Hospital de Amor realiza evento de planejamento estratégico de captação de recursos

O evento de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro, foi conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid).

“É mais importante adotar a estratégia correta do que buscar o lucro imediato”. A frase do professor e pesquisador norte-americano, considerado pai do Marketing, Philip Kotler, define bem o objetivo da realização da primeira edição do encontro de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro. Conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid) e com a participação de profissionais atuantes nas diversas frentes de angariação de fundos em prol da instituição, além de representantes da diretoria, dos departamentos de comunicação e de gestão de pessoas, assim como, da secretaria de governança da entidade, o encontro ocorreu na cidade de Olímpia, no interior de São Paulo.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe.

Atualmente, o HA possui dezenas de unidades espalhadas pelo Brasil, e os vários esforços relacionados à área de captação de recursos são essenciais para que a instituição consiga contornar seu déficit operacional, que excede os R$ 25 milhões mensais. Essas frentes vêm se desenvolvendo ao longo dos últimos 30 anos, desde que o atual presidente da entidade, Henrique Prata, passou a conduzir o engajamento da sociedade civil para a obra de seus pais e transformou a forma humanizada de cuidar em Barretos no maior projeto filantrópico do país. “Esses 30 anos têm sido de sucesso, como é possível se observar em todos os locais onde o hospital tem suas unidades. Contudo, em razão de parcerias internacionais que temos, como o St. Jude Children’s Research Hospital, de Memphis, nos Estados Unidos, e também por diversos estudos da área de captação de recursos, sentiu-se a necessidade de aprimorar modelos e incorporar outras fontes de captação para termos um orçamento mais robusto e de acordo com as necessidades ordinárias e atuais do hospital. Acreditamos que, com maior organização e uma equipe mais bem treinada, será possível captarmos mais”, afirma o diretor de responsabilidade social do HA, Henrique Moraes Prata.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe que existe atualmente, buscando o aprofundamento de pontos essenciais à captação de recursos para os próximos anos, como é o caso das campanhas digitais. “Um planejamento estratégico é vital para todos os setores de uma empresa. Quando pensamos numa instituição filantrópica, que sobrevive graças a doações, e que não para de crescer e aumentar o número de atendidos, o planejamento estratégico da captação se torna a base de sustentação de todos os projetos do Hospital. São as diretrizes definidas em momentos de planejamento que irão nortear as campanhas e projetos futuros para garantir a viabilidade financeira da instituição” reforça Prata.

Envolvimento de setores-chave

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa. De acordo com a gerente de recursos humanos, Renata Paschoal Fleischer, é indispensável que a área de gestão de pessoas atue como parceira de todos os departamentos do hospital nesse sentido. “É de extrema importância que estejamos conectados com a estratégia de cada área e com as necessidades para podermos ter uma atuação mais assertiva. As pessoas conseguem ter um alto nível de produtividade quando entendem os “porquês” de cada atividade. Envolver todos para a construção dessa estratégia é fundamental para um maior engajamento, um sentimento de pertencer e, consequentemente, uma melhor entrega de resultados”, esclarece.

O gerente de captação de recursos, Luiz Antônio Zardini, também enfatizou a relevância de ações como essa, a fim de permitir uma atuação mais efetiva e alinhada dentro da instituição. “Os direcionamentos recebidos nos iluminam para continuarmos na busca de novas fontes de recursos. Esperamos poder concretizar os pontos abordados no encontro o mais rápido possível, assim como, que possamos dar sequência nessa iniciativa nos próximos anos”, afirma.

 

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa.

Novas edições

Mesmo esta primeira série de reuniões sendo considerada o pontapé inicial para o desenvolvimento de um direcionamento mais estratégico e propositivo das ações de captação de recursos do Hospital de Amor, a ideia é que o encontro aconteça anualmente, sempre alinhado a um planejamento trienal para esses projetos. “Isso é importante para termos novas pessoas e novas áreas sempre alinhadas com as diretrizes institucionais e da área da captação, além de possibilitar uma melhor monitoramento e avaliação das campanhas e projetos em andamento”, frisa também Henrique Moraes Prata.

“Este planejamento é fruto de diversas inovações administrativas que vêm sendo desenvolvidas, sempre visando a transparência e segurança das relações, seja do paciente, como é o caso do processo de acreditação junto à Joint Comission International – JCI (que é um organismo internacional de reconhecimento de unidades de saúde),  seja de doadores e voluntários do hospital, como é nossa filiação à Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) e acordos internacionais de melhores práticas e política interna de compliance”, conclui o diretor de responsabilidade social.

Criada em 2012, a ação acontece todos os anos, simultaneamente em centenas de municípios brasileiros e também em cidades do exterior, durante o último domingo do mês de novembro.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e a importância do diagnóstico precoce da doença, o Hospital de Amor realizou, no último domingo, 24 de novembro, a 8ª edição da “Caminhada Passos que Salvam”. Criada em 2012, a ação acontece todos os anos, simultaneamente em centenas de municípios brasileiros e também em cidades do exterior, durante o último domingo do mês de novembro. A escolha da data está relacionada à proximidade com o “Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil”, celebrado no dia 23/11.

Em apenas 8 anos, o projeto já ajudou a aumentar a taxa de cura do câncer infantojuvenil de 55% para 70%, alcançando milhares de crianças e adolescentes. Este ano, mais de 650 cidades do país foram mobilizadas, superando o número das edições anteriores.

Entre os sinais e sintomas mais comuns da doença, estão manchas roxas pelo corpo, dores de cabeça, vômito, perda de peso, fraqueza e dores nos ossos, sintomas que parecem comuns da infância e podem ser confundidos com doenças que acometem crianças e adolescentes, mas também podem ser o primeiro sinal de que há algo errado acontecendo.

Dr. Luiz Fernando (diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil) e o índio Heverton Costa (paciente do HA).

De acordo com o diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil, Luiz Fernando Lopes, a unidade infantojuvenil do HA tem todas as condições de tratar as crianças com a mesma qualidade dos países com alto nível de desenvolvimento (especialistas experientes, medicamentos adequados e uma excelente estrutura), mas nada disso impacta na vida das crianças se elas não chegarem precocemente para o tratamento. “A Passos que Salvam possui três grandes focos: o primeiro é conscientizar a população sobre a existência do câncer em crianças e adolescentes, ressaltando a importância deles chegarem precocemente ao Hospital para tratamento e alertando sobre os principais sinais e sintomas; o segundo é voltado para a captação de recursos com a venda dos kits, ajudando a custear exames e procedimentos que não são financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS); e o terceiro é o mais importante: a partir da caminhada, cada município participante tem a chance de enviar um médico para realizar uma capacitação no Hospital de Amor. Eles passam a reconhecer os tumores precocemente e ficam em contato direto com os profissionais do HA, permitindo que as crianças e adolescentes cheguem o quanto antes para tratamento, aumentando suas chances de cura. Ou seja, graças à Passos que Salvam nós conseguimos reduzir em 20% o diagnóstico tardio e, com as próximas edições, acreditamos que vamos conseguir ainda mais! É uma mobilização que só nos traz ganhos!”, declarou.

Para a coordenadora da ação, Naima Khatib, o objetivo da Caminhada é trazer à discussão a importância dessa conscientização, de maneira lúdica, envolvendo assim toda a sociedade, de modo que permita com que mais diagnósticos precoces aconteçam, consequentemente, haverá maior chances de cura, sendo ampliadas para até 95%.

Caminhando a caráter
Heverton Felipe Soares Costa, de 12 anos, foi a caráter para a caminhada e encantou a todos. Vindo de uma tribo indígena de Boa Vista, capital do estado de Roraima, ele faz tratamento no Hospital de Amor e, pela primeira vez, pôde receber alta médica para participar da ação. O pai, Laersio Matias Mendes, que acompanha o filho em Barretos (SP), reconhece a importância dessa mobilização para as crianças como o Heverton, que lutam contra o câncer. “Essa caminhada nos mostra o quanto existem pessoas especiais que ajudam o Hospital. Nós, indígenas, precisamos muito dessa ajuda, e eu fico muito feliz em saber que meu filho está aqui. Adoramos a caminhada e tenho certeza de que o povo de Roraima também abraçou essa causa”, finalizou.

Vera Lucia é voluntária há 15 anos e há 3, participa da “Passos que Salvam”.

Voluntariado
E não foram apenas os profissionais e pacientes do Hospital de Amor que acordaram cedinho no domingo para dar os ‘passos que salvam vidas’. Há 15 anos atuando como voluntária, a assistente social Vera Lucia Ribeiro Pena participou, pelo terceiro ano, da “Caminhada Passos que Salvam”. O motivo? “Por conta da importância da caminhada e, principalmente, da conscientização sobre a prevenção do câncer infantojuvenil. A prevenção é o único caminho para a cura. Eu pretendo estar aqui por mais muito outros anos, pois não há dinheiro que pague poder fazer parte disso!”, esclareceu a voluntária.

Este ano, mais de 650 cidades do país foram mobilizadas.

Números que salvam
Em 2012, ocorreu a primeira mobilização, 19 municípios do Estado de São Paulo e dois de Rondônia caminharam, levando a população, empresas e entidades para participar do evento. Já no ano seguinte, o número mais que quadruplicou: 80 municípios participaram da caminhada em oito estados. A terceira edição foi ainda melhor: 201 cidades em 11 estados brasileiros caminharam juntas, no mesmo dia e horário, levando mais de 150 mil pessoas às ruas. Em 2015, foram 306 cidades de 12 estados que caminharam, comprometidos na luta contra o câncer infantojuvenil. Em 2017 a caminhada mobilizou 300 mil pessoas em cerca de 500 cidades de todo o Brasil. No ano passado, cerca de 600 cidades, em 19 estados do país, além de um grupo de brasileiros que reside em Londres, no Reino Unido, se uniram em favor dessa causa.

Captação de Recursos
Além de disseminar essas importantes informações, a “Caminhada Passos que Salvam” também possui uma ação para arrecadar fundos para o tratamento dos pacientes no Hospital de Amor Infantojuvenil. Ao adquirir um kit com camiseta, boné e ‘sacochila’, cada participante contribuiu com o valor de R$ 35,00, que foi direcionado à instituição.

Confira mais fotos da 8ª “Caminhada Passos que Salvam”, realizada em Barretos (SP), em nosso flickr oficial. Clique aqui.

Em apenas 8 anos, o projeto já ajudou a aumentar a taxa de cura do câncer infantojuvenil de 55% para 70%, alcançando milhares de crianças e adolescentes. Este ano, mais de 650 cidades do país foram mobilizadas, graças à equipe do Hospital de Amor responsável pela Caminhada.

 

Para o gerente de captação de recursos, o encontro é uma forma de agradecer todas essas pessoas que atuam unicamente por amor ao próximo.

Como diz o ditado popular: ‘depois da tempestade, vem a bonança’, e o propósito do ”Encontro Nacional de Coordenadores” do Hospital de Amor não é diferente! Depois de vestirem a camisa da solidariedade, abraçarem com muito amor e dedicação a causa, e desempenharem um trabalho árduo em seus municípios, de maneira gratuita e durante todo o ano, os coordenadores voluntários de eventos (leilão, quermesses, festas, almoços, ação entre amigos, etc.) se unem, em Barretos (SP), para comemorar.

Neste ano, o evento – que já é tradição e faz parte do calendário de ações do HA – aconteceu no dia 26 de outubro, no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, e reuniu mais de 1.000 pessoas. Com o objetivo de integrar os voluntários de todo o Brasil, eles tiveram a oportunidade de celebrar as conquistas alcançadas ao longo do ano, além de compartilhar as metas e desafios para 2020.

Emerson Rodrigues é coordenador voluntário de Bela Vista (MS).

O encontro contou com palestras ministradas pelo presidente da instituição, Henrique Prata, e pelo gerente de captação de recursos, Luiz Antônio Zardini. Os dois ressaltaram a importância do trabalho desenvolvido pelos coordenadores, na tentativa de diminuir o alto déficit mensal do hospital e melhorar, ainda mais, os atendimentos de excelência oferecidos aos pacientes. “De coração, eu agradeço a todos pela presença em mais esse encontro. Eu acho muito importante prestar contas pra vocês, dos nossos planos, dos nossos sonhos e projetos. Os tamanhos dos desafios que nos surgem são muito grandes e eu fico muito feliz de saber que eu consigo contar com cada um de vocês. Eu me apoio na fé para gerir essa obra e eu sei que vocês também são movidos por esse sentimento. Nossa instituição está vivendo uma experiência de crescimento que eu mesmo me impressiono com o que tem acontecido. Por isso, eu conto com vocês pra cada vez mais tragam mais pessoas para abraçar essa causa das mais diversas formas”, declarou o Henrique Prata.

Para o gerente de captação de recursos, o encontro é uma forma de agradecer todas essas pessoas que atuam unicamente por amor ao próximo. “Eles são responsáveis por uma importante parte das receitas do Hospital. É um trabalho fundamental e muito amoroso. É gratificante ver a cumplicidade deles com a instituição e, sem dúvidas, é isso que mantém as portas abertas, oferecendo assistência e tratamento de qualidade”, afirmou Zardini.

Além disso, o radio-oncologista e coordenador do projeto de reabilitação Bella Vita, Dr. Daniel Marconi; e a coordenadora do Centro de Transplante de Medula Óssea, Dra. Neysimelia Costa Villela, carinhosamente conhecida como Dra. Neysi, apresentaram seus departamentos e as novidades em tecnologia e tratamento que eles proporcionam aos pacientes do hospital.

Rita Lilian é coordenadora do município de Goiandira (GO).

Trabalho Voluntário
O coordenador voluntário Emerson Rodrigues, o Buiu, veio de Bela Vista (MS), na divisa com o Paraguai, andando mais de 1.000 KM e compareceu ao evento. Há 3 anos comandando o leilão de seu município, ele se sente completamente motivado a continuar esse trabalho de solidariedade. “É muito gratificante poder ajudar aquelas pessoas que precisam de um atendimento especializado. Quando surgiu a oportunidade de ocupar esse cargo, eu abracei de corpo, alma, mente e coração e, desde então, eu tenho feito esse trabalho. Faça tudo isso com muito amor! Estar aqui, trocando experiências com os meus colegas coordenadores de todo o país e buscando conhecimento junto a equipe do HA é maravilhoso”, contou.

A coordenadora do município de Goiandira (GO), Rita Lilian, esteve pela primeira vez no encontro e ficou encantada com o evento. “Tive o prazer de realizar o primeiro leilão na minha cidade e o prazer maior de estar aqui, nesta festa linda dedicada aos coordenadores. Acredito que o motivo maior de ajudarmos essa instituição é confiar e respeitar o trabalho que é desenvolvido aqui. Só quem conhece, consegue sentir esse amor que é o Hospital de Amor. Vale muito a pena!”, finalizou Rita.

O evento, que já é tradição e faz parte do calendário de ações do HA, reuniu mais de 1.000 voluntários, com o objetivo refletir sobre o trabalho e comemorar os feitos de 2019.
Quem se cuida, voa mais longe - Azul Linhas Aéreas e Hospital de Amor

Uma importante parceria entre o Hospital de Amor e a Azul Linhas Aéreas tem beneficiado de maneira muito significativa mulheres atendidas pelas unidades de prevenção do hospital espalhadas pelo Brasil. A Azul tem o “Outubro Rosa” – mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama –  como sua maior causa social e, há 9 anos, trabalha em ações relacionadas à prevenção e à detecção precoce da doença. Desde 2017, a empresa passou a desenvolver projetos que contribuem com o trabalho de qualidade e humanização que é desenvolvido pelo Hospital de Amor.

A 2ª edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” ocorreu no último 18/10, em Barretos (SP).

As iniciativas, que vão desde o “Conexão Azul Rosa” – que já proporcionou com que mais de 90 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, vindas das diversas regiões do Brasil, tivessem a oportunidade de chegar a um centro especializado de tratamento com o conforto e a agilidade que uma viagem de avião podem oferecer; passando pela coleção “Outubro Rosa” da Azul Collection – que é a linha de produtos oficiais da Azul – que também beneficia a instituição; até o concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” – uma ação ligada à unidade de negócios da Azul (Azul Viagens),  que oferece uma viagem incrível para pacientes com um acompanhante.

Para a coordenadora de responsabilidade social da companhia aérea, Ivana Nascimento, a parceria entre a Azul e o HA tem trazido resultados muito satisfatórios e tende a se expandir cada vez mais. “Nós sabemos o quanto essas iniciativas têm rendido bons frutos e esperamos que elas durem por muito mais tempo. O impacto social que elas trazem é muito grande e positivo”, afirmou.

“Nosso instituto conta com várias iniciativas que visam integrar cultura, saúde e ciência, em busca de trazer à sociedade uma abordagem da temática do câncer  que pode ser pensada a partir de atividades lúdicas que vão além do universo da doença, a partir de vivências e linguagens que estimulam a humanização dos processos de prevenção, tratamento e cura, e isso se alinha perfeitamente ao que a Azul quer proporcionar a essas pacientes”, explicou a coordenadora de projetos do Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, Marcella Marchioreto.

Eliane da Silva e Sirlei David foram as vencedoras da edição 2019 do concurso de cartas.

Premiando histórias inspiradoras
Na última sexta-feira, 18 de outubro, aconteceu a segunda edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória”, que é realizado numa parceria entre a Azul Viagens e o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor. Na cerimônia, duas pacientes – Eliane Rodrigues da Silva e Sirlei Mantovani David – foram contempladas com uma viagem com acompanhante para o Nordeste (podendo optar entre os destinos de Fortaleza/CE e Natal/RN), com tudo pago. Para Sirlei, que vai levar o filho como acompanhante, a conquista foi algo que veio na hora certa. “Eu acho que já estava escrito por Deus, pois, eu sempre sonhei em conhecer uma praia do Nordeste. Meu filho não conhece a praia, e eu sempre quis dar uma viagem para ele”. Eliana já sabe exatamente quem será sua companheira de viagens: a irmã, Erodite. “Ela é mais do que uma irmã. Sempre esteve do meu lado nas lutas, e agora não vai ser diferente”, relatou.

Em seu primeiro ano, o concurso premiou outros duas pacientes que lutaram contra o câncer de mama. Uma dessas mulheres, Luzia Silva, também participou da cerimônia de 2019 e contou sua experiência. O encontro reuniu ainda representantes da Azul, profissionais que atuam no voluntariado da empresa e colaboradores do HA.

Você pode conferir as cartas das duas pacientes ganhadoras deste ano, clicando aqui.

Um voo Azul Rosa
Outra convidada especial abrilhantou ainda mais o evento de celebração dessa parceria de sucesso. A sul-mato-grossense, Zaira Leite, uma das mais de 90 mulheres beneficiadas com o projeto “Conexão Azul Rosa”, trouxe seu relato de esperança, reforçando o impacto dessas ações na vida das pacientes do hospital. “Essa viagem de avião deixou meu tratamento mais leve. É muito difícil lutar contra o câncer e essa, sem dúvida, foi uma aventura que transformou completamente meu tratamento, de uma maneira muito positiva”, declarou.

Uma coleção que salva vidas
Apoiar a causa do “Outubro Rosa” é muito mais fácil com a Azul Collection. A linha de produtos inclui camisetas, chaveiros, copos, bloco de notas, meias e muito mais. Para adquirir os itens solidários, basta clicar no banner abaixo ou acessar o link: www.azulcollection.com.br/outubro-rosa.

 

 

Com o objetivo de prestar contas das emendas parlamentares destinadas ao Hospital de Amor, referentes ao ano de 2018, o presidente da instituição, Henrique Prata, se reuniu, no dia 18 de setembro, em Brasília (DF), com deputados, senadores, ex-ministros e assessores para apresentar as benfeitorias realizadas na instituição e em todas as suas unidades e também para fazer a entrega de certificados. Os ex-ministros da Saúde, Ricardo Barros e Gilberto Occhi estiveram presentes no encontro.

Através de emendas individuais e de bancada, os políticos podem escolher entre os mais diversos projetos para beneficiar a população de seu estado. Senadores, deputados estaduais e federais reconhecem o serviço que a instituição oferece aos pacientes oncológicos de todo o Brasil e destinam os recursos financeiros que possuem. Esses recursos são diretamente direcionados a projetos de manutenção e estruturação de suas unidades. “Todo o valor captado é investido no custeio ou na aquisição de equipamentos para o atendimento dos pacientes de todas as unidades do hospital e cada indicação parlamentar é um sinal de comprometimento com a causa”, afirmou a gerente de captação de emendas parlamentares do Hospital de Amor, Adriana Mariano.

“Esclarecer para os parlamentares onde os recursos estão sendo utilizados é nossa missão. Tudo o que fazemos é muito transparente”, declarou Prata.

Atualmente, o HA é o maior captador de filantropias na área da saúde em Brasília. Em 2018, a instituição apresentou um déficit de R$ 294. 219 milhões e as emendas renderam R$ 106.852.629,00.

O Hospital de Amor agradece todos os parlamentares que acreditaram e contribuíram com a missão de salvar vidas! Confira as fotos do evento, clicando aqui. Confira também os recursos direcionados à instituição:

Parlamentares que destinaram emendas
no ano de 2018

ACIR GURGACZ | PDT-RO

R$ 1.000.000,00

ADILTON SACHETTI | PRB-MT

R$ 400.000,00

AELTON FREITAS | PR-MG

R$ 200.000,00

ALAN RICK | DEM-AC

R$ 350.000,00

ANDRÉ ABDON | PP-AP

R$ 1.000.000,00

ANTONIO CARLOS MENDES THAME | PV-SP

R$ 100.000,00

ARNALDO FARIA DE SÁ | PTB-SP

R$ 200.000,00

BALEIA ROSSI | MDB-SP

R$ 1.000.000,00

BANCADA DE RONDÔNIA | RO

R$ 29.746.494,00

BENEDITA DA SILVA | PT-RJ

R$ 100.000,00

BRUNA FURLAN | PP-AP

R$ 1.000.000,00

CABUÇU BORGES | MDB-AP

R$ 236.135,00

CAPITÃO AUGUSTO | PR-SP

R$ 250.000,00

CARLOS ANDRADE | PHS-SC

R$ 200.000,00

CARLOS HENRIQUE GAGUIM | DEM-TO

R$ 500.000,00

CARLOS MARUM | MDB-MS

R$ 6.000.000,00

CARLOS MARUM | MDB-MS

R$ 100.000,00

CESAR HALUM | PRB-TO

R$ 500.000,00

DAVI ALCOLUMBRE | DEM-AP

R$ 4.000.000,00

DULCE MIRANDA | MDB-TO

R$ 1.000.000,00

EDUARDO AMORIM | PSDB-SE

R$ 400.000,00

EDUARDO BOLSONARO | PSL-SP

R$ 1.000.000,00

FLAVIANO MELO | MDB-AC

R$ 400.000,00

GLADSON CAMELI | PP-SP

R$ 500.000,00

HIRAN GONÇALVES | PP-RR

R$ 200.000,00

JAIR BOLSONARO | PSL-RJ

R$ 1.000.000,00

JEFFERSON CAMPOS | PSB-SP

R$ 500.000,00

JOÃO CAPIBERIBE | PSB-AP

R$ 1.000.000,00

JOÃO PAULO PAPA | PSDB-SP

R$ 670.000,00

JOSÉ SERRA | PSDB-SP

R$ 1.000.000,00

JOSI NUNES | PROS-TO

R$ 500.000,00

KÁTIA ABREU | PDT-TO

R$ 500.000,00

LÁZARO BOTELHO | PROS-TO

R$ 300.000,00

LINDOMAR GARÇON | PRB-RO

R$ 500.000,00

MARCOS REATEGUI | PSDB-AP

R$ 1.000.000,00

MARIA DO CARMO ALVES | DEM-SE

R$ 630.000,00

MARIANA CARVALHO | PSDB-RO

R$ 300.000,00

MARINHA RAUPP | MDB-RO

R$ 1.000.000,00

MICHEL TEMER | MDB-BR

R$ 20.000.000,00

MILTON MONTI | PR-SP

R$ 300.000,00

MINISTÉRIO DA SAÚDE | BR

R$ 20.000.000,00

MISSIONÁRIO JOSÉ OLÍMPIO | DEM-SP

R$ 100.000,00

NILTON CAPIXABA | PTB-RO

R$ 1.000.000,00

PAULO FEIJÓ | PR-RJ

R$ 300.000,00

PAULO FREIRE | PR-SP

R$ 100.000,00

PAULO MALUF | MDB-SP

R$ 350.000,00

PROF. DORINHA S REZENDE | DEM-TO

R$ 1.000.000,00

PROF MARCIVANIA | PCdoB-AP

R$ 400.000,00

REMÍDIO MONAI | PR-RR

R$ 100.000,00

ROBERTO SALES | DEM-RJ

R$ 100.000,00

RONALDO BENEDET | MDB-SC

R$ 100.000,00

SÉRGIO MORAES | PTB-RS

R$ 500.000,00

SÉRGIO PETECÃO | PSD-AC

R$ 500.000,00

SIMONE TEBET | MDB-MS

R$ 300.000,00

TEREZA CRISTINA | DEM-MS

R$ 200.000,00

TIRIRICA | PR-SP

R$ 500.000,00

VALDEMIR MOKKA | MDB-MS

R$ 400.000,00

VALDEMIR MOKKA | MDB-MS

R$ 530.000,00

VALDIR RAUPP | MDB-RO

R$ 500.000,00

VICENTINHO ALVES | PR-TO

R$ 500.000,00

TOTAL

R$ 106.852.629,00

 

A equipe de organização, composta pela comissão de voluntários Renato Junqueira (presidente do Rodeio pela Vida) e Luiz Cândido Junqueira (vice-presidente do Rodeio pela Vida), afirma que a ideia é fixar o “Rodeio pela Vida” no calendário da cidade.

O Hospital de Amor (HA) – referência em oncologia, que acolhe pacientes de todo o país – realiza, entre os dias 17 e 20 de outubro, a 1ª edição do “Rodeio pela Vida”, na cidade de Barretos (SP). O evento, que acontece no Recinto Paulo de Lima Corrêa, em prol do HA, Santa Casa de Misericórdia e entidades assistenciais do município, contará com atrações musicais, rodeio em touros e cavalos (sela americana, bareback e cutiano), provas de Team Penning e Três Tambores.

Renato Junqueira (presidente da comissão), ao lado de Osmar Marchi (responsável pelas montarias), durante o lançamento do Rodeio pela Vida.

A equipe de organização, coordenada pelo presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, e composta pela comissão de voluntários Renato Junqueira (presidente do Rodeio pela Vida) e Luiz Cândido Junqueira (vice-presidente do Rodeio pela Vida), afirma que a ideia é fixar o “Rodeio pela Vida” no calendário da cidade. “Nosso objetivo é fazer uma festa para toda população de Barretos e região”, afirmou o presidente da comissão. Neste ano, o mesmo formato também será realizado na cidade de Jaborandi (SP).

Atrações
No primeiro dia, 17/10 (quinta-feira), o evento será marcado com show da dupla Edson & Hudson e com o trio de DJs da Make U Sweat (MUS) – composto por Dudu Linhares, Guga Guizelini e Pedro Almeida. No dia 18/10 (sexta-feira), as apresentações ficam por conta das duplas Carreiro & Capataz e Jads & Jadson; e no dia 19/10 (sábado), a dupla sertaneja Munhoz & Mariano e o cantor Juliano Cézar finalizam as atrações musicais, abrilhantando ainda mais essa ação solidária.

Para encerrar a festa, no domingo (20/10), acontece o “Festival do Arroz”, organizado pelos “Amigos do Caçu”, que prometem agradar o público com diversos pratos deliciosos.

De acordo com a comissão organizadora do rodeio, os preços serão acessíveis ao público, para que toda a população de Barretos e região possa prestigiar o evento, aproveitando as atrações e contribuindo com a causa. No dia 17/10, a pista custará R$ 20,00 e a área VIP, R$ 80,00. No dia 18/10, a pista terá o valor de R$ 30,00 e a área VIP, R$ 100,00. No dia 19/10, a pista custará R$ 30,00 e a área VIP, R$ 120,00. Já no domingo, a entrada no Recinto será gratuita e o almoço custará R$ 20,00.

Orlando Oliveira Silva coordena o Festival de Arroz – Amigos do Caçu.

Festival de Arroz
Reunir os amigos, preparar uma boa comida e fazer o bem é o que une os vinte voluntários que promovem o “Festival do Arroz – Amigos do Caçu”. Liderado pelo aposentado Orlando Oliveira Silva, 62 anos, o festival irá encerrar as atrações do 1º ‘Rodeio pela Vida’.

A 1ª edição do festival ocorreu em 2018, em Caçu (GO), e foi um grande sucesso, o que estimulou os organizadores a seguirem com o projeto continuamente, em prol do Hospital de Amor e demais entidade da cidade goiana.

De acordo com Orlando, “ver o sucesso dos cofrinhos do Hospital de Amor e como esse trabalho é importante para a instituição, nos motivou a iniciar esse projeto. Temos o maior prazer de poder participar do rodeio, apenas pela satisfação de conseguir ajudar”, afirma o líder da iniciativa.

A tradicional culinária goiana é a principal referência durante o preparo dos pratos. A grande atração é o famoso arroz com pequi, fruto nativo do cerrado e muito consumido no estado de Goiás e no Norte de Minas Gerais. O fruto, que possui o tamanho aproximado de uma maçã pequena, tem um caroço revestido por uma polpa comestível macia e amarela, que libera seu peculiar sabor. O segredo da preparação é o cuidado necessário com a camada de espinhos extremamente finos que a fruta possui. De acordo com a Embrapa, o fruto é rico em vitaminas A e C, além de possuir propriedades antioxidantes e ácidos graxos, que contribuem com a redução dos níveis de colesterol LDL do sangue.

Outro prato que também promete agradar é o arroz com gariroba, palmeira nativa do cerrado, também conhecida como gueroba, gariroba, gairova e coqueiro-amargoso. O palmito extraído do alimento tem um sabor marcante, pois o seu amargor consegue trazer autenticidade e um sabor forte. O palmito é tão utilizado em Goiás que até existe uma lenda local sobre ele. Segunda a mesma, em tempos de lua cheia, o amargo da gariroba é menor. Já em períodos de lua nova, é maior.

Já os demais pratos do festival, como: arroz com galinha (a tradicional galinhada), arroz com linguiça, arroz com carne seca, bolinho de arroz e arroz com suan de porco são mais comuns nos demais estados do país. E para os amantes de doce, não poderia faltar o clássico arroz doce.

A expectativa dos organizadores é de servir 1.200 pratos, no dia 20 de outubro (último dia do RPV), com estimativa de arrecadação superior a 20 mil reais, em prol do Hospital de Amor, Santa Casa de Misericórdia e entidades assistências de Barretos (SP).

Munhoz & Mariano cantaram dois dos seus maiores sucessos com o coral “Papo Furado” e emocionaram a todos.

Lançamento
Neste dia 19 de setembro, comissão organizadora, parceiros, doadores, entidades assistenciais, autoridades locais, imprensa e convidados se reuniram no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, em Barretos, para o lançamento do 1º “Rodeio pela Vida”.

Durante a solenidade, os participantes puderam entender mais detalhes desta grande festa em favor da vida e conhecer as atrações, montarias e provas envolvendo competidores renomados do universo do rodeio. O presidente do HA, Henrique Prata, destacou a importância do apoio da sociedade para a realização desse evento. “Decidimos fazer uma festa com preços acessíveis para que muita gente consiga participar. Aguardamos cinco mil pessoas nos dias de semana e dez mil no final de semana, para conseguir arrecadar recursos. Esperamos plantar essa semente para que, no próximo ano, mais patrocinadores acreditem e abracem a nossa causa. Esperamos que a nossa cidade acolha esse projeto, pois ele foi pensado com muito carinho”, afirmou.

A dupla parceira do hospital e também uma das escolhidas para se apresentar no rodeio, Munhoz & Mariano, prestigiou o evento. Padrinho do coral “Papo Furado”, projeto do HA que reúne pacientes laringectomizados, o cantor Mariano contou sobre seu envolvimento com a instituição e sua gratidão, por ter tido sua mãe curada de um câncer na garganta. “Para nós é mais do que um privilégio estar aqui hoje, pois somos colaboradores do Hospital há bastante tempo. No final do ano passado, eu estive aqui no HA com a minha mãe, quando ela iniciou seu tratamento, e realmente eu pude viver o Hospital de Amor, ficando completamente apaixonado e encantando com o que eu vi. Durante os seis meses que eu fiquei ali, eu pude sentir, a cada dia, um pouco do amor que existe em todas as pessoas que atuam nessa instituição. Hoje, graças a Deus minha mãe está curada e, apesar dela já ter saído do hospital, eu não consigo sair nunca mais! Eu tenho certeza de que o Rodeio pela Vida será muito melhor que muitos outros que existem pelo Brasil e tem de tudo para ser um marco e entrar no calendário anual de festas de Barretos e do país. Só temos que agradecer à equipe, aos colaboradores e a todos que irão contribuir com essa causa”, declarou Mariano.

Para fechar com chave de ouro, a dupla cantou dois dos seus maiores sucessos (“Camaro Amarelo” e “A Bela e a Fera”) com o coral e emocionou todas as pessoas que ali estavam. No final, um delicioso almoço com algumas das delícias do Festival de Arroz foi servido – um convite mais do que especial para a grande festa!

Ingressos
Os ingressos já estão à venda nos seguintes locais: Casa das Fraldas (Bom Jesus), Proservice Auto Posto e Conveniência (Jockey), Lela’s Mania Auto Posto e Conveniência, Bar e Lanchonete do Raimundinho (Baroni), Cantina da Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata (FACISB), Cadam (av. 43), Golf Class (North Shopping Barretos), Bão Barretos – Western e Fazendinha Agropecuária e Pet Shop (av. 43).

Em Colina (SP), os pontos de venda são: Paro Verde – Viveiro de Mudas e Misturinha Fina.

Mais informações no departamento de captação de recursos do Hospital de Amor, através do telefone, (17) 3321-6607. Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8:00 às 17:00.

No dia 19/10 (sábado), a dupla sertaneja Munhoz & Mariano e o cantor Juliano Cézar finalizam as atrações musicais do 1º Rodeio pela Vida, abrilhantando ainda mais essa ação solidária.
Para oficializar o ato, Henrique Prata e Pereira Calças assinaram o Termo de Doação em uma cerimônia realizada no auditório do Centro de Pesquisa em Oncologia Molecular do hospital.

No dia 30 de agosto, o presidente do Hospital de Amor (HA), Henrique Prata, junto dos diretores, médicos e colaboradores da instituição, recebeu um importante visitante: o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças. O motivo do encontro foi ainda mais especial: a entrega da doação de cinco motorhomes (veículos equipados com espaço de convivência e a estrutura encontrada em uma residência, conhecido como ‘casa sobre rodas’) à instituição.

A doação – permitida exclusivamente para fins e uso de interesse social, após avaliação de sua oportunidade e conveniência socioeconômica – só foi possível porque, graças ao avanço dos processos digitais, não há mais a necessidade de o Judiciário ter unidades itinerantes. Depois de os veículos passarem por dois leilões sem êxito de venda, a Presidência do TJSP optou pela doação ao HA. Os micro-ônibus serão utilizados pelo centro oncológico na realização de exames e transporte de equipe multidisciplinar e de passageiros.

Os micro-ônibus serão utilizados pelo HA na realização de exames e transporte de equipe multidisciplinar e de passageiros.

Para oficializar o ato, Henrique Prata e Pereira Calças assinaram o Termo de Doação, em uma cerimônia realizada no auditório do Centro de Pesquisa em Oncologia Molecular (CPOM) do hospital. Também participaram a esposa do desembargador, Maria Amélia Junqueira de Andrade Pereira Calças; o coordenador da 14ª Circunscrição Judiciária – Barretos, desembargador Fábio de Oliveira Quadros; os magistrados de Barretos Fernanda Martins Perpetuo de Lima Vazquez (1ª Vara Criminal e diretora do fórum), Luciano de Oliveira Silva (2ª Vara Criminal e coordenador da Associação Paulista de Magistrados na comarca, representando o presidente da Apamagis) e Hélio Alberto de Oliveira Serra e Navarro (auxiliar); os juízes Hermano Flávio Montanini de Castro (Vara do Juizado Especial Cível e Criminal de Bebedouro) e Hélio Rubens Pereira Navarro (aposentado e integrante do Conselho Curador do Hospital de Amor); os promotores de Justiça da Comarca de Barretos Renato Gonçalves Azevedo (representando o procurador-geral de Justiça) e Walter de Souza Vicentini Vilela; e o delegado seccional de Polícia de Barretos, José Luiz Ramos Cavalcanti.

Após a solenidade, o desembargador conheceu as instalações do Hospital de Amor Infantojuvenil, Lar de Amor, Fábrica de Unidades Móveis, Instituto de Prevenção e Instituto de Ensino e Pesquisa da instituição. “Essa obra tem que ser mostrada para o Brasil e para o mundo. Vocês são do amor e trabalham no Hospital de Amor. Tive aqui uma visão importante da oncologia humanista, tive uma aula com os médicos que me receberam. Fico muito feliz que os veículos possam servir a essa instituição de saúde. Esses veículos são do contribuinte e o que o hospital faz pelo contribuinte paulista, não tem preço. Não é o Tribunal de Justiça que está doando e sim o povo paulista, que está devolvendo um pouco do que recebe”, afirmou Pereira Calças.

Para Henrique Prata, o momento foi de emoção. “Nossos ônibus estão sucateados porque damos prioridade à compra de remédios. Temos muito orgulho em receber essa doação do Poder Judiciário e sua presença é motivo de reconhecimento ao trabalho que fazemos com a medicina pública, que é superior à privada. Em câncer, se não restabelecermos a autoestima do paciente, o remédio não faz efeito. Aqui, todas as pessoas são tratadas de forma igual e com o mesmo amor”, finalizou o presidente.

O presidente do TJSP, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, visitou a unidade infantojuvenil do HA ao lado do diretor médico, Dr. Luiz Fernando Lopes, do presidente da instituição, Henrique Prata, sua esposa Maria Amélia Junqueira de Andrade Pereira Calças, do integrante do Conselho Curador do HA, Hélio Rubens Pereira Navarro, da oncologista e coordenadora do Centro de Transplante de Medula Óssea Pediátrico, Dra. Neysimélia Villela e da magistrada de Barretos e diretora do fórum, Fernanda Martins Perpetuo de Lima Vazquez.
A abertura da solenidade contou com a presença do presidente da instituição, Henrique Prata.

O Hospital de Amor – referência em oncologia, que acolhe pacientes de todo o país – realizou, no dia 2 de setembro, seu evento anual de prestação de contas, referente ao ano de 2018. O “Amigos pela Vida” aconteceu em Barretos (SP), no alojamento Lar de Amor, e reuniu representantes de empresas parceiras da instituição, com objetivo de apresentar, com transparência, o trabalho desenvolvido pelo hospital, além de conscientizar a sociedade sobre a importância das contribuições.

Apresentando o montante de aproximadamente R$ 69.400 milhões captados, o encontro ressaltou a necessidade dos recursos para custear todas as 34 unidades (fixas e móveis) espalhadas pelo Brasil, que realizam exames, tratamento e cirurgias com profissionalismo e humanização.

A abertura da solenidade contou com a presença do presidente da instituição, Henrique Prata, que enalteceu o apoio recebido para a manutenção de projetos da entidade. “Agradeço aos doadores e parceiros por serem entusiastas do trabalho que realizamos. É gratificante perceber que nossos resultados são alcançados pelas doações, pelo empenho, pela dedicação e pelo envolvimento de toda população”, afirmou.

Durante a cerimônia – que também teve apresentações do Dr. Luiz Fernando Lopes (diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil); Dra. Neysimélia Villela (médica coordenadora da unidade de transplante de medula óssea do Hospital de Amor Infantojuvenil); Kelly de Brito Coelho (secretária de assistência social e desenvolvimento humano do município de Barretos); Anna Carolina Romão Abdo (assistente de projetos sociais do Hospital de Amor); e Henrique Moraes Prata (diretor de responsabilidade social do Hospital de Amor) – os participantes puderam assistir a uma apresentação musical, realizada pelos pacientes da unidade infantojuvenil e um emocionante relato de Marcelo Marcon, o famoso Palhaço Mingal.

Após um delicioso almoço servido no IRCAD América Latina, eles se dividiram em grupos para visitar o novo Centro de Transplante de Medula Óssea Pediátrico, a ala de Reabilitação, o Instituto de Ensino e Pesquisa e o Hospital São Judas Tadeu (a unidade de cuidados paliativos de atenção do idoso do HA).

João Paulo Vergueiro é diretor-executivo da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR).

Para o diretor-executivo da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), João Paulo Vergueiro, as organizações da sociedade civil, como o Hospital de Amor, são mantidas, principalmente, com o apoio de quem acredita nelas, ou seja, com a doação de empresas e indivíduos que entendem o impacto que esta instituição traz para vida das pessoas. “Eventos como o “Amigos pela Vida” são fundamentais justamente porque reforçam esse vínculo do HA com seus doadores, inspiram as pessoas a doar mais e mostram transparência e resultado do que está sendo realizado. É, portanto, uma oportunidade para fortalecer o relacionamento do Hospital de Amor com a comunidade. E a gente sai de lá com a vontade de doar ainda mais”, declarou.

Segundo o diretor de responsabilidade social do Hospital de Amor, Henrique Moraes Prata, o evento deste ano representou um amadurecimento dos ‘amigos pela vida’ desde sua primeira edição, o que pode ser comprovado pelo entusiasmo dos participantes e renovações de parcerias durante a visita dos doadores. “Abrir as portas e acolher os amigos e apoiadores (pessoas físicas e jurídicas) é uma obrigação de todas as instituições filantrópicas”, esclareceu.

Números de 2018
Em 2018, a maior captação de recursos veio por meio da Lei do Idoso: foram repassados R$ 54.577.370,71. Já o projeto relacionado à Lei da Criança e do Adolescente, apresentado ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente de Barretos, arrecadou R$ 6.253.215,93 – valor totalmente utilizado no tratamento de pacientes da unidade infantojuvenil do HA.

Henrique Moraes Prata é diretor de responsabilidade social do HA.

Os projetos por meio da Lei Rouanet, apresentados pelo Instituto Sociocultural HCB, renderam R$ 3.874.713,43, levando também cultura e alegria aos pacientes, familiares, cuidadores e colaboradores. Através do Pronon, foram recebidos R$ 4.756.528,22 para o projeto de rastreamento e detecção precoce de tumores; e para o Pronas, foram arrecadados R$ 1.597.168,85 para os dois projetos de ampliação do serviço de reabilitação do paciente oncológico.

“Por tudo isso e pelo que está por vir, agradecemos a todas as pessoas físicas e jurídicas que apoiam e ancoram nossas esperanças com generosidade e carinho. Essas ações são fundamentais para o funcionamento e a manutenção dos 11 hospitais fixos de prevenção, cinco unidades de tratamento e mais 18 unidades móveis do Hospital de Amor, que beneficiam milhares de pessoas”, finalizou o diretor de responsabilidade social do HA.

O evento de prestação de contas é realizado anualmente. Se você é doador do Hospital de Amor, empresário ou tem interesse em saber mais sobre a instituição, basta encaminhar um e-mail para escritoriosp@hcancerbarretos.com.br, ou acessar: hospitaldeamor.com.br/incentivofiscal.

O “Amigos pela Vida” aconteceu em Barretos (SP), no alojamento Lar de Amor, e reuniu representantes de empresas parceiras da instituição, com objetivo de apresentar, com transparência, o trabalho desenvolvido pelo hospital, além de conscientizar a sociedade sobre a importância das contribuições.

Publicado em 06 de set de 2019   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos
O evento de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro, foi conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid).

“É mais importante adotar a estratégia correta do que buscar o lucro imediato”. A frase do professor e pesquisador norte-americano, considerado pai do Marketing, Philip Kotler, define bem o objetivo da realização da primeira edição do encontro de planejamento estratégico de captação de recursos, realizado pelo Hospital de Amor (HA), entre os dias 4 e 6 de fevereiro. Conduzido pelos consultores Rodrigo Alvarez (da Mobiliza Consultoria) e Bruno Benjamin (da ActionAid) e com a participação de profissionais atuantes nas diversas frentes de angariação de fundos em prol da instituição, além de representantes da diretoria, dos departamentos de comunicação e de gestão de pessoas, assim como, da secretaria de governança da entidade, o encontro ocorreu na cidade de Olímpia, no interior de São Paulo.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe.

Atualmente, o HA possui dezenas de unidades espalhadas pelo Brasil, e os vários esforços relacionados à área de captação de recursos são essenciais para que a instituição consiga contornar seu déficit operacional, que excede os R$ 25 milhões mensais. Essas frentes vêm se desenvolvendo ao longo dos últimos 30 anos, desde que o atual presidente da entidade, Henrique Prata, passou a conduzir o engajamento da sociedade civil para a obra de seus pais e transformou a forma humanizada de cuidar em Barretos no maior projeto filantrópico do país. “Esses 30 anos têm sido de sucesso, como é possível se observar em todos os locais onde o hospital tem suas unidades. Contudo, em razão de parcerias internacionais que temos, como o St. Jude Children’s Research Hospital, de Memphis, nos Estados Unidos, e também por diversos estudos da área de captação de recursos, sentiu-se a necessidade de aprimorar modelos e incorporar outras fontes de captação para termos um orçamento mais robusto e de acordo com as necessidades ordinárias e atuais do hospital. Acreditamos que, com maior organização e uma equipe mais bem treinada, será possível captarmos mais”, afirma o diretor de responsabilidade social do HA, Henrique Moraes Prata.

O propósito de um evento de três dias fora do ambiente do próprio hospital está relacionado à promoção de uma maior integração da equipe que existe atualmente, buscando o aprofundamento de pontos essenciais à captação de recursos para os próximos anos, como é o caso das campanhas digitais. “Um planejamento estratégico é vital para todos os setores de uma empresa. Quando pensamos numa instituição filantrópica, que sobrevive graças a doações, e que não para de crescer e aumentar o número de atendidos, o planejamento estratégico da captação se torna a base de sustentação de todos os projetos do Hospital. São as diretrizes definidas em momentos de planejamento que irão nortear as campanhas e projetos futuros para garantir a viabilidade financeira da instituição” reforça Prata.

Envolvimento de setores-chave

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa. De acordo com a gerente de recursos humanos, Renata Paschoal Fleischer, é indispensável que a área de gestão de pessoas atue como parceira de todos os departamentos do hospital nesse sentido. “É de extrema importância que estejamos conectados com a estratégia de cada área e com as necessidades para podermos ter uma atuação mais assertiva. As pessoas conseguem ter um alto nível de produtividade quando entendem os “porquês” de cada atividade. Envolver todos para a construção dessa estratégia é fundamental para um maior engajamento, um sentimento de pertencer e, consequentemente, uma melhor entrega de resultados”, esclarece.

O gerente de captação de recursos, Luiz Antônio Zardini, também enfatizou a relevância de ações como essa, a fim de permitir uma atuação mais efetiva e alinhada dentro da instituição. “Os direcionamentos recebidos nos iluminam para continuarmos na busca de novas fontes de recursos. Esperamos poder concretizar os pontos abordados no encontro o mais rápido possível, assim como, que possamos dar sequência nessa iniciativa nos próximos anos”, afirma.

 

A participação de departamentos diretamente ligados às tomadas de decisão dentro da instituição foi essencial para um melhor desenvolvimento da iniciativa.

Novas edições

Mesmo esta primeira série de reuniões sendo considerada o pontapé inicial para o desenvolvimento de um direcionamento mais estratégico e propositivo das ações de captação de recursos do Hospital de Amor, a ideia é que o encontro aconteça anualmente, sempre alinhado a um planejamento trienal para esses projetos. “Isso é importante para termos novas pessoas e novas áreas sempre alinhadas com as diretrizes institucionais e da área da captação, além de possibilitar uma melhor monitoramento e avaliação das campanhas e projetos em andamento”, frisa também Henrique Moraes Prata.

“Este planejamento é fruto de diversas inovações administrativas que vêm sendo desenvolvidas, sempre visando a transparência e segurança das relações, seja do paciente, como é o caso do processo de acreditação junto à Joint Comission International – JCI (que é um organismo internacional de reconhecimento de unidades de saúde),  seja de doadores e voluntários do hospital, como é nossa filiação à Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) e acordos internacionais de melhores práticas e política interna de compliance”, conclui o diretor de responsabilidade social.

Criada em 2012, a ação acontece todos os anos, simultaneamente em centenas de municípios brasileiros e também em cidades do exterior, durante o último domingo do mês de novembro.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil e a importância do diagnóstico precoce da doença, o Hospital de Amor realizou, no último domingo, 24 de novembro, a 8ª edição da “Caminhada Passos que Salvam”. Criada em 2012, a ação acontece todos os anos, simultaneamente em centenas de municípios brasileiros e também em cidades do exterior, durante o último domingo do mês de novembro. A escolha da data está relacionada à proximidade com o “Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil”, celebrado no dia 23/11.

Em apenas 8 anos, o projeto já ajudou a aumentar a taxa de cura do câncer infantojuvenil de 55% para 70%, alcançando milhares de crianças e adolescentes. Este ano, mais de 650 cidades do país foram mobilizadas, superando o número das edições anteriores.

Entre os sinais e sintomas mais comuns da doença, estão manchas roxas pelo corpo, dores de cabeça, vômito, perda de peso, fraqueza e dores nos ossos, sintomas que parecem comuns da infância e podem ser confundidos com doenças que acometem crianças e adolescentes, mas também podem ser o primeiro sinal de que há algo errado acontecendo.

Dr. Luiz Fernando (diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil) e o índio Heverton Costa (paciente do HA).

De acordo com o diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil, Luiz Fernando Lopes, a unidade infantojuvenil do HA tem todas as condições de tratar as crianças com a mesma qualidade dos países com alto nível de desenvolvimento (especialistas experientes, medicamentos adequados e uma excelente estrutura), mas nada disso impacta na vida das crianças se elas não chegarem precocemente para o tratamento. “A Passos que Salvam possui três grandes focos: o primeiro é conscientizar a população sobre a existência do câncer em crianças e adolescentes, ressaltando a importância deles chegarem precocemente ao Hospital para tratamento e alertando sobre os principais sinais e sintomas; o segundo é voltado para a captação de recursos com a venda dos kits, ajudando a custear exames e procedimentos que não são financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS); e o terceiro é o mais importante: a partir da caminhada, cada município participante tem a chance de enviar um médico para realizar uma capacitação no Hospital de Amor. Eles passam a reconhecer os tumores precocemente e ficam em contato direto com os profissionais do HA, permitindo que as crianças e adolescentes cheguem o quanto antes para tratamento, aumentando suas chances de cura. Ou seja, graças à Passos que Salvam nós conseguimos reduzir em 20% o diagnóstico tardio e, com as próximas edições, acreditamos que vamos conseguir ainda mais! É uma mobilização que só nos traz ganhos!”, declarou.

Para a coordenadora da ação, Naima Khatib, o objetivo da Caminhada é trazer à discussão a importância dessa conscientização, de maneira lúdica, envolvendo assim toda a sociedade, de modo que permita com que mais diagnósticos precoces aconteçam, consequentemente, haverá maior chances de cura, sendo ampliadas para até 95%.

Caminhando a caráter
Heverton Felipe Soares Costa, de 12 anos, foi a caráter para a caminhada e encantou a todos. Vindo de uma tribo indígena de Boa Vista, capital do estado de Roraima, ele faz tratamento no Hospital de Amor e, pela primeira vez, pôde receber alta médica para participar da ação. O pai, Laersio Matias Mendes, que acompanha o filho em Barretos (SP), reconhece a importância dessa mobilização para as crianças como o Heverton, que lutam contra o câncer. “Essa caminhada nos mostra o quanto existem pessoas especiais que ajudam o Hospital. Nós, indígenas, precisamos muito dessa ajuda, e eu fico muito feliz em saber que meu filho está aqui. Adoramos a caminhada e tenho certeza de que o povo de Roraima também abraçou essa causa”, finalizou.

Vera Lucia é voluntária há 15 anos e há 3, participa da “Passos que Salvam”.

Voluntariado
E não foram apenas os profissionais e pacientes do Hospital de Amor que acordaram cedinho no domingo para dar os ‘passos que salvam vidas’. Há 15 anos atuando como voluntária, a assistente social Vera Lucia Ribeiro Pena participou, pelo terceiro ano, da “Caminhada Passos que Salvam”. O motivo? “Por conta da importância da caminhada e, principalmente, da conscientização sobre a prevenção do câncer infantojuvenil. A prevenção é o único caminho para a cura. Eu pretendo estar aqui por mais muito outros anos, pois não há dinheiro que pague poder fazer parte disso!”, esclareceu a voluntária.

Este ano, mais de 650 cidades do país foram mobilizadas.

Números que salvam
Em 2012, ocorreu a primeira mobilização, 19 municípios do Estado de São Paulo e dois de Rondônia caminharam, levando a população, empresas e entidades para participar do evento. Já no ano seguinte, o número mais que quadruplicou: 80 municípios participaram da caminhada em oito estados. A terceira edição foi ainda melhor: 201 cidades em 11 estados brasileiros caminharam juntas, no mesmo dia e horário, levando mais de 150 mil pessoas às ruas. Em 2015, foram 306 cidades de 12 estados que caminharam, comprometidos na luta contra o câncer infantojuvenil. Em 2017 a caminhada mobilizou 300 mil pessoas em cerca de 500 cidades de todo o Brasil. No ano passado, cerca de 600 cidades, em 19 estados do país, além de um grupo de brasileiros que reside em Londres, no Reino Unido, se uniram em favor dessa causa.

Captação de Recursos
Além de disseminar essas importantes informações, a “Caminhada Passos que Salvam” também possui uma ação para arrecadar fundos para o tratamento dos pacientes no Hospital de Amor Infantojuvenil. Ao adquirir um kit com camiseta, boné e ‘sacochila’, cada participante contribuiu com o valor de R$ 35,00, que foi direcionado à instituição.

Confira mais fotos da 8ª “Caminhada Passos que Salvam”, realizada em Barretos (SP), em nosso flickr oficial. Clique aqui.

Em apenas 8 anos, o projeto já ajudou a aumentar a taxa de cura do câncer infantojuvenil de 55% para 70%, alcançando milhares de crianças e adolescentes. Este ano, mais de 650 cidades do país foram mobilizadas, graças à equipe do Hospital de Amor responsável pela Caminhada.

 

Para o gerente de captação de recursos, o encontro é uma forma de agradecer todas essas pessoas que atuam unicamente por amor ao próximo.

Como diz o ditado popular: ‘depois da tempestade, vem a bonança’, e o propósito do ”Encontro Nacional de Coordenadores” do Hospital de Amor não é diferente! Depois de vestirem a camisa da solidariedade, abraçarem com muito amor e dedicação a causa, e desempenharem um trabalho árduo em seus municípios, de maneira gratuita e durante todo o ano, os coordenadores voluntários de eventos (leilão, quermesses, festas, almoços, ação entre amigos, etc.) se unem, em Barretos (SP), para comemorar.

Neste ano, o evento – que já é tradição e faz parte do calendário de ações do HA – aconteceu no dia 26 de outubro, no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, e reuniu mais de 1.000 pessoas. Com o objetivo de integrar os voluntários de todo o Brasil, eles tiveram a oportunidade de celebrar as conquistas alcançadas ao longo do ano, além de compartilhar as metas e desafios para 2020.

Emerson Rodrigues é coordenador voluntário de Bela Vista (MS).

O encontro contou com palestras ministradas pelo presidente da instituição, Henrique Prata, e pelo gerente de captação de recursos, Luiz Antônio Zardini. Os dois ressaltaram a importância do trabalho desenvolvido pelos coordenadores, na tentativa de diminuir o alto déficit mensal do hospital e melhorar, ainda mais, os atendimentos de excelência oferecidos aos pacientes. “De coração, eu agradeço a todos pela presença em mais esse encontro. Eu acho muito importante prestar contas pra vocês, dos nossos planos, dos nossos sonhos e projetos. Os tamanhos dos desafios que nos surgem são muito grandes e eu fico muito feliz de saber que eu consigo contar com cada um de vocês. Eu me apoio na fé para gerir essa obra e eu sei que vocês também são movidos por esse sentimento. Nossa instituição está vivendo uma experiência de crescimento que eu mesmo me impressiono com o que tem acontecido. Por isso, eu conto com vocês pra cada vez mais tragam mais pessoas para abraçar essa causa das mais diversas formas”, declarou o Henrique Prata.

Para o gerente de captação de recursos, o encontro é uma forma de agradecer todas essas pessoas que atuam unicamente por amor ao próximo. “Eles são responsáveis por uma importante parte das receitas do Hospital. É um trabalho fundamental e muito amoroso. É gratificante ver a cumplicidade deles com a instituição e, sem dúvidas, é isso que mantém as portas abertas, oferecendo assistência e tratamento de qualidade”, afirmou Zardini.

Além disso, o radio-oncologista e coordenador do projeto de reabilitação Bella Vita, Dr. Daniel Marconi; e a coordenadora do Centro de Transplante de Medula Óssea, Dra. Neysimelia Costa Villela, carinhosamente conhecida como Dra. Neysi, apresentaram seus departamentos e as novidades em tecnologia e tratamento que eles proporcionam aos pacientes do hospital.

Rita Lilian é coordenadora do município de Goiandira (GO).

Trabalho Voluntário
O coordenador voluntário Emerson Rodrigues, o Buiu, veio de Bela Vista (MS), na divisa com o Paraguai, andando mais de 1.000 KM e compareceu ao evento. Há 3 anos comandando o leilão de seu município, ele se sente completamente motivado a continuar esse trabalho de solidariedade. “É muito gratificante poder ajudar aquelas pessoas que precisam de um atendimento especializado. Quando surgiu a oportunidade de ocupar esse cargo, eu abracei de corpo, alma, mente e coração e, desde então, eu tenho feito esse trabalho. Faça tudo isso com muito amor! Estar aqui, trocando experiências com os meus colegas coordenadores de todo o país e buscando conhecimento junto a equipe do HA é maravilhoso”, contou.

A coordenadora do município de Goiandira (GO), Rita Lilian, esteve pela primeira vez no encontro e ficou encantada com o evento. “Tive o prazer de realizar o primeiro leilão na minha cidade e o prazer maior de estar aqui, nesta festa linda dedicada aos coordenadores. Acredito que o motivo maior de ajudarmos essa instituição é confiar e respeitar o trabalho que é desenvolvido aqui. Só quem conhece, consegue sentir esse amor que é o Hospital de Amor. Vale muito a pena!”, finalizou Rita.

O evento, que já é tradição e faz parte do calendário de ações do HA, reuniu mais de 1.000 voluntários, com o objetivo refletir sobre o trabalho e comemorar os feitos de 2019.
Quem se cuida, voa mais longe - Azul Linhas Aéreas e Hospital de Amor

Uma importante parceria entre o Hospital de Amor e a Azul Linhas Aéreas tem beneficiado de maneira muito significativa mulheres atendidas pelas unidades de prevenção do hospital espalhadas pelo Brasil. A Azul tem o “Outubro Rosa” – mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama –  como sua maior causa social e, há 9 anos, trabalha em ações relacionadas à prevenção e à detecção precoce da doença. Desde 2017, a empresa passou a desenvolver projetos que contribuem com o trabalho de qualidade e humanização que é desenvolvido pelo Hospital de Amor.

A 2ª edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” ocorreu no último 18/10, em Barretos (SP).

As iniciativas, que vão desde o “Conexão Azul Rosa” – que já proporcionou com que mais de 90 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, vindas das diversas regiões do Brasil, tivessem a oportunidade de chegar a um centro especializado de tratamento com o conforto e a agilidade que uma viagem de avião podem oferecer; passando pela coleção “Outubro Rosa” da Azul Collection – que é a linha de produtos oficiais da Azul – que também beneficia a instituição; até o concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” – uma ação ligada à unidade de negócios da Azul (Azul Viagens),  que oferece uma viagem incrível para pacientes com um acompanhante.

Para a coordenadora de responsabilidade social da companhia aérea, Ivana Nascimento, a parceria entre a Azul e o HA tem trazido resultados muito satisfatórios e tende a se expandir cada vez mais. “Nós sabemos o quanto essas iniciativas têm rendido bons frutos e esperamos que elas durem por muito mais tempo. O impacto social que elas trazem é muito grande e positivo”, afirmou.

“Nosso instituto conta com várias iniciativas que visam integrar cultura, saúde e ciência, em busca de trazer à sociedade uma abordagem da temática do câncer  que pode ser pensada a partir de atividades lúdicas que vão além do universo da doença, a partir de vivências e linguagens que estimulam a humanização dos processos de prevenção, tratamento e cura, e isso se alinha perfeitamente ao que a Azul quer proporcionar a essas pacientes”, explicou a coordenadora de projetos do Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, Marcella Marchioreto.

Eliane da Silva e Sirlei David foram as vencedoras da edição 2019 do concurso de cartas.

Premiando histórias inspiradoras
Na última sexta-feira, 18 de outubro, aconteceu a segunda edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória”, que é realizado numa parceria entre a Azul Viagens e o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor. Na cerimônia, duas pacientes – Eliane Rodrigues da Silva e Sirlei Mantovani David – foram contempladas com uma viagem com acompanhante para o Nordeste (podendo optar entre os destinos de Fortaleza/CE e Natal/RN), com tudo pago. Para Sirlei, que vai levar o filho como acompanhante, a conquista foi algo que veio na hora certa. “Eu acho que já estava escrito por Deus, pois, eu sempre sonhei em conhecer uma praia do Nordeste. Meu filho não conhece a praia, e eu sempre quis dar uma viagem para ele”. Eliana já sabe exatamente quem será sua companheira de viagens: a irmã, Erodite. “Ela é mais do que uma irmã. Sempre esteve do meu lado nas lutas, e agora não vai ser diferente”, relatou.

Em seu primeiro ano, o concurso premiou outros duas pacientes que lutaram contra o câncer de mama. Uma dessas mulheres, Luzia Silva, também participou da cerimônia de 2019 e contou sua experiência. O encontro reuniu ainda representantes da Azul, profissionais que atuam no voluntariado da empresa e colaboradores do HA.

Você pode conferir as cartas das duas pacientes ganhadoras deste ano, clicando aqui.

Um voo Azul Rosa
Outra convidada especial abrilhantou ainda mais o evento de celebração dessa parceria de sucesso. A sul-mato-grossense, Zaira Leite, uma das mais de 90 mulheres beneficiadas com o projeto “Conexão Azul Rosa”, trouxe seu relato de esperança, reforçando o impacto dessas ações na vida das pacientes do hospital. “Essa viagem de avião deixou meu tratamento mais leve. É muito difícil lutar contra o câncer e essa, sem dúvida, foi uma aventura que transformou completamente meu tratamento, de uma maneira muito positiva”, declarou.

Uma coleção que salva vidas
Apoiar a causa do “Outubro Rosa” é muito mais fácil com a Azul Collection. A linha de produtos inclui camisetas, chaveiros, copos, bloco de notas, meias e muito mais. Para adquirir os itens solidários, basta clicar no banner abaixo ou acessar o link: www.azulcollection.com.br/outubro-rosa.

 

 

Com o objetivo de prestar contas das emendas parlamentares destinadas ao Hospital de Amor, referentes ao ano de 2018, o presidente da instituição, Henrique Prata, se reuniu, no dia 18 de setembro, em Brasília (DF), com deputados, senadores, ex-ministros e assessores para apresentar as benfeitorias realizadas na instituição e em todas as suas unidades e também para fazer a entrega de certificados. Os ex-ministros da Saúde, Ricardo Barros e Gilberto Occhi estiveram presentes no encontro.

Através de emendas individuais e de bancada, os políticos podem escolher entre os mais diversos projetos para beneficiar a população de seu estado. Senadores, deputados estaduais e federais reconhecem o serviço que a instituição oferece aos pacientes oncológicos de todo o Brasil e destinam os recursos financeiros que possuem. Esses recursos são diretamente direcionados a projetos de manutenção e estruturação de suas unidades. “Todo o valor captado é investido no custeio ou na aquisição de equipamentos para o atendimento dos pacientes de todas as unidades do hospital e cada indicação parlamentar é um sinal de comprometimento com a causa”, afirmou a gerente de captação de emendas parlamentares do Hospital de Amor, Adriana Mariano.

“Esclarecer para os parlamentares onde os recursos estão sendo utilizados é nossa missão. Tudo o que fazemos é muito transparente”, declarou Prata.

Atualmente, o HA é o maior captador de filantropias na área da saúde em Brasília. Em 2018, a instituição apresentou um déficit de R$ 294. 219 milhões e as emendas renderam R$ 106.852.629,00.

O Hospital de Amor agradece todos os parlamentares que acreditaram e contribuíram com a missão de salvar vidas! Confira as fotos do evento, clicando aqui. Confira também os recursos direcionados à instituição:

Parlamentares que destinaram emendas
no ano de 2018

ACIR GURGACZ | PDT-RO

R$ 1.000.000,00

ADILTON SACHETTI | PRB-MT

R$ 400.000,00

AELTON FREITAS | PR-MG

R$ 200.000,00

ALAN RICK | DEM-AC

R$ 350.000,00

ANDRÉ ABDON | PP-AP

R$ 1.000.000,00

ANTONIO CARLOS MENDES THAME | PV-SP

R$ 100.000,00

ARNALDO FARIA DE SÁ | PTB-SP

R$ 200.000,00

BALEIA ROSSI | MDB-SP

R$ 1.000.000,00

BANCADA DE RONDÔNIA | RO

R$ 29.746.494,00

BENEDITA DA SILVA | PT-RJ

R$ 100.000,00

BRUNA FURLAN | PP-AP

R$ 1.000.000,00

CABUÇU BORGES | MDB-AP

R$ 236.135,00

CAPITÃO AUGUSTO | PR-SP

R$ 250.000,00

CARLOS ANDRADE | PHS-SC

R$ 200.000,00

CARLOS HENRIQUE GAGUIM | DEM-TO

R$ 500.000,00

CARLOS MARUM | MDB-MS

R$ 6.000.000,00

CARLOS MARUM | MDB-MS

R$ 100.000,00

CESAR HALUM | PRB-TO

R$ 500.000,00

DAVI ALCOLUMBRE | DEM-AP

R$ 4.000.000,00

DULCE MIRANDA | MDB-TO

R$ 1.000.000,00

EDUARDO AMORIM | PSDB-SE

R$ 400.000,00

EDUARDO BOLSONARO | PSL-SP

R$ 1.000.000,00

FLAVIANO MELO | MDB-AC

R$ 400.000,00

GLADSON CAMELI | PP-SP

R$ 500.000,00

HIRAN GONÇALVES | PP-RR

R$ 200.000,00

JAIR BOLSONARO | PSL-RJ

R$ 1.000.000,00

JEFFERSON CAMPOS | PSB-SP

R$ 500.000,00

JOÃO CAPIBERIBE | PSB-AP

R$ 1.000.000,00

JOÃO PAULO PAPA | PSDB-SP

R$ 670.000,00

JOSÉ SERRA | PSDB-SP

R$ 1.000.000,00

JOSI NUNES | PROS-TO

R$ 500.000,00

KÁTIA ABREU | PDT-TO

R$ 500.000,00

LÁZARO BOTELHO | PROS-TO

R$ 300.000,00

LINDOMAR GARÇON | PRB-RO

R$ 500.000,00

MARCOS REATEGUI | PSDB-AP

R$ 1.000.000,00

MARIA DO CARMO ALVES | DEM-SE

R$ 630.000,00

MARIANA CARVALHO | PSDB-RO

R$ 300.000,00

MARINHA RAUPP | MDB-RO

R$ 1.000.000,00

MICHEL TEMER | MDB-BR

R$ 20.000.000,00

MILTON MONTI | PR-SP

R$ 300.000,00

MINISTÉRIO DA SAÚDE | BR

R$ 20.000.000,00

MISSIONÁRIO JOSÉ OLÍMPIO | DEM-SP

R$ 100.000,00

NILTON CAPIXABA | PTB-RO

R$ 1.000.000,00

PAULO FEIJÓ | PR-RJ

R$ 300.000,00

PAULO FREIRE | PR-SP

R$ 100.000,00

PAULO MALUF | MDB-SP

R$ 350.000,00

PROF. DORINHA S REZENDE | DEM-TO

R$ 1.000.000,00

PROF MARCIVANIA | PCdoB-AP

R$ 400.000,00

REMÍDIO MONAI | PR-RR

R$ 100.000,00

ROBERTO SALES | DEM-RJ

R$ 100.000,00

RONALDO BENEDET | MDB-SC

R$ 100.000,00

SÉRGIO MORAES | PTB-RS

R$ 500.000,00

SÉRGIO PETECÃO | PSD-AC

R$ 500.000,00

SIMONE TEBET | MDB-MS

R$ 300.000,00

TEREZA CRISTINA | DEM-MS

R$ 200.000,00

TIRIRICA | PR-SP

R$ 500.000,00

VALDEMIR MOKKA | MDB-MS

R$ 400.000,00

VALDEMIR MOKKA | MDB-MS

R$ 530.000,00

VALDIR RAUPP | MDB-RO

R$ 500.000,00

VICENTINHO ALVES | PR-TO

R$ 500.000,00

TOTAL

R$ 106.852.629,00

 

A equipe de organização, composta pela comissão de voluntários Renato Junqueira (presidente do Rodeio pela Vida) e Luiz Cândido Junqueira (vice-presidente do Rodeio pela Vida), afirma que a ideia é fixar o “Rodeio pela Vida” no calendário da cidade.

O Hospital de Amor (HA) – referência em oncologia, que acolhe pacientes de todo o país – realiza, entre os dias 17 e 20 de outubro, a 1ª edição do “Rodeio pela Vida”, na cidade de Barretos (SP). O evento, que acontece no Recinto Paulo de Lima Corrêa, em prol do HA, Santa Casa de Misericórdia e entidades assistenciais do município, contará com atrações musicais, rodeio em touros e cavalos (sela americana, bareback e cutiano), provas de Team Penning e Três Tambores.

Renato Junqueira (presidente da comissão), ao lado de Osmar Marchi (responsável pelas montarias), durante o lançamento do Rodeio pela Vida.

A equipe de organização, coordenada pelo presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, e composta pela comissão de voluntários Renato Junqueira (presidente do Rodeio pela Vida) e Luiz Cândido Junqueira (vice-presidente do Rodeio pela Vida), afirma que a ideia é fixar o “Rodeio pela Vida” no calendário da cidade. “Nosso objetivo é fazer uma festa para toda população de Barretos e região”, afirmou o presidente da comissão. Neste ano, o mesmo formato também será realizado na cidade de Jaborandi (SP).

Atrações
No primeiro dia, 17/10 (quinta-feira), o evento será marcado com show da dupla Edson & Hudson e com o trio de DJs da Make U Sweat (MUS) – composto por Dudu Linhares, Guga Guizelini e Pedro Almeida. No dia 18/10 (sexta-feira), as apresentações ficam por conta das duplas Carreiro & Capataz e Jads & Jadson; e no dia 19/10 (sábado), a dupla sertaneja Munhoz & Mariano e o cantor Juliano Cézar finalizam as atrações musicais, abrilhantando ainda mais essa ação solidária.

Para encerrar a festa, no domingo (20/10), acontece o “Festival do Arroz”, organizado pelos “Amigos do Caçu”, que prometem agradar o público com diversos pratos deliciosos.

De acordo com a comissão organizadora do rodeio, os preços serão acessíveis ao público, para que toda a população de Barretos e região possa prestigiar o evento, aproveitando as atrações e contribuindo com a causa. No dia 17/10, a pista custará R$ 20,00 e a área VIP, R$ 80,00. No dia 18/10, a pista terá o valor de R$ 30,00 e a área VIP, R$ 100,00. No dia 19/10, a pista custará R$ 30,00 e a área VIP, R$ 120,00. Já no domingo, a entrada no Recinto será gratuita e o almoço custará R$ 20,00.

Orlando Oliveira Silva coordena o Festival de Arroz – Amigos do Caçu.

Festival de Arroz
Reunir os amigos, preparar uma boa comida e fazer o bem é o que une os vinte voluntários que promovem o “Festival do Arroz – Amigos do Caçu”. Liderado pelo aposentado Orlando Oliveira Silva, 62 anos, o festival irá encerrar as atrações do 1º ‘Rodeio pela Vida’.

A 1ª edição do festival ocorreu em 2018, em Caçu (GO), e foi um grande sucesso, o que estimulou os organizadores a seguirem com o projeto continuamente, em prol do Hospital de Amor e demais entidade da cidade goiana.

De acordo com Orlando, “ver o sucesso dos cofrinhos do Hospital de Amor e como esse trabalho é importante para a instituição, nos motivou a iniciar esse projeto. Temos o maior prazer de poder participar do rodeio, apenas pela satisfação de conseguir ajudar”, afirma o líder da iniciativa.

A tradicional culinária goiana é a principal referência durante o preparo dos pratos. A grande atração é o famoso arroz com pequi, fruto nativo do cerrado e muito consumido no estado de Goiás e no Norte de Minas Gerais. O fruto, que possui o tamanho aproximado de uma maçã pequena, tem um caroço revestido por uma polpa comestível macia e amarela, que libera seu peculiar sabor. O segredo da preparação é o cuidado necessário com a camada de espinhos extremamente finos que a fruta possui. De acordo com a Embrapa, o fruto é rico em vitaminas A e C, além de possuir propriedades antioxidantes e ácidos graxos, que contribuem com a redução dos níveis de colesterol LDL do sangue.

Outro prato que também promete agradar é o arroz com gariroba, palmeira nativa do cerrado, também conhecida como gueroba, gariroba, gairova e coqueiro-amargoso. O palmito extraído do alimento tem um sabor marcante, pois o seu amargor consegue trazer autenticidade e um sabor forte. O palmito é tão utilizado em Goiás que até existe uma lenda local sobre ele. Segunda a mesma, em tempos de lua cheia, o amargo da gariroba é menor. Já em períodos de lua nova, é maior.

Já os demais pratos do festival, como: arroz com galinha (a tradicional galinhada), arroz com linguiça, arroz com carne seca, bolinho de arroz e arroz com suan de porco são mais comuns nos demais estados do país. E para os amantes de doce, não poderia faltar o clássico arroz doce.

A expectativa dos organizadores é de servir 1.200 pratos, no dia 20 de outubro (último dia do RPV), com estimativa de arrecadação superior a 20 mil reais, em prol do Hospital de Amor, Santa Casa de Misericórdia e entidades assistências de Barretos (SP).

Munhoz & Mariano cantaram dois dos seus maiores sucessos com o coral “Papo Furado” e emocionaram a todos.

Lançamento
Neste dia 19 de setembro, comissão organizadora, parceiros, doadores, entidades assistenciais, autoridades locais, imprensa e convidados se reuniram no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, em Barretos, para o lançamento do 1º “Rodeio pela Vida”.

Durante a solenidade, os participantes puderam entender mais detalhes desta grande festa em favor da vida e conhecer as atrações, montarias e provas envolvendo competidores renomados do universo do rodeio. O presidente do HA, Henrique Prata, destacou a importância do apoio da sociedade para a realização desse evento. “Decidimos fazer uma festa com preços acessíveis para que muita gente consiga participar. Aguardamos cinco mil pessoas nos dias de semana e dez mil no final de semana, para conseguir arrecadar recursos. Esperamos plantar essa semente para que, no próximo ano, mais patrocinadores acreditem e abracem a nossa causa. Esperamos que a nossa cidade acolha esse projeto, pois ele foi pensado com muito carinho”, afirmou.

A dupla parceira do hospital e também uma das escolhidas para se apresentar no rodeio, Munhoz & Mariano, prestigiou o evento. Padrinho do coral “Papo Furado”, projeto do HA que reúne pacientes laringectomizados, o cantor Mariano contou sobre seu envolvimento com a instituição e sua gratidão, por ter tido sua mãe curada de um câncer na garganta. “Para nós é mais do que um privilégio estar aqui hoje, pois somos colaboradores do Hospital há bastante tempo. No final do ano passado, eu estive aqui no HA com a minha mãe, quando ela iniciou seu tratamento, e realmente eu pude viver o Hospital de Amor, ficando completamente apaixonado e encantando com o que eu vi. Durante os seis meses que eu fiquei ali, eu pude sentir, a cada dia, um pouco do amor que existe em todas as pessoas que atuam nessa instituição. Hoje, graças a Deus minha mãe está curada e, apesar dela já ter saído do hospital, eu não consigo sair nunca mais! Eu tenho certeza de que o Rodeio pela Vida será muito melhor que muitos outros que existem pelo Brasil e tem de tudo para ser um marco e entrar no calendário anual de festas de Barretos e do país. Só temos que agradecer à equipe, aos colaboradores e a todos que irão contribuir com essa causa”, declarou Mariano.

Para fechar com chave de ouro, a dupla cantou dois dos seus maiores sucessos (“Camaro Amarelo” e “A Bela e a Fera”) com o coral e emocionou todas as pessoas que ali estavam. No final, um delicioso almoço com algumas das delícias do Festival de Arroz foi servido – um convite mais do que especial para a grande festa!

Ingressos
Os ingressos já estão à venda nos seguintes locais: Casa das Fraldas (Bom Jesus), Proservice Auto Posto e Conveniência (Jockey), Lela’s Mania Auto Posto e Conveniência, Bar e Lanchonete do Raimundinho (Baroni), Cantina da Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata (FACISB), Cadam (av. 43), Golf Class (North Shopping Barretos), Bão Barretos – Western e Fazendinha Agropecuária e Pet Shop (av. 43).

Em Colina (SP), os pontos de venda são: Paro Verde – Viveiro de Mudas e Misturinha Fina.

Mais informações no departamento de captação de recursos do Hospital de Amor, através do telefone, (17) 3321-6607. Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8:00 às 17:00.

No dia 19/10 (sábado), a dupla sertaneja Munhoz & Mariano e o cantor Juliano Cézar finalizam as atrações musicais do 1º Rodeio pela Vida, abrilhantando ainda mais essa ação solidária.
Para oficializar o ato, Henrique Prata e Pereira Calças assinaram o Termo de Doação em uma cerimônia realizada no auditório do Centro de Pesquisa em Oncologia Molecular do hospital.

No dia 30 de agosto, o presidente do Hospital de Amor (HA), Henrique Prata, junto dos diretores, médicos e colaboradores da instituição, recebeu um importante visitante: o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças. O motivo do encontro foi ainda mais especial: a entrega da doação de cinco motorhomes (veículos equipados com espaço de convivência e a estrutura encontrada em uma residência, conhecido como ‘casa sobre rodas’) à instituição.

A doação – permitida exclusivamente para fins e uso de interesse social, após avaliação de sua oportunidade e conveniência socioeconômica – só foi possível porque, graças ao avanço dos processos digitais, não há mais a necessidade de o Judiciário ter unidades itinerantes. Depois de os veículos passarem por dois leilões sem êxito de venda, a Presidência do TJSP optou pela doação ao HA. Os micro-ônibus serão utilizados pelo centro oncológico na realização de exames e transporte de equipe multidisciplinar e de passageiros.

Os micro-ônibus serão utilizados pelo HA na realização de exames e transporte de equipe multidisciplinar e de passageiros.

Para oficializar o ato, Henrique Prata e Pereira Calças assinaram o Termo de Doação, em uma cerimônia realizada no auditório do Centro de Pesquisa em Oncologia Molecular (CPOM) do hospital. Também participaram a esposa do desembargador, Maria Amélia Junqueira de Andrade Pereira Calças; o coordenador da 14ª Circunscrição Judiciária – Barretos, desembargador Fábio de Oliveira Quadros; os magistrados de Barretos Fernanda Martins Perpetuo de Lima Vazquez (1ª Vara Criminal e diretora do fórum), Luciano de Oliveira Silva (2ª Vara Criminal e coordenador da Associação Paulista de Magistrados na comarca, representando o presidente da Apamagis) e Hélio Alberto de Oliveira Serra e Navarro (auxiliar); os juízes Hermano Flávio Montanini de Castro (Vara do Juizado Especial Cível e Criminal de Bebedouro) e Hélio Rubens Pereira Navarro (aposentado e integrante do Conselho Curador do Hospital de Amor); os promotores de Justiça da Comarca de Barretos Renato Gonçalves Azevedo (representando o procurador-geral de Justiça) e Walter de Souza Vicentini Vilela; e o delegado seccional de Polícia de Barretos, José Luiz Ramos Cavalcanti.

Após a solenidade, o desembargador conheceu as instalações do Hospital de Amor Infantojuvenil, Lar de Amor, Fábrica de Unidades Móveis, Instituto de Prevenção e Instituto de Ensino e Pesquisa da instituição. “Essa obra tem que ser mostrada para o Brasil e para o mundo. Vocês são do amor e trabalham no Hospital de Amor. Tive aqui uma visão importante da oncologia humanista, tive uma aula com os médicos que me receberam. Fico muito feliz que os veículos possam servir a essa instituição de saúde. Esses veículos são do contribuinte e o que o hospital faz pelo contribuinte paulista, não tem preço. Não é o Tribunal de Justiça que está doando e sim o povo paulista, que está devolvendo um pouco do que recebe”, afirmou Pereira Calças.

Para Henrique Prata, o momento foi de emoção. “Nossos ônibus estão sucateados porque damos prioridade à compra de remédios. Temos muito orgulho em receber essa doação do Poder Judiciário e sua presença é motivo de reconhecimento ao trabalho que fazemos com a medicina pública, que é superior à privada. Em câncer, se não restabelecermos a autoestima do paciente, o remédio não faz efeito. Aqui, todas as pessoas são tratadas de forma igual e com o mesmo amor”, finalizou o presidente.

O presidente do TJSP, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, visitou a unidade infantojuvenil do HA ao lado do diretor médico, Dr. Luiz Fernando Lopes, do presidente da instituição, Henrique Prata, sua esposa Maria Amélia Junqueira de Andrade Pereira Calças, do integrante do Conselho Curador do HA, Hélio Rubens Pereira Navarro, da oncologista e coordenadora do Centro de Transplante de Medula Óssea Pediátrico, Dra. Neysimélia Villela e da magistrada de Barretos e diretora do fórum, Fernanda Martins Perpetuo de Lima Vazquez.
A abertura da solenidade contou com a presença do presidente da instituição, Henrique Prata.

O Hospital de Amor – referência em oncologia, que acolhe pacientes de todo o país – realizou, no dia 2 de setembro, seu evento anual de prestação de contas, referente ao ano de 2018. O “Amigos pela Vida” aconteceu em Barretos (SP), no alojamento Lar de Amor, e reuniu representantes de empresas parceiras da instituição, com objetivo de apresentar, com transparência, o trabalho desenvolvido pelo hospital, além de conscientizar a sociedade sobre a importância das contribuições.

Apresentando o montante de aproximadamente R$ 69.400 milhões captados, o encontro ressaltou a necessidade dos recursos para custear todas as 34 unidades (fixas e móveis) espalhadas pelo Brasil, que realizam exames, tratamento e cirurgias com profissionalismo e humanização.

A abertura da solenidade contou com a presença do presidente da instituição, Henrique Prata, que enalteceu o apoio recebido para a manutenção de projetos da entidade. “Agradeço aos doadores e parceiros por serem entusiastas do trabalho que realizamos. É gratificante perceber que nossos resultados são alcançados pelas doações, pelo empenho, pela dedicação e pelo envolvimento de toda população”, afirmou.

Durante a cerimônia – que também teve apresentações do Dr. Luiz Fernando Lopes (diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil); Dra. Neysimélia Villela (médica coordenadora da unidade de transplante de medula óssea do Hospital de Amor Infantojuvenil); Kelly de Brito Coelho (secretária de assistência social e desenvolvimento humano do município de Barretos); Anna Carolina Romão Abdo (assistente de projetos sociais do Hospital de Amor); e Henrique Moraes Prata (diretor de responsabilidade social do Hospital de Amor) – os participantes puderam assistir a uma apresentação musical, realizada pelos pacientes da unidade infantojuvenil e um emocionante relato de Marcelo Marcon, o famoso Palhaço Mingal.

Após um delicioso almoço servido no IRCAD América Latina, eles se dividiram em grupos para visitar o novo Centro de Transplante de Medula Óssea Pediátrico, a ala de Reabilitação, o Instituto de Ensino e Pesquisa e o Hospital São Judas Tadeu (a unidade de cuidados paliativos de atenção do idoso do HA).

João Paulo Vergueiro é diretor-executivo da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR).

Para o diretor-executivo da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), João Paulo Vergueiro, as organizações da sociedade civil, como o Hospital de Amor, são mantidas, principalmente, com o apoio de quem acredita nelas, ou seja, com a doação de empresas e indivíduos que entendem o impacto que esta instituição traz para vida das pessoas. “Eventos como o “Amigos pela Vida” são fundamentais justamente porque reforçam esse vínculo do HA com seus doadores, inspiram as pessoas a doar mais e mostram transparência e resultado do que está sendo realizado. É, portanto, uma oportunidade para fortalecer o relacionamento do Hospital de Amor com a comunidade. E a gente sai de lá com a vontade de doar ainda mais”, declarou.

Segundo o diretor de responsabilidade social do Hospital de Amor, Henrique Moraes Prata, o evento deste ano representou um amadurecimento dos ‘amigos pela vida’ desde sua primeira edição, o que pode ser comprovado pelo entusiasmo dos participantes e renovações de parcerias durante a visita dos doadores. “Abrir as portas e acolher os amigos e apoiadores (pessoas físicas e jurídicas) é uma obrigação de todas as instituições filantrópicas”, esclareceu.

Números de 2018
Em 2018, a maior captação de recursos veio por meio da Lei do Idoso: foram repassados R$ 54.577.370,71. Já o projeto relacionado à Lei da Criança e do Adolescente, apresentado ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente de Barretos, arrecadou R$ 6.253.215,93 – valor totalmente utilizado no tratamento de pacientes da unidade infantojuvenil do HA.

Henrique Moraes Prata é diretor de responsabilidade social do HA.

Os projetos por meio da Lei Rouanet, apresentados pelo Instituto Sociocultural HCB, renderam R$ 3.874.713,43, levando também cultura e alegria aos pacientes, familiares, cuidadores e colaboradores. Através do Pronon, foram recebidos R$ 4.756.528,22 para o projeto de rastreamento e detecção precoce de tumores; e para o Pronas, foram arrecadados R$ 1.597.168,85 para os dois projetos de ampliação do serviço de reabilitação do paciente oncológico.

“Por tudo isso e pelo que está por vir, agradecemos a todas as pessoas físicas e jurídicas que apoiam e ancoram nossas esperanças com generosidade e carinho. Essas ações são fundamentais para o funcionamento e a manutenção dos 11 hospitais fixos de prevenção, cinco unidades de tratamento e mais 18 unidades móveis do Hospital de Amor, que beneficiam milhares de pessoas”, finalizou o diretor de responsabilidade social do HA.

O evento de prestação de contas é realizado anualmente. Se você é doador do Hospital de Amor, empresário ou tem interesse em saber mais sobre a instituição, basta encaminhar um e-mail para escritoriosp@hcancerbarretos.com.br, ou acessar: hospitaldeamor.com.br/incentivofiscal.

O “Amigos pela Vida” aconteceu em Barretos (SP), no alojamento Lar de Amor, e reuniu representantes de empresas parceiras da instituição, com objetivo de apresentar, com transparência, o trabalho desenvolvido pelo hospital, além de conscientizar a sociedade sobre a importância das contribuições.

Publicado em 06 de set de 2019   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos