fbpx

Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue: saiba como você pode salvar vidas

Uma única bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. Os tipos sanguíneos mais utilizados sãos: O+, O- e A-.

Doar sangue é sinônimo de generosidade, de humanização e de amor ao próximo. É um ato de solidariedade simples, mas que pode salvar a vida de milhares de pessoas. No dia 25 de novembro, data em que é celebrado o ‘Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue’, o Hospital de Amor homenageia todas as pessoas que reservam um tempo de suas rotinas para doar sangue, e conscientiza a população sobre a importância dessa atitude.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3 a 5% do total da população. Entretanto, dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, este índice está bem abaixo do aconselhável, não chegando a 2%. Atualmente são doadas cerca de 3,6 milhões de bolsas de sangue por ano, segundo informações da Fundação Pró-Sangue (instituição pública ligada à Secretaria de Estado da Saúde e ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

De acordo com a coordenadora de captação de doadores do Hemonúcleo do Hospital de Amor, Ana Paula Borges, a instituição atende muitos pacientes que necessitam de transfusão de sangue diariamente, o que resulta em um árduo trabalho de captação de doadores para que os estoques se mantenham sempre alinhados às necessidades. “O nosso maior desejo é garantir estoques de sangue satisfatórios no nosso Hemonúcleo”, afirmou.

Para falar sobre o assunto e esclarecer as principais dúvidas sobre a doação de sangue, o Hospital de Amor entrevistou a coordenadora. Confira:

1) Atualmente, qual é a necessidade de sangue do Hospital de Amor?
R.: O Hospital de Amor necessita, em média, de 35 a 40 doadores por dia. Infelizmente, essa ainda não é a nossa realidade.

2) Uma bolsa de sangue pode salvar a vida de quantas pessoas?
R.: Uma doação pode salvar até quatro vidas! Com uma bolsa de sangue, é possível obter:
– Concentrado de Hemácias (glóbulos vermelhos do sangue): é indicado no tratamento de anemias crônicas, hemorragias e complicações cirúrgicas.
– Plasma fresco congelado: indicado para pacientes com deficiência de fatores de coagulação ou para produção de derivados plasma.
– Concentrado de plaquetas: indicado para hemorragias graves com deficiência plaquetária, tratamento de leucemias e deficiência medular.
– Crioprecipitado: utilizado em tratamentos de hemofilia.

3) O Hemonúcleo do Hospital de Amor atende quantas outras instituições? Quantas e quais outras cidades da região?
R.: O Hemonúcleo atende todo o Hospital de Amor Barretos e suas unidades localizadas na cidade, como o Hospital de Amor Infantojuvenil e Hospital de Amor Nossa Senhora. Além disso, fornece sangue para a Santa Casa de Misericórdia, Hospital São Jorge, em Barretos (SP), e os municípios de Guaíra (SP), Colina (SP), Jaborandi (SP) e Colômbia (SP).

4) Quais são os tipos de sangue mais utilizados?
R.: Os tipos sanguíneos mais utilizados sãos: O+, O- e A-. É importante lembrar que o sangue O- é considerado universal e doa para todos os tipos. Porém, as pessoas com sangue do tipo O – só podem receber doações de pessoas com o mesmo tipo de sangue.

5) Quem pode ser doador de sangue?
R.: Todas as pessoas com boas condições de saúde. Para doar é necessário:
– Pesar mais do que 50 kg;
– Ter dormido, no mínimo, 6 horas na noite que antecede a doação;
– Não estar resfriado ou gripado;
– Não estar em jejum, porém, evitar alimentos gordurosos e frituras antes da doação;
– Ter entre 16 e 69 anos. (Pessoas de 16 e 17 anos devem estar acompanhados pelos pais ou responsáveis legais). A primeira doação deverá ser realizada antes dos 61 anos.

6) Quais documentos são necessários para doar?
R.: É necessário estar com documento oficial com foto, podendo ser RG, Carteira de Habilitação ou Carteira de Trabalho.

7) Além do sangue, o que mais pode ser doado neste ato de solidariedade?
R.: Pode ser realizada a doação tradicional, aférese de hemácias, aférese de plaquetas e também o cadastro de medula óssea.

8) Quais são as principais restrições para ser um doador de sangue?
R.: Situações que impendem a pessoa de doar sangue:
– Gravidez
– Gripe ou febre;
– Se tiver feito manipulação dentária (até 72 horas antes);
– Se tiver feito tatuagem, piercing, endoscopia ou colonoscopia (tatuagem e/ou piercing realizados há menos de 6 meses. Caso o estúdio não seja inspecionado pela Vigilância Sanitária, é necessário esperar 1 ano para doar);
– Se tiver sido submetido à cirurgia (de 3 meses a 1 ano);
– Se tiver sofrido aborto (até 3 meses antes);
– Se tiver recebido transfusão de sangue (até 1 ano antes);
– Se tiver tido hepatite após os 10 anos de idade.

9) De quanto em quanto tempo pode-se doar sangue?
R.: Doadores de sangue (tradicionais) – Homens podem doar de 2 em 2 meses, não ultrapassando 4 vezes ao ano. Mulheres podem doar de 3 em 3 meses, não ultrapassando 3 vezes ao ano;
Doadores de aférese de hemácias – Homens podem doar de 4 em 4 meses. Mulheres de 6 em 6 meses.
Doadores de plaquetas – Homens e Mulheres podem doar até 24 vezes no ano, pois ela se reconstitui no organismo em 3 dias.

Mitos x Verdades
– A doação é restrita a pessoas sem piercing e tatuagem?
Mito. A doação só é restrita para quem possui tatuagem realizada a menos de 6 meses. Caso o estúdio não seja inspecionado pela Vigilância Sanitária, é necessário esperar 1 ano para doar (tanto para tatuagens, quanto para piercings).

– Gestantes e lactantes não podem doar?
Verdade. Gestantes não podem doar. Já as lactantes devem esperar 12 meses da data do parto.

– Descanso e alimentação influenciam na doação?
Verdade. É preciso estar descansado, dormir no mínimo 6 horas na noite que antecede a doação e estar bem alimentado, evitando comidas gordurosas e frituras.

– Doadores estão suscetíveis a doenças transmissíveis via sangue?
Mito. O kit utilizado é individual e descartável, sendo assim, o risco de contaminação é de 0%.

– Após a doação, vou ficar sem sangue?
Mito. O sangue doado é rapidamente reposto no organismo com a ingestão de líquidos.

– Doar sangue engrossa o sangue, afina, engorda, emagrece ou vicia?
Mito. Ao contrário de todas essas especulações, ao doar sangue, o indivíduo estará renovando as suas células e em dia com a saúde.

Para mais informações, entre em contato com o Hemonúcleo do Hospital de Amor pelo telefone (17) 3321-6600, ramal 6941. O departamento atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h, e sábados e domingos, das 7h às 11h.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3 a 5% do total da população. Entretanto, dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, este índice está bem abaixo do aconselhável, não chegando a 2%.

 


Publicado em 23 de nov de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Pacientes e Familiares
Uma única bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. Os tipos sanguíneos mais utilizados sãos: O+, O- e A-.

Doar sangue é sinônimo de generosidade, de humanização e de amor ao próximo. É um ato de solidariedade simples, mas que pode salvar a vida de milhares de pessoas. No dia 25 de novembro, data em que é celebrado o ‘Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue’, o Hospital de Amor homenageia todas as pessoas que reservam um tempo de suas rotinas para doar sangue, e conscientiza a população sobre a importância dessa atitude.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3 a 5% do total da população. Entretanto, dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, este índice está bem abaixo do aconselhável, não chegando a 2%. Atualmente são doadas cerca de 3,6 milhões de bolsas de sangue por ano, segundo informações da Fundação Pró-Sangue (instituição pública ligada à Secretaria de Estado da Saúde e ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

De acordo com a coordenadora de captação de doadores do Hemonúcleo do Hospital de Amor, Ana Paula Borges, a instituição atende muitos pacientes que necessitam de transfusão de sangue diariamente, o que resulta em um árduo trabalho de captação de doadores para que os estoques se mantenham sempre alinhados às necessidades. “O nosso maior desejo é garantir estoques de sangue satisfatórios no nosso Hemonúcleo”, afirmou.

Para falar sobre o assunto e esclarecer as principais dúvidas sobre a doação de sangue, o Hospital de Amor entrevistou a coordenadora. Confira:

1) Atualmente, qual é a necessidade de sangue do Hospital de Amor?
R.: O Hospital de Amor necessita, em média, de 35 a 40 doadores por dia. Infelizmente, essa ainda não é a nossa realidade.

2) Uma bolsa de sangue pode salvar a vida de quantas pessoas?
R.: Uma doação pode salvar até quatro vidas! Com uma bolsa de sangue, é possível obter:
– Concentrado de Hemácias (glóbulos vermelhos do sangue): é indicado no tratamento de anemias crônicas, hemorragias e complicações cirúrgicas.
– Plasma fresco congelado: indicado para pacientes com deficiência de fatores de coagulação ou para produção de derivados plasma.
– Concentrado de plaquetas: indicado para hemorragias graves com deficiência plaquetária, tratamento de leucemias e deficiência medular.
– Crioprecipitado: utilizado em tratamentos de hemofilia.

3) O Hemonúcleo do Hospital de Amor atende quantas outras instituições? Quantas e quais outras cidades da região?
R.: O Hemonúcleo atende todo o Hospital de Amor Barretos e suas unidades localizadas na cidade, como o Hospital de Amor Infantojuvenil e Hospital de Amor Nossa Senhora. Além disso, fornece sangue para a Santa Casa de Misericórdia, Hospital São Jorge, em Barretos (SP), e os municípios de Guaíra (SP), Colina (SP), Jaborandi (SP) e Colômbia (SP).

4) Quais são os tipos de sangue mais utilizados?
R.: Os tipos sanguíneos mais utilizados sãos: O+, O- e A-. É importante lembrar que o sangue O- é considerado universal e doa para todos os tipos. Porém, as pessoas com sangue do tipo O – só podem receber doações de pessoas com o mesmo tipo de sangue.

5) Quem pode ser doador de sangue?
R.: Todas as pessoas com boas condições de saúde. Para doar é necessário:
– Pesar mais do que 50 kg;
– Ter dormido, no mínimo, 6 horas na noite que antecede a doação;
– Não estar resfriado ou gripado;
– Não estar em jejum, porém, evitar alimentos gordurosos e frituras antes da doação;
– Ter entre 16 e 69 anos. (Pessoas de 16 e 17 anos devem estar acompanhados pelos pais ou responsáveis legais). A primeira doação deverá ser realizada antes dos 61 anos.

6) Quais documentos são necessários para doar?
R.: É necessário estar com documento oficial com foto, podendo ser RG, Carteira de Habilitação ou Carteira de Trabalho.

7) Além do sangue, o que mais pode ser doado neste ato de solidariedade?
R.: Pode ser realizada a doação tradicional, aférese de hemácias, aférese de plaquetas e também o cadastro de medula óssea.

8) Quais são as principais restrições para ser um doador de sangue?
R.: Situações que impendem a pessoa de doar sangue:
– Gravidez
– Gripe ou febre;
– Se tiver feito manipulação dentária (até 72 horas antes);
– Se tiver feito tatuagem, piercing, endoscopia ou colonoscopia (tatuagem e/ou piercing realizados há menos de 6 meses. Caso o estúdio não seja inspecionado pela Vigilância Sanitária, é necessário esperar 1 ano para doar);
– Se tiver sido submetido à cirurgia (de 3 meses a 1 ano);
– Se tiver sofrido aborto (até 3 meses antes);
– Se tiver recebido transfusão de sangue (até 1 ano antes);
– Se tiver tido hepatite após os 10 anos de idade.

9) De quanto em quanto tempo pode-se doar sangue?
R.: Doadores de sangue (tradicionais) – Homens podem doar de 2 em 2 meses, não ultrapassando 4 vezes ao ano. Mulheres podem doar de 3 em 3 meses, não ultrapassando 3 vezes ao ano;
Doadores de aférese de hemácias – Homens podem doar de 4 em 4 meses. Mulheres de 6 em 6 meses.
Doadores de plaquetas – Homens e Mulheres podem doar até 24 vezes no ano, pois ela se reconstitui no organismo em 3 dias.

Mitos x Verdades
– A doação é restrita a pessoas sem piercing e tatuagem?
Mito. A doação só é restrita para quem possui tatuagem realizada a menos de 6 meses. Caso o estúdio não seja inspecionado pela Vigilância Sanitária, é necessário esperar 1 ano para doar (tanto para tatuagens, quanto para piercings).

– Gestantes e lactantes não podem doar?
Verdade. Gestantes não podem doar. Já as lactantes devem esperar 12 meses da data do parto.

– Descanso e alimentação influenciam na doação?
Verdade. É preciso estar descansado, dormir no mínimo 6 horas na noite que antecede a doação e estar bem alimentado, evitando comidas gordurosas e frituras.

– Doadores estão suscetíveis a doenças transmissíveis via sangue?
Mito. O kit utilizado é individual e descartável, sendo assim, o risco de contaminação é de 0%.

– Após a doação, vou ficar sem sangue?
Mito. O sangue doado é rapidamente reposto no organismo com a ingestão de líquidos.

– Doar sangue engrossa o sangue, afina, engorda, emagrece ou vicia?
Mito. Ao contrário de todas essas especulações, ao doar sangue, o indivíduo estará renovando as suas células e em dia com a saúde.

Para mais informações, entre em contato com o Hemonúcleo do Hospital de Amor pelo telefone (17) 3321-6600, ramal 6941. O departamento atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h, e sábados e domingos, das 7h às 11h.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3 a 5% do total da população. Entretanto, dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, este índice está bem abaixo do aconselhável, não chegando a 2%.

 


Publicado em 23 de nov de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional, Pacientes e Familiares