Hospital de Amor realiza evento de planejamento estratégico de captação de recursos

O evento de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro, foi conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid).

“É mais importante adotar a estratégia correta do que buscar o lucro imediato”. A frase do professor e pesquisador norte-americano, considerado pai do Marketing, Philip Kotler, define bem o objetivo da realização da primeira edição do encontro de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro. Conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid) e com a participação de profissionais atuantes nas diversas frentes de angariação de fundos em prol da instituição, além de representantes da diretoria, dos departamentos de comunicação e de gestão de pessoas, assim como, da secretaria de governança da entidade, o encontro ocorreu na cidade de Olímpia, no interior de São Paulo.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe.

Atualmente, o HA possui dezenas de unidades espalhadas pelo Brasil, e os vários esforços relacionados à área de captação de recursos são essenciais para que a instituição consiga contornar seu déficit operacional, que excede os R$ 25 milhões mensais. Essas frentes vêm se desenvolvendo ao longo dos últimos 30 anos, desde que o atual presidente da entidade, Henrique Prata, passou a conduzir o engajamento da sociedade civil para a obra de seus pais e transformou a forma humanizada de cuidar em Barretos no maior projeto filantrópico do país. “Esses 30 anos têm sido de sucesso, como é possível se observar em todos os locais onde o hospital tem suas unidades. Contudo, em razão de parcerias internacionais que temos, como o St. Jude Children’s Research Hospital, de Memphis, nos Estados Unidos, e também por diversos estudos da área de captação de recursos, sentiu-se a necessidade de aprimorar modelos e incorporar outras fontes de captação para termos um orçamento mais robusto e de acordo com as necessidades ordinárias e atuais do hospital. Acreditamos que, com maior organização e uma equipe mais bem treinada, será possível captarmos mais”, afirma o diretor de responsabilidade social do HA, Henrique Moraes Prata.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe que existe atualmente, buscando o aprofundamento de pontos essenciais à captação de recursos para os próximos anos, como é o caso das campanhas digitais. “Um planejamento estratégico é vital para todos os setores de uma empresa. Quando pensamos numa instituição filantrópica, que sobrevive graças a doações, e que não para de crescer e aumentar o número de atendidos, o planejamento estratégico da captação se torna a base de sustentação de todos os projetos do Hospital. São as diretrizes definidas em momentos de planejamento que irão nortear as campanhas e projetos futuros para garantir a viabilidade financeira da instituição” reforça Prata.

Envolvimento de setores-chave

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa. De acordo com a gerente de recursos humanos, Renata Paschoal Fleischer, é indispensável que a área de gestão de pessoas atue como parceira de todos os departamentos do hospital nesse sentido. “É de extrema importância que estejamos conectados com a estratégia de cada área e com as necessidades para podermos ter uma atuação mais assertiva. As pessoas conseguem ter um alto nível de produtividade quando entendem os “porquês” de cada atividade. Envolver todos para a construção dessa estratégia é fundamental para um maior engajamento, um sentimento de pertencer e, consequentemente, uma melhor entrega de resultados”, esclarece.

O gerente de captação de recursos, Luiz Antônio Zardini, também enfatizou a relevância de ações como essa, a fim de permitir uma atuação mais efetiva e alinhada dentro da instituição. “Os direcionamentos recebidos nos iluminam para continuarmos na busca de novas fontes de recursos. Esperamos poder concretizar os pontos abordados no encontro o mais rápido possível, assim como, que possamos dar sequência nessa iniciativa nos próximos anos”, afirma.

 

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa.

Novas edições

Mesmo esta primeira série de reuniões sendo considerada o pontapé inicial para o desenvolvimento de um direcionamento mais estratégico e propositivo das ações de captação de recursos do Hospital de Amor, a ideia é que o encontro aconteça anualmente, sempre alinhado a um planejamento trienal para esses projetos. “Isso é importante para termos novas pessoas e novas áreas sempre alinhadas com as diretrizes institucionais e da área da captação, além de possibilitar uma melhor monitoramento e avaliação das campanhas e projetos em andamento”, frisa também Henrique Moraes Prata.

“Este planejamento é fruto de diversas inovações administrativas que vêm sendo desenvolvidas, sempre visando a transparência e segurança das relações, seja do paciente, como é o caso do processo de acreditação junto à Joint Comission International – JCI (que é um organismo internacional de reconhecimento de unidades de saúde),  seja de doadores e voluntários do hospital, como é nossa filiação à Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) e acordos internacionais de melhores práticas e política interna de compliance”, conclui o diretor de responsabilidade social.


Publicado em 13 de fev de 2020   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos
O evento de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro, foi conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid).

“É mais importante adotar a estratégia correta do que buscar o lucro imediato”. A frase do professor e pesquisador norte-americano, considerado pai do Marketing, Philip Kotler, define bem o objetivo da realização da primeira edição do encontro de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro. Conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid) e com a participação de profissionais atuantes nas diversas frentes de angariação de fundos em prol da instituição, além de representantes da diretoria, dos departamentos de comunicação e de gestão de pessoas, assim como, da secretaria de governança da entidade, o encontro ocorreu na cidade de Olímpia, no interior de São Paulo.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe.

Atualmente, o HA possui dezenas de unidades espalhadas pelo Brasil, e os vários esforços relacionados à área de captação de recursos são essenciais para que a instituição consiga contornar seu déficit operacional, que excede os R$ 25 milhões mensais. Essas frentes vêm se desenvolvendo ao longo dos últimos 30 anos, desde que o atual presidente da entidade, Henrique Prata, passou a conduzir o engajamento da sociedade civil para a obra de seus pais e transformou a forma humanizada de cuidar em Barretos no maior projeto filantrópico do país. “Esses 30 anos têm sido de sucesso, como é possível se observar em todos os locais onde o hospital tem suas unidades. Contudo, em razão de parcerias internacionais que temos, como o St. Jude Children’s Research Hospital, de Memphis, nos Estados Unidos, e também por diversos estudos da área de captação de recursos, sentiu-se a necessidade de aprimorar modelos e incorporar outras fontes de captação para termos um orçamento mais robusto e de acordo com as necessidades ordinárias e atuais do hospital. Acreditamos que, com maior organização e uma equipe mais bem treinada, será possível captarmos mais”, afirma o diretor de responsabilidade social do HA, Henrique Moraes Prata.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe que existe atualmente, buscando o aprofundamento de pontos essenciais à captação de recursos para os próximos anos, como é o caso das campanhas digitais. “Um planejamento estratégico é vital para todos os setores de uma empresa. Quando pensamos numa instituição filantrópica, que sobrevive graças a doações, e que não para de crescer e aumentar o número de atendidos, o planejamento estratégico da captação se torna a base de sustentação de todos os projetos do Hospital. São as diretrizes definidas em momentos de planejamento que irão nortear as campanhas e projetos futuros para garantir a viabilidade financeira da instituição” reforça Prata.

Envolvimento de setores-chave

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa. De acordo com a gerente de recursos humanos, Renata Paschoal Fleischer, é indispensável que a área de gestão de pessoas atue como parceira de todos os departamentos do hospital nesse sentido. “É de extrema importância que estejamos conectados com a estratégia de cada área e com as necessidades para podermos ter uma atuação mais assertiva. As pessoas conseguem ter um alto nível de produtividade quando entendem os “porquês” de cada atividade. Envolver todos para a construção dessa estratégia é fundamental para um maior engajamento, um sentimento de pertencer e, consequentemente, uma melhor entrega de resultados”, esclarece.

O gerente de captação de recursos, Luiz Antônio Zardini, também enfatizou a relevância de ações como essa, a fim de permitir uma atuação mais efetiva e alinhada dentro da instituição. “Os direcionamentos recebidos nos iluminam para continuarmos na busca de novas fontes de recursos. Esperamos poder concretizar os pontos abordados no encontro o mais rápido possível, assim como, que possamos dar sequência nessa iniciativa nos próximos anos”, afirma.

 

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa.

Novas edições

Mesmo esta primeira série de reuniões sendo considerada o pontapé inicial para o desenvolvimento de um direcionamento mais estratégico e propositivo das ações de captação de recursos do Hospital de Amor, a ideia é que o encontro aconteça anualmente, sempre alinhado a um planejamento trienal para esses projetos. “Isso é importante para termos novas pessoas e novas áreas sempre alinhadas com as diretrizes institucionais e da área da captação, além de possibilitar uma melhor monitoramento e avaliação das campanhas e projetos em andamento”, frisa também Henrique Moraes Prata.

“Este planejamento é fruto de diversas inovações administrativas que vêm sendo desenvolvidas, sempre visando a transparência e segurança das relações, seja do paciente, como é o caso do processo de acreditação junto à Joint Comission International – JCI (que é um organismo internacional de reconhecimento de unidades de saúde),  seja de doadores e voluntários do hospital, como é nossa filiação à Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) e acordos internacionais de melhores práticas e política interna de compliance”, conclui o diretor de responsabilidade social.


Publicado em 13 de fev de 2020   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos