fbpx

Dia do Nutricionista: conheça o trabalho desse profissional no Hospital de Amor

Dentro de um centro de tratamento oncológico, o nutricionista exerce funções tanto na produção de refeições, quanto na área clínica.

O nutricionista é um profissional da área da saúde que estuda os alimentos e o efeito que eles produzem nos organismos. Ele pode atuar em diversas áreas, desde a prescrição de dietas para indivíduos até o acompanhamento de atletas profissionais, passando por pesquisa, entre outros.

No dia 31 de agosto é celebrado, anualmente, o Dia do Nutricionista – data que recorda a criação da Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), fundada no ano de 1949. O Hospital de Amor, preocupado em oferecer o melhor e mais digno tratamento aos seus pacientes, reconhece a importância deste especialista e aproveita a data para homenageá-lo.

Dentro de um centro de tratamento oncológico, este profissional exerce funções tanto na produção de refeições, quanto na área clínica. Os nutricionistas de produção acompanham toda a cadeia de recebimento até a distribuição dos alimentos, garantindo condições higiênico-sanitárias adequadas e qualidade no alimento servido ao paciente e ao colaborador da instituição. “O papel do nutricionista é fundamental para a boa saúde do indivíduo. Em um centro oncológico, esta função torna-se ainda mais importante, já que os pacientes, muitas vezes, estão com seu estado nutricional prejudicado pela doença ou pelo tratamento. Comer é uma ação simples, porém de um significado e de uma importância enorme. Devolver, facilitar e/ou melhorar esta atividade na vida de um indivíduo é mais do que nutrir o organismo, é alimentar sua esperança de viver melhor”, afirmou a coordenadora do departamento de nutrição do HA, Camila Avi.

Em média, 60% dos alimentos utilizados pelo Hospital de Amor vêm de doação.

Nutricionistas no Hospital de Amor
O departamento de nutrição do Hospital de Amor conta com 113 colaboradores (técnicos, administrativos e operacionais), dentre eles, 14 são nutricionistas, que se dividem entre as unidades: central, Hospital de Amor Infantojuvenil, Hospital São Judas Tadeu – a unidade de cuidados paliativos e de atenção ao idoso, Hospital Nossa Senhora, AME, alojamentos e creche.

São 3 toneladas (em média) de alimentos produzidas por dia e 200 mil (em média) refeições servidas por mês. E não são só os pacientes que recebem acompanhamento nutricional. De acordo com a coordenadora, o cardápio destinado aos colaboradores da instituição, que contém café da manhã, almoço, jantar e ceia, também é elaborado de forma balanceada, afim de atender todas as necessidades nutricionais. “Há um controle higiênico-sanitário para garantir a segurança alimentar e saúde do indivíduo. Além disso, em datas comemorativas, a equipe prepara um cardápio diferenciado, com o objetivo de acolher o funcionário, para que ele tenha uma refeição mais agradável”, esclareceu Camila.

A importância das doações
A mobilização da sociedade é de extrema relevância para o bom andamento do setor de nutrição do Hospital de Amor. Em média, 60% dos alimentos utilizados pela instituição vêm de doação.

Entre os alimentos doados mais solicitados, destacam-se: arroz, feijão, café, açúcar, óleo, leite, macarrão, fubá, sal, vinagre, achocolatado e biscoitos, por serem alimentos utilizados diariamente pela entidade.

O departamento de nutrição do HAr conta com 113 colaboradores (técnicos, administrativos e operacionais), dentre eles, 14 são nutricionistas, que se dividem entre as unidades: central, Hospital de Amor Infantojuvenil, Hospital São Judas Tadeu – a unidade de cuidados paliativos e de atenção ao idoso, Hospital Nossa Senhora, AME, alojamentos e creche.

Publicado em 30 de ago de 2019   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos, Pacientes e Familiares
Dentro de um centro de tratamento oncológico, o nutricionista exerce funções tanto na produção de refeições, quanto na área clínica.

O nutricionista é um profissional da área da saúde que estuda os alimentos e o efeito que eles produzem nos organismos. Ele pode atuar em diversas áreas, desde a prescrição de dietas para indivíduos até o acompanhamento de atletas profissionais, passando por pesquisa, entre outros.

No dia 31 de agosto é celebrado, anualmente, o Dia do Nutricionista – data que recorda a criação da Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), fundada no ano de 1949. O Hospital de Amor, preocupado em oferecer o melhor e mais digno tratamento aos seus pacientes, reconhece a importância deste especialista e aproveita a data para homenageá-lo.

Dentro de um centro de tratamento oncológico, este profissional exerce funções tanto na produção de refeições, quanto na área clínica. Os nutricionistas de produção acompanham toda a cadeia de recebimento até a distribuição dos alimentos, garantindo condições higiênico-sanitárias adequadas e qualidade no alimento servido ao paciente e ao colaborador da instituição. “O papel do nutricionista é fundamental para a boa saúde do indivíduo. Em um centro oncológico, esta função torna-se ainda mais importante, já que os pacientes, muitas vezes, estão com seu estado nutricional prejudicado pela doença ou pelo tratamento. Comer é uma ação simples, porém de um significado e de uma importância enorme. Devolver, facilitar e/ou melhorar esta atividade na vida de um indivíduo é mais do que nutrir o organismo, é alimentar sua esperança de viver melhor”, afirmou a coordenadora do departamento de nutrição do HA, Camila Avi.

Em média, 60% dos alimentos utilizados pelo Hospital de Amor vêm de doação.

Nutricionistas no Hospital de Amor
O departamento de nutrição do Hospital de Amor conta com 113 colaboradores (técnicos, administrativos e operacionais), dentre eles, 14 são nutricionistas, que se dividem entre as unidades: central, Hospital de Amor Infantojuvenil, Hospital São Judas Tadeu – a unidade de cuidados paliativos e de atenção ao idoso, Hospital Nossa Senhora, AME, alojamentos e creche.

São 3 toneladas (em média) de alimentos produzidas por dia e 200 mil (em média) refeições servidas por mês. E não são só os pacientes que recebem acompanhamento nutricional. De acordo com a coordenadora, o cardápio destinado aos colaboradores da instituição, que contém café da manhã, almoço, jantar e ceia, também é elaborado de forma balanceada, afim de atender todas as necessidades nutricionais. “Há um controle higiênico-sanitário para garantir a segurança alimentar e saúde do indivíduo. Além disso, em datas comemorativas, a equipe prepara um cardápio diferenciado, com o objetivo de acolher o funcionário, para que ele tenha uma refeição mais agradável”, esclareceu Camila.

A importância das doações
A mobilização da sociedade é de extrema relevância para o bom andamento do setor de nutrição do Hospital de Amor. Em média, 60% dos alimentos utilizados pela instituição vêm de doação.

Entre os alimentos doados mais solicitados, destacam-se: arroz, feijão, café, açúcar, óleo, leite, macarrão, fubá, sal, vinagre, achocolatado e biscoitos, por serem alimentos utilizados diariamente pela entidade.

O departamento de nutrição do HAr conta com 113 colaboradores (técnicos, administrativos e operacionais), dentre eles, 14 são nutricionistas, que se dividem entre as unidades: central, Hospital de Amor Infantojuvenil, Hospital São Judas Tadeu – a unidade de cuidados paliativos e de atenção ao idoso, Hospital Nossa Senhora, AME, alojamentos e creche.

Publicado em 30 de ago de 2019   |   Artigos, Destaques, Institucional, Captação de Recursos, Pacientes e Familiares