fbpx

“Caminhos de Amor”: Hospital de Amor lança campanha multicanal de doação para todo o Brasil

A campanha nacional de captação de recursos do Hospital de Amor foi carinhosamente nominada de “Caminhos de Amor”.

No mês de dezembro, o Hospital de Amor – maior centro de tratamento oncológico gratuito da América Latina – lançou na última terça-feira, 27 de novembro, a campanha nacional de captação de recursos, carinhosamente nominada de “Caminhos de Amor”. Criada pela agência WMcCANN, a campanha tem uma razão de ser, afinal, existem muitos caminhos para doar amor aos milhares de pacientes que lutam contra o câncer na instituição.

Com o objetivo de motivar e conscientizar a população brasileira sobre a importância das doações para o funcionamento e manutenção dos 11 hospitais fixos de prevenção, cinco unidades de tratamento e mais 18 unidades móveis, o HA apresenta diferentes formas de doação, com destaque para os números de telefone (0500), disponibilizados pela Anatel, e também para as renúncias fiscais no imposto de renda (de pessoas físicas e jurídicas).

A escolha da data para o início da campanha tem um motivo especial: 27/11 é marcado pelo “Dia Mundial de Doar” e pelo “Dia Nacional de Combate ao Câncer”. De acordo com informações da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), o caminho para um Brasil melhor passa por uma sociedade civil mais forte e esse fortalecimento depende da existência de organizações e de projetos financeiramente sustentáveis.

O Hospital de Amor estenderá a ação às suas redes sociais e canais oficiais até o dia 30 de dezembro. “As doações são fundamentais para mantermos os nossos programas com excelência e continuar beneficiando milhares de pessoas”, afirmou o diretor de responsabilidade social do HA, Henrique Moraes Prata. Parte das despesas da instituição, incluindo cirurgias e salários dos profissionais, é bancada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Sendo assim, os eventos e doações (de empresas e pessoas) realizados solidariamente são essenciais para completar a renda. Em 2017, o Hospital encerrou o ano com um déficit operacional de R$ 292,7 milhões.

Caminhos de Amor
O amor sempre encontra um caminho para chegar ao seu objetivo. É por isso que o Hospital de Amor oferece os mais diferentes caminhos para que esse amor chegue até as pessoas que mais precisam dele. Na campanha “Caminhos de Amor” não existe um valor mínimo e nem máximo para a doação. Conheça as várias formas para ajudar o HA a continuar salvando vidas através de: ligação telefônica, depósito bancário, boleto bancário, cartão de crédito e imposto de renda.

– Ligação telefônica (0500)
0500 504 1210 – para doar R$ 10,00
0500 504 1220 – para doar R$ 20,00
0500 504 1250 – para doar R$ 50,00

* R$ 0,39 – impostos por ligações de telefone fixo.
* R$ 0,71 – impostos por ligações de celular.
Essas doações não são dedutíveis do imposto de renda. As ligações não podem ser feitas de telefones pré-pagos (de crédito) e comerciais. Os números de 0500 funcionam de 01/12 a 30/12. Após esta data, deve-se entrar em contato no (17) 3321-6607.

– Site
Na página do Hospital de Amor (hospitaldeamor.com.br) as contribuições podem ser feitas por depósito bancário, boleto ou utilizando o cartão de crédito.

– Incentivo fiscal
Através de renúncias fiscais, pessoas físicas e jurídicas podem destinar percentuais do imposto de renda para projetos de saúde, idosos e crianças. Acesse bit.do/incentivosfiscais e doe.

Sobre o #DiaDeDoar
A campanha anual que busca chamar a atenção para a importância da doação e da captação de recursos, foi inspirada numa iniciativa que surgiu nos Estados Unidos em 2012 com o nome de #GivingTuesday (em tradução livre: Terça-feira de Doar), na tentativa de ser um contraponto solidário à data comercial do ‘Black Friday’. No Brasil, o movimento ficou conhecido como #DiaDeDoar. A ação também aconteceu em mais de 50 outros países, na terça-feira, 27 de novembro.

O alcance da campanha no país tem sido cada vez maior, com cada vez mais pessoas e entidades participando ativamente. Segundo dados da ABCR, em 2017, foram mais de 16 milhões de engajamentos nas redes sociais e, pelo menos, R$ 700 mil doados a diversas causas no Brasil inteiro.

O Hospital de Amor registra cerca de 880 mil atendimentos por ano, 100% gratuitos. Por dia, são realizados mais de 6.000 atendimentos em suas unidades.

Sobre o Hospital de Amor
O Hospital de Amor registra cerca de 880 mil atendimentos por ano, 100% gratuitos. Por dia, são realizados mais de 6.000 atendimentos em suas unidades. A entidade trabalha com um déficit operacional mensal acima de R$ 20 milhões. Em 2017, a instituição atendeu 171.454 pacientes procedentes de 2.107 municípios de todos os estados do país – um recorde de cobertura. Foram realizadas 23.048 internações, 93.254 quimioterapias e 7 mil refeições são servidas diariamente. O HA reúne 380 médicos e mais e mais de 3.500 funcionários.

A 7ª edição da campanha, realizada dia 25 de novembro, foi um sucesso: movimentou mais de 650 municípios, em 20 estados do Brasil.

Levar a conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil é a principal missão da “Caminhada Passos que Salvam” – a maior mobilização promovida pelo Hospital de Amor, simultaneamente, em centenas de cidades de todo o país.

A 7ª edição da campanha, realizada dia 25 de novembro, foi um sucesso: movimentou mais de 650 municípios, em 20 estados do Brasil. A grande novidade dessa edição é que a caminhada também foi realizada por um grupo de brasileiros residente em Londres, no Reino Unido. A ação acontece, todos os anos, durante o último domingo do mês, já que a escolha da data está relacionada à proximidade com o “Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil”, celebrado em 23 de novembro.

Em Barretos, cerca de 500 pessoas se uniram para participar da campanha, que teve início às 8h, na unidade infantojuvenil, e seguiu até o North Shopping, levando conscientização e muita diversão à toda população.

Dr. Robson Coelho e sua família participam todos os anos da mobilização.

Sinais e Sintomas
Entre os sinais e sintomas mais comuns da doença, estão manchas roxas pelo corpo, dores de cabeça, vômito, perda de peso, fraqueza e dores nos ossos, sintomas que parecem comuns na infância e podem ser confundidos com doenças que acometem crianças e adolescentes, mas também podem ser o primeiro sinal de que há algo errado acontecendo.

De acordo com o diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil, Luiz Fernando Lopes, a unidade infantojuvenil do HA tem todas as condições de tratar as crianças com a mesma qualidade dos países com alto nível de desenvolvimento (especialistas experientes, medicamentos adequados e uma excelente estrutura), mas nada disso impacta na vida das crianças se elas não chegarem precocemente para o tratamento. “Ainda há uma quantidade significativa de crianças chegando tardiamente em nossa instituição. O que falta é a conscientização de médicos, enfermeiros e familiares, e essa campanha é uma das melhores formas que encontramos para sensibilizar essas pessoas. Nós só alcançaremos níveis internacionais de cura se tivermos esse cenário favorável”, declarou.

Para a coordenadora da ação, Naima Kathib, o objetivo da Caminhada é trazer à discussão a importância dessa conscientização, de maneira lúdica, envolvendo assim toda a sociedade, de modo que permita com que mais diagnósticos precoces aconteçam, consequentemente, haverá maior chances de cura, sendo ampliadas para até 95%.

Fernando de Souza Teixeira é voluntário na Caminhada Passos que Salvam há 4 anos.

O escrevente técnico judiciário de Barretos, Fernando de Souza Teixeira, é voluntário no evento há 4 anos e o que o motiva a continuar apoiando a causa, é a importância da conscientização que ela leva a todas as pessoas e o quanto isso impacta, positivamente, na vida e na saúde de todas a crianças e adolescentes. “Eu me sinto responsável e impulsionado a dar uma força a quem está trabalhando em prol da comunidade. Todos os anos eu reservo essa data e, na próxima, podem contar comigo, pois minha presença é garantida”.

Outra presença marcante em todas as edições da caminhada é o vice-diretor médico da unidade infantojuvenil do HA, Dr. Robson Coelho. Ele, que sabe como ninguém o quanto é essencial que as crianças cheguem precocemente para tratamento no Hospital, agradeceu o trabalho da equipe organizadora da ação. “A caminhada serve para alertar a população sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil. Quanto mais rápido forem diagnosticados pelo pediatra ou pelo clínico geral, mais rápido a criança chega para o tratamento e maiores são as chances de cura. Então, qualquer campanha dessa que seja realizada, no Brasil e no mundo, na tentativa de conscientizar a população, é de grande valia. Precisamos agradecer ao HA e, principalmente, a equipe responsável pela organização do evento, por reunirem tantas cidades para abraçar a causa e participar”, ressaltou.

Números
Em 2012, primeiro ano em que ocorreu a mobilização, 19 municípios do Estado de São Paulo e dois de Rondônia caminharam, levando a população, empresas e entidades para participar do evento. Já no ano seguinte, o número quase quadruplicou: 80 municípios participaram da caminhada em oito estados. A terceira edição foi ainda melhor: 201 cidades em 11 estados brasileiros caminharam juntas, no mesmo dia e horário, levando mais de 150 mil pessoas às ruas. Em 2015, foram 306 cidades de 12 estados que caminharam, comprometidos na luta contra o câncer infantojuvenil. No ano passado, a “Passos que Salvam” mobilizou 300 mil pessoas em cerca de 500 municípios de todo o Brasil.

Captação de Recursos
Além de disseminar essas importantes informações, a “Caminhada Passos que Salvam” também possui uma ação para arrecadar fundos para o tratamento dos pacientes no Hospital de Amor Infantojuvenil. Ao adquirir um kit com camiseta, boné e ‘sacochila’, cada participante contribuiu com o valor de R$ 35,00, que será direcionado à instituição.
Para obter mais informações e saber se sua cidade já aderiu a esse movimento, acesse: www.hcancerbarretos.com.br/passosquesalvam.

Em Barretos, cerca de 500 pessoas se uniram para participar da campanha, que teve início às 8h, na unidade infantojuvenil, e seguiu até o North Shopping.
Médica oftalmologista realiza atendimento a paciente.

A cidade de Barretos (SP) recebeu o Projeto OneSight Renovatio, entre os dias 24 de setembro e 3 de outubro, no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, do Hospital de Amor. A proposta da ação era atender cerca de 500 pessoas por dia, mas a meta foi superada. Mais de 5.000 pares de óculos foram entregues gratuitamente no decorrer da mobilização.

A iniciativa é direcionada para pessoas de baixa renda, que não possuem condições financeiras para custear exames oftalmológicos e adquirir óculos de grau.

Pedro Ivo Garcia de Sousa, diretor da ONG Renovatio.

O evento é fruto de uma parceria entre a Renovatio, ONG que atua na distribuição de óculos e atendimento oftalmológico em comunidades carentes, com a organização americana OneSight, braço de responsabilidade social da multinacional Luxottica, maior produtora de óculos do mundo, presente em mais de 250 países. De acordo com diretor da Renovatio, Pedro Ivo de Sousa, ações como essa são capazes de transformar significativamente a realidade social da população. “A Renovatio começou com o objetivo de transformar a educação do Brasil através de uma ótica diferente. Hoje, 22,9% das crianças que saem da escola o fazem por falta de óculos, e o Brasil tem a 3ª maior taxa de evasão escolar entre os 100 principais países do mundo. Isso significa que não adianta a gente ter a melhor educação, a melhor alimentação, se a criança, quando vai à escola, não enxerga. Então, a Renovatio viu nesse problema a oportunidade de gerar uma solução através da distribuição de óculos para quem realmente precisa. Paralelamente, nós começamos a entender que no nosso país, 85% dos municípios não têm médicos oftalmologistas. Consequentemente, além de oferecer os óculos, precisávamos levar a saúde oftalmológica, levando os médicos para aquela população que precisa. Dessa forma, a gente conseguiu criar essa solução que traz a saúde ocular a essas pessoas que tanto precisam e também os óculos”, afirmou.

Equipe de voluntários auxiliam paciente em atendimento.

O médico oncologista clínico do Hospital de Amor e coordenador do curso de medicina da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. Paulo Prata (FACISB), Sérgio Vicente Serrano, também demonstrou seu contentamento com o projeto e destacou a importância da inciativa. “É fundamental enxergar bem, isso dá qualidade de vida e nos auxilia nas tarefas do dia a dia. Estamos felizes com a chance de ofertar isso às pessoas”.

União de forças
Para possibilitar a ação, houve o envolvimento de várias instituições: o Hospital de Amor cedeu o espaço para atendimento em seu centro de eventos, acomodações para os voluntários e alimentação; A Prefeitura Municipal de Barretos (SP), através da Secretaria de Saúde do município, e o Ambulatório Médico de Especialidades (AME), sob gestão do Hospital de Amor, ofereceram os médicos oftalmologistas; A FACISB se disponibilizou a oferecer parte do corpo clínico e os alunos do seu curso de medicina, atuando no auxílio aos oftalmologistas e equipe voluntária; A prefeitura de Barretos também realizou a triagem dos alunos da rede municipal de ensino e dos seus pacientes inseridos no Sistema Único de Saúde (SUS), que necessitavam de atendimento oftalmológico, oferecendo alimentação e transporte para que eles pudessem realizar o acompanhamento. Já a prefeitura de Bebedouro (SP) realizou a triagem e ofereceu transporte a cerca de 200 pacientes do SUS para serem atendidos pelo projeto. Além disso, as duas ONGs também trouxeram dezenas de voluntários para contribuir com a causa.

Para a voluntária paulistana Aline Aversa, participar da iniciativa foi muito gratificante. “Apoiar as pessoas que precisam da nossa ajuda é algo muito importante, porque, dessa forma, elas podem ter a mesma oportunidade de viver melhor, de ter acesso a uma boa visão e conseguir uma vida da forma que elas desejam. A educação deve estar sempre em primeiro lugar e, a partir do momento em que essas pessoas começam a enxergar, elas passam a ter uma vida mais sociável, realizando atividades como estudar, ir ao cinema, interagir com amigos e se divertir”, declarou Aline.

Nerea Arana, coordenadora clínica do projeto OneSight Renovatio.

Serviços oferecidos
Os atendimentos incluíram triagem visual, exames e doações de óculos, que podiam ser retirados no mesmo dia ou no dia seguinte (dependendo do problema visual que o paciente apresentava).”Estamos muito felizes em poder contribuir para uma causa com essa magnitude na região de Barretos. Ela é uma das maiores ações de atendimento oftalmológico gratuito no mundo e a maior da história da Renovatio. Para nós, é muito importante atuar impactando positivamente a vida das pessoas que não possuem acesso a esse tipo de serviço”, disse o diretor da Renovatio e Ver Bem, Ralf Toenjes.

A dedicação e o carinho dos envolvidos na ação são características fáceis de se perceber. Um exemplo disso está no relato da coordenadora clínica do projeto, Nerea Arana. A colombiana falou sobre sua relação profunda com a causa. “Para mim, fazer parte desse projeto é algo muito pessoal, porque de onde eu venho, na Colômbia, também há um nível muito grande de pobreza. Atualmente, eu vivo nos Estados Unidos, e lá uma cirurgia de catarata, por exemplo, é algo rotineiro para as pessoas, mas eu sei que em algumas regiões de países como o Brasil e a Colômbia, esse tipo de procedimento não é tão acessível à população. Então, por isso, eu enxergo o que estamos fazendo aqui como uma maneira de oferecer dignidade a essas comunidades que eu tenho guardadas no meu coração”, finalizou.

 

Paciente realiza triagem de acuidade visual durante a ação. Foto: Prefeitura Municipal de Barretos (SP).

Publicado em 03 de out de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional
A campanha nacional de captação de recursos do Hospital de Amor foi carinhosamente nominada de “Caminhos de Amor”.

No mês de dezembro, o Hospital de Amor – maior centro de tratamento oncológico gratuito da América Latina – lançou na última terça-feira, 27 de novembro, a campanha nacional de captação de recursos, carinhosamente nominada de “Caminhos de Amor”. Criada pela agência WMcCANN, a campanha tem uma razão de ser, afinal, existem muitos caminhos para doar amor aos milhares de pacientes que lutam contra o câncer na instituição.

Com o objetivo de motivar e conscientizar a população brasileira sobre a importância das doações para o funcionamento e manutenção dos 11 hospitais fixos de prevenção, cinco unidades de tratamento e mais 18 unidades móveis, o HA apresenta diferentes formas de doação, com destaque para os números de telefone (0500), disponibilizados pela Anatel, e também para as renúncias fiscais no imposto de renda (de pessoas físicas e jurídicas).

A escolha da data para o início da campanha tem um motivo especial: 27/11 é marcado pelo “Dia Mundial de Doar” e pelo “Dia Nacional de Combate ao Câncer”. De acordo com informações da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), o caminho para um Brasil melhor passa por uma sociedade civil mais forte e esse fortalecimento depende da existência de organizações e de projetos financeiramente sustentáveis.

O Hospital de Amor estenderá a ação às suas redes sociais e canais oficiais até o dia 30 de dezembro. “As doações são fundamentais para mantermos os nossos programas com excelência e continuar beneficiando milhares de pessoas”, afirmou o diretor de responsabilidade social do HA, Henrique Moraes Prata. Parte das despesas da instituição, incluindo cirurgias e salários dos profissionais, é bancada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Sendo assim, os eventos e doações (de empresas e pessoas) realizados solidariamente são essenciais para completar a renda. Em 2017, o Hospital encerrou o ano com um déficit operacional de R$ 292,7 milhões.

Caminhos de Amor
O amor sempre encontra um caminho para chegar ao seu objetivo. É por isso que o Hospital de Amor oferece os mais diferentes caminhos para que esse amor chegue até as pessoas que mais precisam dele. Na campanha “Caminhos de Amor” não existe um valor mínimo e nem máximo para a doação. Conheça as várias formas para ajudar o HA a continuar salvando vidas através de: ligação telefônica, depósito bancário, boleto bancário, cartão de crédito e imposto de renda.

– Ligação telefônica (0500)
0500 504 1210 – para doar R$ 10,00
0500 504 1220 – para doar R$ 20,00
0500 504 1250 – para doar R$ 50,00

* R$ 0,39 – impostos por ligações de telefone fixo.
* R$ 0,71 – impostos por ligações de celular.
Essas doações não são dedutíveis do imposto de renda. As ligações não podem ser feitas de telefones pré-pagos (de crédito) e comerciais. Os números de 0500 funcionam de 01/12 a 30/12. Após esta data, deve-se entrar em contato no (17) 3321-6607.

– Site
Na página do Hospital de Amor (hospitaldeamor.com.br) as contribuições podem ser feitas por depósito bancário, boleto ou utilizando o cartão de crédito.

– Incentivo fiscal
Através de renúncias fiscais, pessoas físicas e jurídicas podem destinar percentuais do imposto de renda para projetos de saúde, idosos e crianças. Acesse bit.do/incentivosfiscais e doe.

Sobre o #DiaDeDoar
A campanha anual que busca chamar a atenção para a importância da doação e da captação de recursos, foi inspirada numa iniciativa que surgiu nos Estados Unidos em 2012 com o nome de #GivingTuesday (em tradução livre: Terça-feira de Doar), na tentativa de ser um contraponto solidário à data comercial do ‘Black Friday’. No Brasil, o movimento ficou conhecido como #DiaDeDoar. A ação também aconteceu em mais de 50 outros países, na terça-feira, 27 de novembro.

O alcance da campanha no país tem sido cada vez maior, com cada vez mais pessoas e entidades participando ativamente. Segundo dados da ABCR, em 2017, foram mais de 16 milhões de engajamentos nas redes sociais e, pelo menos, R$ 700 mil doados a diversas causas no Brasil inteiro.

O Hospital de Amor registra cerca de 880 mil atendimentos por ano, 100% gratuitos. Por dia, são realizados mais de 6.000 atendimentos em suas unidades.

Sobre o Hospital de Amor
O Hospital de Amor registra cerca de 880 mil atendimentos por ano, 100% gratuitos. Por dia, são realizados mais de 6.000 atendimentos em suas unidades. A entidade trabalha com um déficit operacional mensal acima de R$ 20 milhões. Em 2017, a instituição atendeu 171.454 pacientes procedentes de 2.107 municípios de todos os estados do país – um recorde de cobertura. Foram realizadas 23.048 internações, 93.254 quimioterapias e 7 mil refeições são servidas diariamente. O HA reúne 380 médicos e mais e mais de 3.500 funcionários.

A 7ª edição da campanha, realizada dia 25 de novembro, foi um sucesso: movimentou mais de 650 municípios, em 20 estados do Brasil.

Levar a conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil é a principal missão da “Caminhada Passos que Salvam” – a maior mobilização promovida pelo Hospital de Amor, simultaneamente, em centenas de cidades de todo o país.

A 7ª edição da campanha, realizada dia 25 de novembro, foi um sucesso: movimentou mais de 650 municípios, em 20 estados do Brasil. A grande novidade dessa edição é que a caminhada também foi realizada por um grupo de brasileiros residente em Londres, no Reino Unido. A ação acontece, todos os anos, durante o último domingo do mês, já que a escolha da data está relacionada à proximidade com o “Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil”, celebrado em 23 de novembro.

Em Barretos, cerca de 500 pessoas se uniram para participar da campanha, que teve início às 8h, na unidade infantojuvenil, e seguiu até o North Shopping, levando conscientização e muita diversão à toda população.

Dr. Robson Coelho e sua família participam todos os anos da mobilização.

Sinais e Sintomas
Entre os sinais e sintomas mais comuns da doença, estão manchas roxas pelo corpo, dores de cabeça, vômito, perda de peso, fraqueza e dores nos ossos, sintomas que parecem comuns na infância e podem ser confundidos com doenças que acometem crianças e adolescentes, mas também podem ser o primeiro sinal de que há algo errado acontecendo.

De acordo com o diretor médico do Hospital de Amor Infantojuvenil, Luiz Fernando Lopes, a unidade infantojuvenil do HA tem todas as condições de tratar as crianças com a mesma qualidade dos países com alto nível de desenvolvimento (especialistas experientes, medicamentos adequados e uma excelente estrutura), mas nada disso impacta na vida das crianças se elas não chegarem precocemente para o tratamento. “Ainda há uma quantidade significativa de crianças chegando tardiamente em nossa instituição. O que falta é a conscientização de médicos, enfermeiros e familiares, e essa campanha é uma das melhores formas que encontramos para sensibilizar essas pessoas. Nós só alcançaremos níveis internacionais de cura se tivermos esse cenário favorável”, declarou.

Para a coordenadora da ação, Naima Kathib, o objetivo da Caminhada é trazer à discussão a importância dessa conscientização, de maneira lúdica, envolvendo assim toda a sociedade, de modo que permita com que mais diagnósticos precoces aconteçam, consequentemente, haverá maior chances de cura, sendo ampliadas para até 95%.

Fernando de Souza Teixeira é voluntário na Caminhada Passos que Salvam há 4 anos.

O escrevente técnico judiciário de Barretos, Fernando de Souza Teixeira, é voluntário no evento há 4 anos e o que o motiva a continuar apoiando a causa, é a importância da conscientização que ela leva a todas as pessoas e o quanto isso impacta, positivamente, na vida e na saúde de todas a crianças e adolescentes. “Eu me sinto responsável e impulsionado a dar uma força a quem está trabalhando em prol da comunidade. Todos os anos eu reservo essa data e, na próxima, podem contar comigo, pois minha presença é garantida”.

Outra presença marcante em todas as edições da caminhada é o vice-diretor médico da unidade infantojuvenil do HA, Dr. Robson Coelho. Ele, que sabe como ninguém o quanto é essencial que as crianças cheguem precocemente para tratamento no Hospital, agradeceu o trabalho da equipe organizadora da ação. “A caminhada serve para alertar a população sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil. Quanto mais rápido forem diagnosticados pelo pediatra ou pelo clínico geral, mais rápido a criança chega para o tratamento e maiores são as chances de cura. Então, qualquer campanha dessa que seja realizada, no Brasil e no mundo, na tentativa de conscientizar a população, é de grande valia. Precisamos agradecer ao HA e, principalmente, a equipe responsável pela organização do evento, por reunirem tantas cidades para abraçar a causa e participar”, ressaltou.

Números
Em 2012, primeiro ano em que ocorreu a mobilização, 19 municípios do Estado de São Paulo e dois de Rondônia caminharam, levando a população, empresas e entidades para participar do evento. Já no ano seguinte, o número quase quadruplicou: 80 municípios participaram da caminhada em oito estados. A terceira edição foi ainda melhor: 201 cidades em 11 estados brasileiros caminharam juntas, no mesmo dia e horário, levando mais de 150 mil pessoas às ruas. Em 2015, foram 306 cidades de 12 estados que caminharam, comprometidos na luta contra o câncer infantojuvenil. No ano passado, a “Passos que Salvam” mobilizou 300 mil pessoas em cerca de 500 municípios de todo o Brasil.

Captação de Recursos
Além de disseminar essas importantes informações, a “Caminhada Passos que Salvam” também possui uma ação para arrecadar fundos para o tratamento dos pacientes no Hospital de Amor Infantojuvenil. Ao adquirir um kit com camiseta, boné e ‘sacochila’, cada participante contribuiu com o valor de R$ 35,00, que será direcionado à instituição.
Para obter mais informações e saber se sua cidade já aderiu a esse movimento, acesse: www.hcancerbarretos.com.br/passosquesalvam.

Em Barretos, cerca de 500 pessoas se uniram para participar da campanha, que teve início às 8h, na unidade infantojuvenil, e seguiu até o North Shopping.
Médica oftalmologista realiza atendimento a paciente.

A cidade de Barretos (SP) recebeu o Projeto OneSight Renovatio, entre os dias 24 de setembro e 3 de outubro, no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, do Hospital de Amor. A proposta da ação era atender cerca de 500 pessoas por dia, mas a meta foi superada. Mais de 5.000 pares de óculos foram entregues gratuitamente no decorrer da mobilização.

A iniciativa é direcionada para pessoas de baixa renda, que não possuem condições financeiras para custear exames oftalmológicos e adquirir óculos de grau.

Pedro Ivo Garcia de Sousa, diretor da ONG Renovatio.

O evento é fruto de uma parceria entre a Renovatio, ONG que atua na distribuição de óculos e atendimento oftalmológico em comunidades carentes, com a organização americana OneSight, braço de responsabilidade social da multinacional Luxottica, maior produtora de óculos do mundo, presente em mais de 250 países. De acordo com diretor da Renovatio, Pedro Ivo de Sousa, ações como essa são capazes de transformar significativamente a realidade social da população. “A Renovatio começou com o objetivo de transformar a educação do Brasil através de uma ótica diferente. Hoje, 22,9% das crianças que saem da escola o fazem por falta de óculos, e o Brasil tem a 3ª maior taxa de evasão escolar entre os 100 principais países do mundo. Isso significa que não adianta a gente ter a melhor educação, a melhor alimentação, se a criança, quando vai à escola, não enxerga. Então, a Renovatio viu nesse problema a oportunidade de gerar uma solução através da distribuição de óculos para quem realmente precisa. Paralelamente, nós começamos a entender que no nosso país, 85% dos municípios não têm médicos oftalmologistas. Consequentemente, além de oferecer os óculos, precisávamos levar a saúde oftalmológica, levando os médicos para aquela população que precisa. Dessa forma, a gente conseguiu criar essa solução que traz a saúde ocular a essas pessoas que tanto precisam e também os óculos”, afirmou.

Equipe de voluntários auxiliam paciente em atendimento.

O médico oncologista clínico do Hospital de Amor e coordenador do curso de medicina da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. Paulo Prata (FACISB), Sérgio Vicente Serrano, também demonstrou seu contentamento com o projeto e destacou a importância da inciativa. “É fundamental enxergar bem, isso dá qualidade de vida e nos auxilia nas tarefas do dia a dia. Estamos felizes com a chance de ofertar isso às pessoas”.

União de forças
Para possibilitar a ação, houve o envolvimento de várias instituições: o Hospital de Amor cedeu o espaço para atendimento em seu centro de eventos, acomodações para os voluntários e alimentação; A Prefeitura Municipal de Barretos (SP), através da Secretaria de Saúde do município, e o Ambulatório Médico de Especialidades (AME), sob gestão do Hospital de Amor, ofereceram os médicos oftalmologistas; A FACISB se disponibilizou a oferecer parte do corpo clínico e os alunos do seu curso de medicina, atuando no auxílio aos oftalmologistas e equipe voluntária; A prefeitura de Barretos também realizou a triagem dos alunos da rede municipal de ensino e dos seus pacientes inseridos no Sistema Único de Saúde (SUS), que necessitavam de atendimento oftalmológico, oferecendo alimentação e transporte para que eles pudessem realizar o acompanhamento. Já a prefeitura de Bebedouro (SP) realizou a triagem e ofereceu transporte a cerca de 200 pacientes do SUS para serem atendidos pelo projeto. Além disso, as duas ONGs também trouxeram dezenas de voluntários para contribuir com a causa.

Para a voluntária paulistana Aline Aversa, participar da iniciativa foi muito gratificante. “Apoiar as pessoas que precisam da nossa ajuda é algo muito importante, porque, dessa forma, elas podem ter a mesma oportunidade de viver melhor, de ter acesso a uma boa visão e conseguir uma vida da forma que elas desejam. A educação deve estar sempre em primeiro lugar e, a partir do momento em que essas pessoas começam a enxergar, elas passam a ter uma vida mais sociável, realizando atividades como estudar, ir ao cinema, interagir com amigos e se divertir”, declarou Aline.

Nerea Arana, coordenadora clínica do projeto OneSight Renovatio.

Serviços oferecidos
Os atendimentos incluíram triagem visual, exames e doações de óculos, que podiam ser retirados no mesmo dia ou no dia seguinte (dependendo do problema visual que o paciente apresentava).”Estamos muito felizes em poder contribuir para uma causa com essa magnitude na região de Barretos. Ela é uma das maiores ações de atendimento oftalmológico gratuito no mundo e a maior da história da Renovatio. Para nós, é muito importante atuar impactando positivamente a vida das pessoas que não possuem acesso a esse tipo de serviço”, disse o diretor da Renovatio e Ver Bem, Ralf Toenjes.

A dedicação e o carinho dos envolvidos na ação são características fáceis de se perceber. Um exemplo disso está no relato da coordenadora clínica do projeto, Nerea Arana. A colombiana falou sobre sua relação profunda com a causa. “Para mim, fazer parte desse projeto é algo muito pessoal, porque de onde eu venho, na Colômbia, também há um nível muito grande de pobreza. Atualmente, eu vivo nos Estados Unidos, e lá uma cirurgia de catarata, por exemplo, é algo rotineiro para as pessoas, mas eu sei que em algumas regiões de países como o Brasil e a Colômbia, esse tipo de procedimento não é tão acessível à população. Então, por isso, eu enxergo o que estamos fazendo aqui como uma maneira de oferecer dignidade a essas comunidades que eu tenho guardadas no meu coração”, finalizou.

 

Paciente realiza triagem de acuidade visual durante a ação. Foto: Prefeitura Municipal de Barretos (SP).

Publicado em 03 de out de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional