fbpx

Viagem com destino à Diversão: tripulantes da Azul Linhas Aéreas promovem ação no Hospital Infantojuvenil

A ação foi realizada por uma tripulação composta por 3 comissárias e um piloto, integrantes do projeto de voluntariado da Azul.

Senhoras e senhores, com destino ao relato de uma tarde muito especial, prendam seus cintos e embarquem nessa aventura com a gente! Em parceria com a Azul Linhas Aéreas, o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor realizou uma ação diferente e muito divertida, alegrando os pequenos pacientes da unidade infantojuvenil da instituição. O check-in das atividades ocorreu na tarde desta segunda-feira, 13 de maio, e foi realizado por uma tripulação composta por 3 comissárias e um piloto, integrantes do projeto de voluntariado da Azul.

Diego Cunha é piloto há 8 anos e contou várias de suas histórias de viagem para a criançada.

Assim que todos embarcaram na brinquedoteca da unidade infantojuvenil, a responsável pela oficina de leitura do projeto “Arte para a Vida”, desenvolvida pelo Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, Isabel Ribeiro, deu início às atividades. Para a profissional, ações como essa são de fundamental importância para a humanização do tratamento dos pacientes. “Esse tipo de interação ajuda as crianças a desenvolverem mais desinibição, descontração e segurança na comunicação delas, além de aproximá-las ainda mais umas das outras”. Ao som de canções que mencionam de forma criativa temas como viagens e aviação, todos se animaram e entraram a bordo de um dia cheio de imaginação.

Os pacientes e acompanhantes participaram de uma segunda dinâmica, também estimulada pela equipe da Azul, onde se apresentaram de uma maneira inusitada e descontraída à tripulação, compartilhando o destino para onde sonhavam viajar. Para dar mais asas à imaginação, eles puderam utilizar um adereço que arrancou suspiros e muitos cliques: o precioso quepe do comandante. O momento foi muito especial e arrancou vários sorrisos.

A comissária Amanda Almeida em visita aos pacientes do centro infusional.

Roteiro da viagem
De acordo com a comissária e porta-voz da tripulação, Amanda Almeida, a realização da atividade foi pensada a partir de um desejo dos pacientes de saber mais sobre o trabalho dos comissários e dos pilotos. Ela conta que realizar o evento foi algo que trouxe grande alegria a todos. “A nossa equipe está muito feliz de poder conhecer o Hospital de Amor. Estar aqui pessoalmente é ainda mais impactante do que a gente imaginava”, afirmou a voluntária, que ficou muito feliz com a reação das crianças, já que foi a primeira visita do grupo a Barretos (SP).

Comissária há quase 9 anos, Amanda fez questão de falar uma pouco mais sobre as ações da companhia. “A Azul tem um programa de voluntariado que faz parte da área de responsabilidade social da empresa. Ele é dividido por setores. Eu sou a representante do grupo de comissários, então todos nós fazemos parte deste grupo específico. Ficamos sabendo que havia um desejo por parte das crianças de conhecerem pilotos e comissários. Como a Azul já tem esse programa interno de voluntariado e uma grande parceria com o Hospital de Amor, amamos quando fomos convocados para essa missão”, disse.

Quase no fim do percurso, os tripulantes e os pacientes participaram de um momento de pintura de mapas mundi, que contou com a entrega dos famosos e deliciosos aviõezinhos da Azul. Para finalizar a visita, houve uma escala no centro infusional do ambulatório, onde os voluntários puderam conhecer e bater um papo com os pacientes que estavam realizando quimioterapia. Esperamos que tenham apreciado a viagem!

A tripulação e os pacientes ficaram muito contentes com a realização da iniciativa.
Primeira turma de voluntários da instituição durante palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA.
As oficinas de Reiki são uma das atividades desenvolvidas no Programa de Voluntariado.

O voluntário é aquele indivíduo que, de forma livre, desinteressada e responsável, se compromete, de acordo com as suas aptidões e dentro do seu tempo livre, a realizar ações de voluntariado. Segundo a lei que regula a atividade, o trabalho voluntário deve beneficiar uma pessoa/organização/comunidade, assumindo uma postura proativa, comprometendo-se com o exercício da atividade a realizar e atuar em conformidade com a cultura e objetivos da organização beneficiária.

Sabendo que essa é uma prática comum em diversas instituições e, em sua maioria, bem-sucedida, o Hospital de Amor (HA) passou a contar com o apoio de uma iniciativa que irá contribuir com a organização de novas ações voluntárias direcionadas para as suas unidades. O “Programa de Voluntariado”, que é ligado ao novo departamento de Projetos Sociais do hospital, irá oferecer suporte em diversas áreas, que vão desde serviços administrativos, eventuais, até assistência e acompanhamento de pacientes.

De acordo com a assistente de projetos do novo setor, Ana Carolina Abdo, a implantação do projeto aconteceu por conta da percepção do crescimento de uma cultura de cidadania e solidariedade, onde as pessoas passaram a buscar espaços onde podem desenvolver um trabalho que vai além dos interesses próprios e que seja, também, enriquecedor de maneira cultural, espiritual e afetiva. “A procura da população para realizar um trabalho no Hospital Infantojuvenil, por exemplo, é muito grande e, apesar de sabermos que muitas coisas podem ser feitas, é necessário organização e planejamento. Para o voluntário desenvolver um bom trabalho, ele precisa ser orientado, treinado e amparado, e a instituição deve contar com uma equipe que ofereça esse suporte”, afirmou.

Com a mediação entre essas duas demandas e seguindo o mesmo contexto de humanização – uma das grandes características do Hospital de Amor – o Programa de Voluntariado conta com iniciativas voltadas especialmente aos pacientes, e não apenas à doença e/ou tratamento. “É um olhar para a família, para a manutenção do desenvolvimento social, econômico e cultural do paciente. Nosso objetivo é pensar em maneiras de como esses voluntários podem se inserir na entidade e quais ferramentas são necessárias para que isso ocorra. É claro, sempre sob comando de uma consultora que nos contextualizará sobre os melhores programas já existentes e nos orientará, de acordo com a nossa realidade, sobre a melhor maneira de desenvolvermos as ações”, contou Ana.

Projeto Piloto
No dia 25 de setembro, a primeira turma esteve na instituição e participou de palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA. Os voluntários, que ocuparão as 20 vagas disponíveis, desenvolverão diversas atividades administrativas e sociais junto aos pacientes em tratamento e seus familiares.

Voluntários durante visita à unidade infantojuvenil do Hospital de Amor.

“A ideia do projeto piloto é perceber as principais necessidades do Hospital Infantojuvenil e conhecer o perfil do nosso voluntário, para saber onde ele se encaixa melhor. Desta forma, considerando esse ponto de partida, poderemos estudar novas possibilidades diante de tantos desafios no que diz respeito ao Hospital, alojamentos e casas de apoio, que é para onde pretendemos ampliar o nosso atendimento”, finalizou Ana Carolina.

Distribuição das atividades iniciais
Categoria: Apoio à administração e comunicação.
Vagas: Acolhimento de paciente; Ajudar a fazer sobremesas; Planilha de dados.

Categoria: Apoio ao paciente e família.
Vagas: Contador de história; Oficina de artesanato; Atividade de relaxamento; Auxiliar na brinquedoteca; Auxiliar na recepção; oficinas de Reiki; Apoio à família no pré e pós-óbito.

Categoria: Apoio à captação e desenvolvimento institucional.
Vagas: Suporte na organização e calendário de festividades.

Categoria: Apoio na gestão de voluntariado.
Vagas: Suporte nas organizações das atividades voluntárias.

Como fazer parte dessa corrente de amor?
As pessoas interessadas em se inscrever para o programa de voluntariado do Hospital de Amor podem entrar em contato através do e-mail ‘projetossociais@hcancerbarretos.com.br’, ou pelo telefone (17) 98210-0502. Depois desse passo, é agendada uma visita na unidade infantojuvenil e uma palestra, abordando as possibilidades de trabalho a ser desenvolvido. É válido reforçar que, neste primeiro momento, o programa está limitado à unidade infantojuvenil do HA, em Barretos (SP).


Publicado em 25 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos, Pacientes e Familiares
A ação foi realizada por uma tripulação composta por 3 comissárias e um piloto, integrantes do projeto de voluntariado da Azul.

Senhoras e senhores, com destino ao relato de uma tarde muito especial, prendam seus cintos e embarquem nessa aventura com a gente! Em parceria com a Azul Linhas Aéreas, o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor realizou uma ação diferente e muito divertida, alegrando os pequenos pacientes da unidade infantojuvenil da instituição. O check-in das atividades ocorreu na tarde desta segunda-feira, 13 de maio, e foi realizado por uma tripulação composta por 3 comissárias e um piloto, integrantes do projeto de voluntariado da Azul.

Diego Cunha é piloto há 8 anos e contou várias de suas histórias de viagem para a criançada.

Assim que todos embarcaram na brinquedoteca da unidade infantojuvenil, a responsável pela oficina de leitura do projeto “Arte para a Vida”, desenvolvida pelo Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, Isabel Ribeiro, deu início às atividades. Para a profissional, ações como essa são de fundamental importância para a humanização do tratamento dos pacientes. “Esse tipo de interação ajuda as crianças a desenvolverem mais desinibição, descontração e segurança na comunicação delas, além de aproximá-las ainda mais umas das outras”. Ao som de canções que mencionam de forma criativa temas como viagens e aviação, todos se animaram e entraram a bordo de um dia cheio de imaginação.

Os pacientes e acompanhantes participaram de uma segunda dinâmica, também estimulada pela equipe da Azul, onde se apresentaram de uma maneira inusitada e descontraída à tripulação, compartilhando o destino para onde sonhavam viajar. Para dar mais asas à imaginação, eles puderam utilizar um adereço que arrancou suspiros e muitos cliques: o precioso quepe do comandante. O momento foi muito especial e arrancou vários sorrisos.

A comissária Amanda Almeida em visita aos pacientes do centro infusional.

Roteiro da viagem
De acordo com a comissária e porta-voz da tripulação, Amanda Almeida, a realização da atividade foi pensada a partir de um desejo dos pacientes de saber mais sobre o trabalho dos comissários e dos pilotos. Ela conta que realizar o evento foi algo que trouxe grande alegria a todos. “A nossa equipe está muito feliz de poder conhecer o Hospital de Amor. Estar aqui pessoalmente é ainda mais impactante do que a gente imaginava”, afirmou a voluntária, que ficou muito feliz com a reação das crianças, já que foi a primeira visita do grupo a Barretos (SP).

Comissária há quase 9 anos, Amanda fez questão de falar uma pouco mais sobre as ações da companhia. “A Azul tem um programa de voluntariado que faz parte da área de responsabilidade social da empresa. Ele é dividido por setores. Eu sou a representante do grupo de comissários, então todos nós fazemos parte deste grupo específico. Ficamos sabendo que havia um desejo por parte das crianças de conhecerem pilotos e comissários. Como a Azul já tem esse programa interno de voluntariado e uma grande parceria com o Hospital de Amor, amamos quando fomos convocados para essa missão”, disse.

Quase no fim do percurso, os tripulantes e os pacientes participaram de um momento de pintura de mapas mundi, que contou com a entrega dos famosos e deliciosos aviõezinhos da Azul. Para finalizar a visita, houve uma escala no centro infusional do ambulatório, onde os voluntários puderam conhecer e bater um papo com os pacientes que estavam realizando quimioterapia. Esperamos que tenham apreciado a viagem!

A tripulação e os pacientes ficaram muito contentes com a realização da iniciativa.
Primeira turma de voluntários da instituição durante palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA.
As oficinas de Reiki são uma das atividades desenvolvidas no Programa de Voluntariado.

O voluntário é aquele indivíduo que, de forma livre, desinteressada e responsável, se compromete, de acordo com as suas aptidões e dentro do seu tempo livre, a realizar ações de voluntariado. Segundo a lei que regula a atividade, o trabalho voluntário deve beneficiar uma pessoa/organização/comunidade, assumindo uma postura proativa, comprometendo-se com o exercício da atividade a realizar e atuar em conformidade com a cultura e objetivos da organização beneficiária.

Sabendo que essa é uma prática comum em diversas instituições e, em sua maioria, bem-sucedida, o Hospital de Amor (HA) passou a contar com o apoio de uma iniciativa que irá contribuir com a organização de novas ações voluntárias direcionadas para as suas unidades. O “Programa de Voluntariado”, que é ligado ao novo departamento de Projetos Sociais do hospital, irá oferecer suporte em diversas áreas, que vão desde serviços administrativos, eventuais, até assistência e acompanhamento de pacientes.

De acordo com a assistente de projetos do novo setor, Ana Carolina Abdo, a implantação do projeto aconteceu por conta da percepção do crescimento de uma cultura de cidadania e solidariedade, onde as pessoas passaram a buscar espaços onde podem desenvolver um trabalho que vai além dos interesses próprios e que seja, também, enriquecedor de maneira cultural, espiritual e afetiva. “A procura da população para realizar um trabalho no Hospital Infantojuvenil, por exemplo, é muito grande e, apesar de sabermos que muitas coisas podem ser feitas, é necessário organização e planejamento. Para o voluntário desenvolver um bom trabalho, ele precisa ser orientado, treinado e amparado, e a instituição deve contar com uma equipe que ofereça esse suporte”, afirmou.

Com a mediação entre essas duas demandas e seguindo o mesmo contexto de humanização – uma das grandes características do Hospital de Amor – o Programa de Voluntariado conta com iniciativas voltadas especialmente aos pacientes, e não apenas à doença e/ou tratamento. “É um olhar para a família, para a manutenção do desenvolvimento social, econômico e cultural do paciente. Nosso objetivo é pensar em maneiras de como esses voluntários podem se inserir na entidade e quais ferramentas são necessárias para que isso ocorra. É claro, sempre sob comando de uma consultora que nos contextualizará sobre os melhores programas já existentes e nos orientará, de acordo com a nossa realidade, sobre a melhor maneira de desenvolvermos as ações”, contou Ana.

Projeto Piloto
No dia 25 de setembro, a primeira turma esteve na instituição e participou de palestras. Neste primeiro momento, o projeto piloto será realizado para atender as demandas da unidade infantojuvenil do HA. Os voluntários, que ocuparão as 20 vagas disponíveis, desenvolverão diversas atividades administrativas e sociais junto aos pacientes em tratamento e seus familiares.

Voluntários durante visita à unidade infantojuvenil do Hospital de Amor.

“A ideia do projeto piloto é perceber as principais necessidades do Hospital Infantojuvenil e conhecer o perfil do nosso voluntário, para saber onde ele se encaixa melhor. Desta forma, considerando esse ponto de partida, poderemos estudar novas possibilidades diante de tantos desafios no que diz respeito ao Hospital, alojamentos e casas de apoio, que é para onde pretendemos ampliar o nosso atendimento”, finalizou Ana Carolina.

Distribuição das atividades iniciais
Categoria: Apoio à administração e comunicação.
Vagas: Acolhimento de paciente; Ajudar a fazer sobremesas; Planilha de dados.

Categoria: Apoio ao paciente e família.
Vagas: Contador de história; Oficina de artesanato; Atividade de relaxamento; Auxiliar na brinquedoteca; Auxiliar na recepção; oficinas de Reiki; Apoio à família no pré e pós-óbito.

Categoria: Apoio à captação e desenvolvimento institucional.
Vagas: Suporte na organização e calendário de festividades.

Categoria: Apoio na gestão de voluntariado.
Vagas: Suporte nas organizações das atividades voluntárias.

Como fazer parte dessa corrente de amor?
As pessoas interessadas em se inscrever para o programa de voluntariado do Hospital de Amor podem entrar em contato através do e-mail ‘projetossociais@hcancerbarretos.com.br’, ou pelo telefone (17) 98210-0502. Depois desse passo, é agendada uma visita na unidade infantojuvenil e uma palestra, abordando as possibilidades de trabalho a ser desenvolvido. É válido reforçar que, neste primeiro momento, o programa está limitado à unidade infantojuvenil do HA, em Barretos (SP).


Publicado em 25 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos, Pacientes e Familiares