf Cup”. Há 19 anos, a ONG contribui com ações, programas e obras em todo o Brasil para aproximar famílias da cura do câncer.

As alas projetadas especialmente para populações indígenas, conta com redes e coberturas laterais feitas com palha para simular ocas.

Para Francisco Neves, superintendente do Instituto Ronald McDonald, este é um passo importante para as estratégias do Instituto Ronald McDonald de apoiar a oncologia pediátrica. “Além de garantirmos o diagnóstico precoce e o tratamento de qualidade, a casa de apoio é fundamental para o processo de cura, pois melhora a adesão, evitando o abandono do tratamento. A casa também é mais uma forma das famílias se sentirem acolhidas e amparadas durante esta fase tão desgastante que é o tratamento do câncer infantojuvenil”, ressaltou.

Sobre o Instituto Ronald McDonald
O Instituto Ronald McDonald é uma organização sem fins lucrativos, cuja missão é promover a saúde e a qualidade de vida de crianças e adolescentes com câncer. Para aproximar as famílias da cura do câncer infantojuvenil, o Instituto desenvolve e coordena programas – Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald – que possibilitam o diagnóstico precoce, encaminhamento adequado e atendimento integral e de qualidade para os jovens pacientes e seus familiares. Desde 1999, mais de R$ 330 milhões foram arrecadados por meio de campanhas e eventos como o McDia Feliz, Cofrinhos, Invitational Golf Cup e Jantar de Gala, e foram destinados para 116 instituições em todo o Brasil, entre hospitais e instituições de apoio que lutam pela cura do câncer infantojuvenil. Nos 19 anos de trabalho do Instituto Ronald McDonald, cerca de 3 milhões de crianças, adolescentes e seus familiares já foram beneficiados. Saiba mais sobre as fontes de arrecadação, os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

Fachada da casa “Lar de Amor”.

Publicado em 20 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Pacientes e Familiares
Após a solenidade, os participantes cortaram a fita inaugural da casa de apoio “Lar de Amor”.
Superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves, e o presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata.

A distância dos grandes centros urbanos pode dificultar ou até mesmo impedir que famílias prossigam com o tratamento de crianças e adolescentes com câncer. Sempre à frente da luta para transformar essa realidade, o Hospital de Amor (HA) e o Instituto Ronald McDonald (parceiro de longa data da instituição) inauguraram, na última terça-feira, 18 de setembro, uma das maiores casas de apoio do Brasil, em Barretos, interior de São Paulo.

Com o nome de “Lar de Amor”, a casa de apoio é o mais novo alojamento do HA, que recebe mais de 14 mil novos casos da doença por ano. Em 2017, foram realizados 880.620 atendimentos, sendo 171.454 pacientes vindos de 2.107 cidades de todos os os estados do país. Na unidade infantojuvenil, foram registrados mais de 27 mil atendimentos. Por dia, são realizados cerca de 150 atendimentos a crianças e adolescentes.

Durante a cerimônia, o presidente do hospital, Henrique Prata, demonstrou seu contentamento com a concretização do projeto. “Há muitos anos, eu desejei uma casa como essa. Busquei trazer um ambiente acolhedor, com características de um lar familiar, pois o melhor remédio essas crianças é ver os pais junto delas. A minha ideia era proporcionar aos pacientes com menos recursos, vindos dos lugares mais distantes, a possibilidade de enfrentar a doença ao lado de suas famílias, e o ‘Chico’ e sua equipe abraçaram esse sonho. Em nome de todas essas famílias, minha profunda gratidão”, concluiu.

Para o superintendente do Instituto Ronald McDonald, Francisco Neves, a inauguração de uma casa de apoio como o Lar de Amor é um motivo de grande satisfação para todos os envolvidos, pois não há nada mais valioso do que a união familiar na vida de todas as pessoas, especialmente na vida dos pequenos pacientes da unidade infantojuvenil. “Quando entramos nesta casa, a impressão que temos é de que estamos fora do país. Por isso, agradeço a Deus, por me ajudar a trabalhar em prol de uma causa como essa. Agradeço ao Henrique Prata e toda a equipe do HA, por ter acreditado em nosso sonho. E agradeço também aos restaurantes McDonald’s, por nos ajudarem a construir esse projeto. Os médicos são muito importantes no tratamento do câncer, mas sabem qual é o grande diferencial? O amor! E isso a gente encontra por aqui”, finalizou.

Representando todo o sistema McDonald’s na região de São José do Rio Preto (SP) e Catanduva (SP), o franqueado Rubens Fragoso também se mostrou feliz com a conquista. “É um prazer fazer parte desse projeto e melhor ainda é poder ver que nossos investimentos estão no caminho certo. A minha parte é fácil: doar recursos, mas quem merece todo o mérito é a equipe desse hospital que batalha para realizar sonhos! Só tenho a agradecer e dizer que vamos continuar juntos”, esclareceu.

Também participaram do evento a presidente emérita do Hospital de Amor, Dra. Scylla Duarte Prata, o prefeito de Barretos, Guilherme Ávila, o vice-diretor médico do Hospital Infantojuvenil, Dr. Robson Coelho, além de outros parceiros.

Ao final da solenidade, o padre Constante Gualdi, pároco em Barretos, abençoou o espaço. “Quando Deus age em nossas vidas, tudo se transforma. Que ele abençoe todas as pessoas e que essa obra de amor cresça cada dia mais”, declarou.

O Lar de Amor conta com 32 apartamentos e uma estrutura capaz de garantir todo o conforto para os pacientes.

Casa oferecerá mais conforto aos pacientes
Com 3.262,72 metros quadrados de área construída, o Lar de Amor conta com 32 apartamentos e uma estrutura capaz de garantir todo o conforto para os hóspedes. Além dos dormitórios, eles terão alimentação, atividades escolares, suporte psicossocial, entre outros benefícios.

A novidade é que, além das mães ou pais, o espaço poderá receber outros membros da família. A proposta resolve um problema recorrente, que é a separação e perda do vínculo entre os parentes durante os longos tratamentos. Outro diferencial são as alas projetadas especialmente para populações indígenas: haverá redes e coberturas laterais feitas com palha para simular ocas.“Para nós, é uma grande vitória iniciar um projeto como o “Lar de Amor”, em Barretos. A casa foi planejada para atender famílias provenientes de todo o país em busca de um tratamento de excelência, inclusive com uma área para indígenas”, afirmou Prata.

A obra custou cerca de R$ 14 milhões, sendo que mais de R$ 7 milhões foram investidos pelo Instituto Ronald McDonald na construção e mobília da casa. O restante do valor foi doado por parceiros. O montante investido pelo Instituto Ronald McDonald veio das doações recebidas por campanhas como o “McDia Feliz”, cofrinhos e do “Invitational Golf Cup”. Há 19 anos, a ONG contribui com ações, programas e obras em todo o Brasil para aproximar famílias da cura do câncer.

As alas projetadas especialmente para populações indígenas, conta com redes e coberturas laterais feitas com palha para simular ocas.

Para Francisco Neves, superintendente do Instituto Ronald McDonald, este é um passo importante para as estratégias do Instituto Ronald McDonald de apoiar a oncologia pediátrica. “Além de garantirmos o diagnóstico precoce e o tratamento de qualidade, a casa de apoio é fundamental para o processo de cura, pois melhora a adesão, evitando o abandono do tratamento. A casa também é mais uma forma das famílias se sentirem acolhidas e amparadas durante esta fase tão desgastante que é o tratamento do câncer infantojuvenil”, ressaltou.

Sobre o Instituto Ronald McDonald
O Instituto Ronald McDonald é uma organização sem fins lucrativos, cuja missão é promover a saúde e a qualidade de vida de crianças e adolescentes com câncer. Para aproximar as famílias da cura do câncer infantojuvenil, o Instituto desenvolve e coordena programas – Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald – que possibilitam o diagnóstico precoce, encaminhamento adequado e atendimento integral e de qualidade para os jovens pacientes e seus familiares. Desde 1999, mais de R$ 330 milhões foram arrecadados por meio de campanhas e eventos como o McDia Feliz, Cofrinhos, Invitational Golf Cup e Jantar de Gala, e foram destinados para 116 instituições em todo o Brasil, entre hospitais e instituições de apoio que lutam pela cura do câncer infantojuvenil. Nos 19 anos de trabalho do Instituto Ronald McDonald, cerca de 3 milhões de crianças, adolescentes e seus familiares já foram beneficiados. Saiba mais sobre as fontes de arrecadação, os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

Fachada da casa “Lar de Amor”.

Publicado em 20 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Pacientes e Familiares