fbpx

Hospital de Amor cria nova iniciativa para recrutar trabalhadores voluntários

Primeira turma de voluntários da instituição durante palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA.
As oficinas de Reiki são uma das atividades desenvolvidas no Programa de Voluntariado.

O voluntário é aquele indivíduo que, de forma livre, desinteressada e responsável, se compromete, de acordo com as suas aptidões e dentro do seu tempo livre, a realizar ações de voluntariado. Segundo a lei que regula a atividade, o trabalho voluntário deve beneficiar uma pessoa/organização/comunidade, assumindo uma postura proativa, comprometendo-se com o exercício da atividade a realizar e atuar em conformidade com a cultura e objetivos da organização beneficiária.

Sabendo que essa é uma prática comum em diversas instituições e, em sua maioria, bem-sucedida, o Hospital de Amor (HA) passou a contar com o apoio de uma iniciativa que irá contribuir com a organização de novas ações voluntárias direcionadas para as suas unidades. O “Programa de Voluntariado”, que é ligado ao novo departamento de Projetos Sociais do hospital, irá oferecer suporte em diversas áreas, que vão desde serviços administrativos, eventuais, até assistência e acompanhamento de pacientes.

De acordo com a assistente de projetos do novo setor, Ana Carolina Abdo, a implantação do projeto aconteceu por conta da percepção do crescimento de uma cultura de cidadania e solidariedade, onde as pessoas passaram a buscar espaços onde podem desenvolver um trabalho que vai além dos interesses próprios e que seja, também, enriquecedor de maneira cultural, espiritual e afetiva. “A procura da população para realizar um trabalho no Hospital Infantojuvenil, por exemplo, é muito grande e, apesar de sabermos que muitas coisas podem ser feitas, é necessário organização e planejamento. Para o voluntário desenvolver um bom trabalho, ele precisa ser orientado, treinado e amparado, e a instituição deve contar com uma equipe que ofereça esse suporte”, afirmou.

Com a mediação entre essas duas demandas e seguindo o mesmo contexto de humanização – uma das grandes características do Hospital de Amor – o Programa de Voluntariado conta com iniciativas voltadas especialmente aos pacientes, e não apenas à doença e/ou tratamento. “É um olhar para a família, para a manutenção do desenvolvimento social, econômico e cultural do paciente. Nosso objetivo é pensar em maneiras de como esses voluntários podem se inserir na entidade e quais ferramentas são necessárias para que isso ocorra. É claro, sempre sob comando de uma consultora que nos contextualizará sobre os melhores programas já existentes e nos orientará, de acordo com a nossa realidade, sobre a melhor maneira de desenvolvermos as ações”, contou Ana.

Projeto Piloto
No dia 25 de setembro, a primeira turma esteve na instituição e participou de palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA. Os voluntários, que ocuparão as 20 vagas disponíveis, desenvolverão diversas atividades administrativas e sociais junto aos pacientes em tratamento e seus familiares.

Voluntários durante visita à unidade infantojuvenil do Hospital de Amor.

“A ideia do projeto piloto é perceber as principais necessidades do Hospital Infantojuvenil e conhecer o perfil do nosso voluntário, para saber onde ele se encaixa melhor. Desta forma, considerando esse ponto de partida, poderemos estudar novas possibilidades diante de tantos desafios no que diz respeito ao Hospital, alojamentos e casas de apoio, que é para onde pretendemos ampliar o nosso atendimento”, finalizou Ana Carolina.

Distribuição das atividades iniciais
Categoria: Apoio à administração e comunicação.
Vagas: Acolhimento de paciente; Ajudar a fazer sobremesas; Planilha de dados.

Categoria: Apoio ao paciente e família.
Vagas: Contador de história; Oficina de artesanato; Atividade de relaxamento; Auxiliar na brinquedoteca; Auxiliar na recepção; oficinas de Reiki; Apoio à família no pré e pós-óbito.

Categoria: Apoio à captação e desenvolvimento institucional.
Vagas: Suporte na organização e calendário de festividades.

Categoria: Apoio na gestão de voluntariado.
Vagas: Suporte nas organizações das atividades voluntárias.

Como fazer parte dessa corrente de amor?
As pessoas interessadas em se inscrever para o programa de voluntariado do Hospital de Amor podem entrar em contato através do e-mail ‘projetossociais@hcancerbarretos.com.br’, ou pelo telefone (17) 98210-0502. Depois desse passo, é agendada uma visita na unidade infantojuvenil e uma palestra, abordando as possibilidades de trabalho a ser desenvolvido. É válido reforçar que, neste primeiro momento, o programa está limitado à unidade infantojuvenil do HA, em Barretos (SP).


Publicado em 25 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos, Pacientes e Familiares
Primeira turma de voluntários da instituição durante palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA.
As oficinas de Reiki são uma das atividades desenvolvidas no Programa de Voluntariado.

O voluntário é aquele indivíduo que, de forma livre, desinteressada e responsável, se compromete, de acordo com as suas aptidões e dentro do seu tempo livre, a realizar ações de voluntariado. Segundo a lei que regula a atividade, o trabalho voluntário deve beneficiar uma pessoa/organização/comunidade, assumindo uma postura proativa, comprometendo-se com o exercício da atividade a realizar e atuar em conformidade com a cultura e objetivos da organização beneficiária.

Sabendo que essa é uma prática comum em diversas instituições e, em sua maioria, bem-sucedida, o Hospital de Amor (HA) passou a contar com o apoio de uma iniciativa que irá contribuir com a organização de novas ações voluntárias direcionadas para as suas unidades. O “Programa de Voluntariado”, que é ligado ao novo departamento de Projetos Sociais do hospital, irá oferecer suporte em diversas áreas, que vão desde serviços administrativos, eventuais, até assistência e acompanhamento de pacientes.

De acordo com a assistente de projetos do novo setor, Ana Carolina Abdo, a implantação do projeto aconteceu por conta da percepção do crescimento de uma cultura de cidadania e solidariedade, onde as pessoas passaram a buscar espaços onde podem desenvolver um trabalho que vai além dos interesses próprios e que seja, também, enriquecedor de maneira cultural, espiritual e afetiva. “A procura da população para realizar um trabalho no Hospital Infantojuvenil, por exemplo, é muito grande e, apesar de sabermos que muitas coisas podem ser feitas, é necessário organização e planejamento. Para o voluntário desenvolver um bom trabalho, ele precisa ser orientado, treinado e amparado, e a instituição deve contar com uma equipe que ofereça esse suporte”, afirmou.

Com a mediação entre essas duas demandas e seguindo o mesmo contexto de humanização – uma das grandes características do Hospital de Amor – o Programa de Voluntariado conta com iniciativas voltadas especialmente aos pacientes, e não apenas à doença e/ou tratamento. “É um olhar para a família, para a manutenção do desenvolvimento social, econômico e cultural do paciente. Nosso objetivo é pensar em maneiras de como esses voluntários podem se inserir na entidade e quais ferramentas são necessárias para que isso ocorra. É claro, sempre sob comando de uma consultora que nos contextualizará sobre os melhores programas já existentes e nos orientará, de acordo com a nossa realidade, sobre a melhor maneira de desenvolvermos as ações”, contou Ana.

Projeto Piloto
No dia 25 de setembro, a primeira turma esteve na instituição e participou de palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA. Os voluntários, que ocuparão as 20 vagas disponíveis, desenvolverão diversas atividades administrativas e sociais junto aos pacientes em tratamento e seus familiares.

Voluntários durante visita à unidade infantojuvenil do Hospital de Amor.

“A ideia do projeto piloto é perceber as principais necessidades do Hospital Infantojuvenil e conhecer o perfil do nosso voluntário, para saber onde ele se encaixa melhor. Desta forma, considerando esse ponto de partida, poderemos estudar novas possibilidades diante de tantos desafios no que diz respeito ao Hospital, alojamentos e casas de apoio, que é para onde pretendemos ampliar o nosso atendimento”, finalizou Ana Carolina.

Distribuição das atividades iniciais
Categoria: Apoio à administração e comunicação.
Vagas: Acolhimento de paciente; Ajudar a fazer sobremesas; Planilha de dados.

Categoria: Apoio ao paciente e família.
Vagas: Contador de história; Oficina de artesanato; Atividade de relaxamento; Auxiliar na brinquedoteca; Auxiliar na recepção; oficinas de Reiki; Apoio à família no pré e pós-óbito.

Categoria: Apoio à captação e desenvolvimento institucional.
Vagas: Suporte na organização e calendário de festividades.

Categoria: Apoio na gestão de voluntariado.
Vagas: Suporte nas organizações das atividades voluntárias.

Como fazer parte dessa corrente de amor?
As pessoas interessadas em se inscrever para o programa de voluntariado do Hospital de Amor podem entrar em contato através do e-mail ‘projetossociais@hcancerbarretos.com.br’, ou pelo telefone (17) 98210-0502. Depois desse passo, é agendada uma visita na unidade infantojuvenil e uma palestra, abordando as possibilidades de trabalho a ser desenvolvido. É válido reforçar que, neste primeiro momento, o programa está limitado à unidade infantojuvenil do HA, em Barretos (SP).


Publicado em 25 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos, Pacientes e Familiares