fbpx

Hospital de Amor e Azul Linhas Aéreas: uma parceria de sucesso

Quem se cuida, voa mais longe - Azul Linhas Aéreas e Hospital de Amor

Uma importante parceria entre o Hospital de Amor e a Azul Linhas Aéreas tem beneficiado de maneira muito significativa mulheres atendidas pelas unidades de prevenção do hospital espalhadas pelo Brasil. A Azul tem o “Outubro Rosa” – mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama –  como sua maior causa social e, há 9 anos, trabalha em ações relacionadas à prevenção e à detecção precoce da doença. Desde 2017, a empresa passou a desenvolver projetos que contribuem com o trabalho de qualidade e humanização que é desenvolvido pelo Hospital de Amor.

A 2ª edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” ocorreu no último 18/10, em Barretos (SP).

As iniciativas, que vão desde o “Conexão Azul Rosa” – que já proporcionou com que mais de 90 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, vindas das diversas regiões do Brasil, tivessem a oportunidade de chegar a um centro especializado de tratamento com o conforto e a agilidade que uma viagem de avião podem oferecer; passando pela coleção “Outubro Rosa” da Azul Collection – que é a linha de produtos oficiais da Azul – que também beneficia a instituição; até o concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” – uma ação ligada à unidade de negócios da Azul (Azul Viagens),  que oferece uma viagem incrível para pacientes com um acompanhante.

Para a coordenadora de responsabilidade social da companhia aérea, Ivana Nascimento, a parceria entre a Azul e o HA tem trazido resultados muito satisfatórios e tende a se expandir cada vez mais. “Nós sabemos o quanto essas iniciativas têm rendido bons frutos e esperamos que elas durem por muito mais tempo. O impacto social que elas trazem é muito grande e positivo”, afirmou.

“Nosso instituto conta com várias iniciativas que visam integrar cultura, saúde e ciência, em busca de trazer à sociedade uma abordagem da temática do câncer  que pode ser pensada a partir de atividades lúdicas que vão além do universo da doença, a partir de vivências e linguagens que estimulam a humanização dos processos de prevenção, tratamento e cura, e isso se alinha perfeitamente ao que a Azul quer proporcionar a essas pacientes”, explicou a coordenadora de projetos do Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, Marcella Marchioreto.

Eliane da Silva e Sirlei David foram as vencedoras da edição 2019 do concurso de cartas.

Premiando histórias inspiradoras
Na última sexta-feira, 18 de outubro, aconteceu a segunda edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória”, que é realizado numa parceria entre a Azul Viagens e o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor. Na cerimônia, duas pacientes – Eliane Rodrigues da Silva e Sirlei Mantovani David – foram contempladas com uma viagem com acompanhante para o Nordeste (podendo optar entre os destinos de Fortaleza/CE e Natal/RN), com tudo pago. Para Sirlei, que vai levar o filho como acompanhante, a conquista foi algo que veio na hora certa. “Eu acho que já estava escrito por Deus, pois, eu sempre sonhei em conhecer uma praia do Nordeste. Meu filho não conhece a praia, e eu sempre quis dar uma viagem para ele”. Eliana já sabe exatamente quem será sua companheira de viagens: a irmã, Erodite. “Ela é mais do que uma irmã. Sempre esteve do meu lado nas lutas, e agora não vai ser diferente”, relatou.

Em seu primeiro ano, o concurso premiou outros duas pacientes que lutaram contra o câncer de mama. Uma dessas mulheres, Luzia Silva, também participou da cerimônia de 2019 e contou sua experiência. O encontro reuniu ainda representantes da Azul, profissionais que atuam no voluntariado da empresa e colaboradores do HA.

Você pode conferir as cartas das duas pacientes ganhadoras deste ano, clicando aqui.

Um voo Azul Rosa
Outra convidada especial abrilhantou ainda mais o evento de celebração dessa parceria de sucesso. A sul-mato-grossense, Zaira Leite, uma das mais de 90 mulheres beneficiadas com o projeto “Conexão Azul Rosa”, trouxe seu relato de esperança, reforçando o impacto dessas ações na vida das pacientes do hospital. “Essa viagem de avião deixou meu tratamento mais leve. É muito difícil lutar contra o câncer e essa, sem dúvida, foi uma aventura que transformou completamente meu tratamento, de uma maneira muito positiva”, declarou.

Uma coleção que salva vidas
Apoiar a causa do “Outubro Rosa” é muito mais fácil com a Azul Collection. A linha de produtos inclui camisetas, chaveiros, copos, bloco de notas, meias e muito mais. Para adquirir os itens solidários, basta clicar no banner abaixo ou acessar o link: www.azulcollection.com.br/outubro-rosa.

 

 

Devido a seu intenso trabalho relacionado ao diagnóstico precoce de câncer de mama, em 2018, 73% dos casos foram descobertos em estágio inicial.

O décimo mês do ano é mais do que especial para o Hospital de Amor, pois ele é marcado pela maior campanha de conscientização sobre o diagnóstico precoce e sobre a importância do exame de mamografia.

O HA conta com unidades fixas de prevenção nas seguintes cidades: Barretos (SP), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Fernandópolis (SP), Ji-Paraná (RO), Juazeiro (BA), Lagarto (SE), Macapá (AP), Nova Andradina (MS), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

O “Outubro Rosa” – movimento que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama – teve início nos Estados Unidos, na década de 1990, com algumas ações isoladas. A iniciativa chegou ao congresso americano e conquistou a aprovação de uma lei que tornaria outubro como o mês nacional de prevenção à doença. Atualmente, a ação acontece em vários países ao redor do mundo e, para despertar a atenção das pessoas, em especial, das mulheres, monumentos (como Torre Eiffel e Cristo Redentor), praças públicas, igrejas e estabelecimentos comerciais são iluminados por luzes rosas.

Segundo o Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é a neoplasia maligna mais incidente em mulheres na maior parte do mundo. De acordo com as últimas estatísticas do Globocan 2018 (BRAY, 2018), foram estimados 2,1 milhões de novos casos de câncer e 627 mil óbitos pela doença. No Brasil, as estimativas de incidência de câncer de mama para o ano de 2019 são de 59.700 casos novos, o que representa 29,5% da doença em mulheres, com exceção do câncer de pele não melanoma. Além disso, a cada semana, um novo caso de câncer é descoberto em uma mulher que não sente absolutamente nada. Está aí a grande importância de se atentar aos exames preventivos.

Em 2018, o Hospital de Amor realizou 171.478 exames de mamografia, graças às suas 22 unidades móveis (carretas) e seus 13 institutos de prevenção espalhados pelo país, levando grandes chances de cura contra o câncer de mama a mulheres de 40 a 69 anos. Devido a esse intenso trabalho, 73% dos casos foram descobertos em estágio inicial. “Quanto mais cedo a doença for encontrada, maiores serão as chances de cura. Com certeza, a mamografia ainda é a melhor forma de se fazer isso”, declarou a médica radiologista do Instituto de Prevenção, Dra. Silvia Sabino.

Faça seu exame

Durante todo o mês de outubro, os Institutos de Prevenção do Hospital de Amor estarão de braços abertos esperando pelas mulheres.  Vá até a unidade mais próxima de você e realize, gratuitamente, seu exame de mamografia para a prevenção do câncer de mama.

– Quem deve fazer o exame de mamografia?
Mulheres de 40 a 49 anos, anualmente.
Mulheres de 50 a 69 anos, a cada dois anos.

– Como e onde fazer?
Ligue e agende seus exames no Instituto de Prevenção do HA, pelos telefones (17) 3321-6626 ou (17) 3321-6600 (ramais 7054 e 7050).

 – O que devo levar?
RG, CPF, comprovante de residência e Cartão SUS.

– Onde estão localizados os Institutos de Prevenção?
O Hospital de Amor conta com unidades fixas de prevenção nas seguintes cidades: Barretos (SP), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Fernandópolis (SP), Ji-Paraná (RO), Juazeiro (BA), Lagarto (SE), Macapá (AP), Nova Andradina (MS), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

Quer saber mais? Para esclarecer as dúvidas sobre o câncer de mama e ainda saber os mitos e verdades que envolvem a doença, clique aqui.

Em 2018, o Hospital de Amor realizou 171.478 exames de mamografia, graças às suas 22 unidades móveis (carretas) e seus 13 institutos de prevenção espalhados pelo país.

Outubro ainda não chegou, mas as ações que se estenderão durante o mês destinado à conscientização sobre a prevenção do câncer de mama já começaram no Hospital de Amor. Exemplo disso é o projeto Talento Rosa 2019, lançado na última quarta-feira (18) para cerca de 170 professores, dirigentes e representantes das escolas públicas e particulares de Barretos (SP) e região. O projeto, que é organizado pelo Núcleo de Educação em Câncer (NEC), ligado ao Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do HA, tem o intuito de estimular nos alunos a cultura do autocuidado, qualidade de vida, prevenção primária e secundária do câncer de mama por meio da produção de vídeos, frases, desenhos e cartazes.

Paula Carvalho – enfermeira coordenadora do Instituto de Prevenção do Hospital de Amor – ao lado da presidente do Instituto HUMSOL e vice-presidente da FEMAMA, Tânia Mary Gomez.

Todos os anos, é durante o lançamento que os educadores são capacitados e orientados sobre a aplicação do projeto em sala de aula. Em 2019, o NEC trouxe até Barretos a palestra ‘Prevenir é o alvo’ e a oficina ‘Chaveiro da Vida – Prevenção ao alcance das mãos’, ministradas pela presidente do Instituto HUMSOL (Instituto Humanista de Desenvolvimento Social) e vice-presidente da FEMAMA (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama), Tânia Mary Gomez. “Eu faço este trabalho há anos Já viajei o para vários lugares do Brasil e do mundo conhecendo de perto trabalhos de conscientização e prevenção de câncer, mas o que é desenvolvido pelo Hospital de Amor e a maneira como os programas são aplicados aqui é incrível, louvável”.

O Coordenador do NEC, Gerson Lucio Vieira, explica que o Talento Rosa, que faz parte do Programa de Educação em Saúde e Câncer nas Escolas, é um dos projetos de maior capilaridade e que chega a ser aplicado para quase 30 mil crianças e adolescentes. “Os alunos são estimulados a realizar produções artísticas de acordo com os ciclos escolares, e cada sala de aula elege uma que melhor represente a reflexão da turma. No último ano, recebemos 715 produções de 80 instituições de ensino. Para nós, é importante ver o quanto eles se mobilizam e como toda a informação trabalhada em sala de aula também chega aos familiares, neste caso, para as mulheres de seu núcleo familiar”, se orgulha o coordenador. O NEC também é responsável por oferecer todo o material de subsídio teórico sobre o tema aos docentes, como textos, artigos e vídeos.

O projeto Talento Rosa 2019, lançado na última quarta-feira (18), reuniu cerca de 170 professores, dirigentes e representantes das escolas públicas e particulares de Barretos (SP) e região.
Momento do descerramento da placa inaugural do Instituto de Prevenção Hospital de Amor Macapá.

O Hospital de Amor encerrou o ano de 2018 com duas grandes conquistas: a inauguração de unidades de prevenção nos estados do Acre e do Amapá. Só em 2017, a instituição realizou 880.620 atendimentos a pacientes de todo o Brasil, sendo que 6.365 deles foram para pessoas dessas localidades.

Fachada do Hospital de Amor Rio Branco, no estado do Acre.

Hospital de Amor Rio Branco
No dia 20 de novembro, a capital do estado do Acre, Rio Branco, ganhou um Instituto de Prevenção destinado ao combate dos cânceres de mama e colo do útero ainda em fase inicial. Além do prédio fixo, a população acreana recebeu também duas unidades móveis (carretas) equipadas, que irão integrar o programa de prevenção e percorrer todo os municípios, realizando exames de mamografia e Papanicolaou.

Denominada ‘Hospital de Amor Rio Branco’, a unidade possui capacidade para 8.390 atendimentos por mês, entre exames, atendimentos ambulatoriais e pequenos procedimentos cirúrgicos, e contará com uma equipe composta por médicos de várias especialidades (como mastologistas e ginecologistas), físicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, psicólogos e assistentes sociais.
Para que o projeto fosse concretizado, o governo do Acre contribuiu com R$ 31 milhões – recursos vindos de uma negociação relacionada a uma multa trabalhista atribuída ao estado.

Henrique Prata e o prefeito de Macapá, Clécio Luís, durante a solenidade de inauguração.

Hospital de Amor Macapá
Em Macapá, capital do estado do Amapá, a inauguração do Instituto de Prevenção aconteceu no último dia 15 de dezembro de 2018 e contou com a presença do prefeito do município, Clécio Luís, do presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, e outras autoridades.

A partir do início deste ano, a população amapaense terá acesso a exames preventivos gratuitamente. O instituto terá capacidade para realizar 500 procedimentos por dia para detecção de câncer de mama e colo de útero, considerados de maior incidência no Amapá. Além disso, a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) e o Hospital de Amor pretendem habilitar outras ações para o rastreamento do câncer de próstata, pele, boca, entre outros.

O projeto também contará com uma carreta de diagnóstico para percorrer todo o estado realizando exames preventivos. A estimativa é de que a unidade móvel faça uma média de 130 atendimentos por dia, entre mamografias (para o rastreamento do câncer de mama em mulheres de 40 a 69 anos) e Papanicolaou (para rastreamento do colo do útero em mulheres de 25 a 64 anos).

A implantação do ‘Hospital de Amor Macapá’ só foi possível graças a uma articulação do governo com o HA e a bancada federal, que destinou R$ 22 milhões de emendas. A contrapartida do Estado foi de R$ 3 milhões para obras de infraestrutura nos arredores, como instalações elétrica e hidráulica, sistema de esgoto e obras de mobilidade urbana.

O governo do Estado assinará um convênio com o Hospital de Amor para custear o funcionamento da unidade. O termo será destinado para a manutenção do prédio, recursos humanos, exames, água, luz e internet. O convênio terá custos fixos estabelecidos e variáveis, que dependerão do quantitativo de atendimentos que serão realizados no instituto de prevenção. A contribuição estadual está acontecendo desde 2015, com a articulação para implantação da unidade e doação do terreno para sua construção.

Benefícios
De acordo com o diretor médico das unidades móveis do Hospital de Amor, Dr. Raphael Haikel Júnior, a importância das novas unidades da região Norte do país está na possibilidade de identificação precoce dos cânceres de mama e colo de útero mais facilmente para essa população. “Há 95% de chance de cura para os tumores de mama, quando descobertos em estágios iniciais, e quase 99% para os de colo de útero. Ao identificar a doença rapidamente, a probabilidade é de que o tumor ainda esteja pequeno, o que contribui para que 80% do tratamento seja realizado nos próprios institutos de prevenção. Dessa forma, as mulheres não precisarão ficar distantes de suas famílias, o que é uma grande vantagem”, afirmou.

Para ele, outro benefício está na diminuição de custo, uma vez que o gasto no tratamento de câncer de mama é, inicialmente, de R$ 10 mil. Em estágio avançado, o tratamento da doença pode custar até R$ 140 mil. “Com as novas unidades, será possível levar atendimento de excelência à população dos estados mais carentes em atenção básica de saúde e prevenção. A partir de agora, vamos evitar que as mulheres encontrem tumores em estágios avançados e sem possibilidades de cura”, finalizou Dr. Raphael Haikel Júnior.

Fachada do Hospital de Amor Macapá, no estado do Amapá.
Izabella Lessa (gerente comercial da Azul Viagens), Luzia Aparecida (ganhadora do Concurso de Cartas) e Aline Dias (assistente do Instituto Sociocultural).

Já dizia o famoso poeta brasileiro, Mário Quintana: “Viajar é mudar a roupa da alma”. Uma viagem enche a bagagem de história, nos enriquece de experiências e renova os ares. Os benefícios podem ser tanto físicos quanto psicológicos para aqueles que estão interessados em ‘turistar’ pelo mundo. Sempre focado em desenvolver projetos para os pacientes, acompanhantes e colaboradores do Hospital de Amor, e também com o objetivo de disseminar a humanização e a conscientização sobre a importância da prevenção contra o câncer de mama, o Instituto Sociocultural da instituição, em parceria com a Azul Linhas Aéreas, lançou, no dia 12 de novembro, o 1º Concurso de Cartas: “Próximo destino: a vitória”.

Contando suas histórias de superação e encorajando as outras pacientes a enfrentar a luta contra o câncer de mama, as participantes (mulheres que realizam ou realizaram tratamento há mais de dois anos no HA) tinham uma missão: escrever uma carta à mão, demonstrando momentos, situações e sentimentos que trouxeram força e coragem para seguir a batalha, e que servissem de inspiração para aquelas que estão iniciando o tratamento.

Ao todo, o Hospital recebeu 25 cartas. Foram 25 relatos diferentes e emocionantes sobre uma mesma fase da vida. Após uma criteriosa avaliação realizada por uma comissão julgadora, formada pela Azul Linhas Aéreas e pelo Instituto Sociocultural, observou-se itens como: tema do concurso; qualidade; nitidez; emprego do português correto e lógica do começo ao fim. Duas mulheres venceram o concurso. O presente delas não poderia ser mais especial: 7 noites com destino a Natal (belíssima capital do Estado do Rio Grande do Norte, localizada na região Nordeste do Brasil), com direito a 1 acompanhante, passagens aéreas de ida e volta, hospedagem em um luxuoso resort e passeios.

Luzia recebendo o prêmio da gerente comercial da Azul, Izabella.

A iniciativa
Há nove anos se dedicando de forma intensa a campanha Outubro Rosa e diversas mobilizações contra o câncer de mama, a Azul Linhas Aéreas apoiou essa iniciativa. Após acompanhar a mãe durante o tratamento da doença e ver de perto as dificuldades que esse processo traz para a vida de algumas mulheres, a gerente comercial da Azul Viagens, Izabella Lessa, resolveu abraçar o concurso. “Quando minha mãe descobriu que estava com câncer de mama, estávamos com uma viagem agendada. Por conta das restrições que os procedimentos causam, tivemos que cancelar.

Assim que o tratamento acabou, fomos para Maceió (AL) e eu pude ver o efeito que aquela viagem causou nela. Ela respirava felicidade, se renovou! A partir disso, eu decidi que tinha que fazer isso na vida de outras mulheres. Eu tinha que mostrar a elas que essa ‘passagem’ pode ter um outro lado: neste caso, uma viagem maravilhosa, para que elas aproveitem esses dias de sol, mar e, principalmente, renovação”, contou Izabella.

A vencedora Maria Ismar enviou um recado em agradecimento pela oportunidade.

Vencedoras
O presente foi mais do que merecido. Além de ter a oportunidade de conhecer outra região do país, as duas vencedoras do concurso de cartas poderão viajar, pela primeira vez em suas vidas, de avião.

A professora Luzia Aparecida Gerondo Dionízio da Silva, de Santa Ernestina (SP), município localizado a 115 km de Barretos, terá a chance de realizar uma viagem com o marido, William.  Receber a notícia de que eu era uma das ganhadoras foi muito emocionante. Eu senti uma alegria indescritível. Quando a gente descobre que está com câncer, nunca imaginamos que isso irá trazer algum tipo de alegria. Ganhar essa viagem é um conforto diante de tudo o que eu passei. Eu chorei muito de emoção, mas agora estou muito ansiosa para viver tudo isso”, afirmou a professora.

A aposentada Maria Ismar de Freitas Consone, de Colíder, cidade do estado de Mato Grosso, não poder comparecer pessoalmente à entrega do prêmio, mas enviou um recado em agradecimento pela oportunidade. Para ela, a viagem será uma grande chance para descansar e espairecer. “Durante os procedimentos, a gente se sente muito cansada, pois é um tratamento longo e de momentos difíceis. Ganhar esse presente vai me ajudar muito! Há anos eu não vou à praia e eu nunca andei de avião. Estou muito feliz por ter sido contemplada e só tenho que agradecer à Azul e ao Instituto do Hospital de Amor, por fortalecerem e alegrarem o meu coração”, declarou.

 

 

Confira os textos das vencedoras do 1º Concurso de Cartas: “Próximo destino: a vitória”.

Carta da Maria Ismar.

 

Carta da Luzia. (página 1)
Carta da Luzia. (página 2)
Carta da Luzia. (página 3)
Carta da Luzia. (página 4)

 

 

Gerson Vieira, coordenador do NEC, destaca a importância da campanha “Outubro Rosa”.

Outubro é conhecido mundialmente como o mês da prevenção do câncer de mama. Como parte das ações do Hospital de Amor (HA), o Núcleo de Educação em Câncer (NEC), em parceria com o Instituto de Prevenção da instituição, realiza, anualmente, atividades dentro desta temática por meio do projeto Talento Rosa. Neste ano, o lançamento oficial aconteceu no dia 27 de setembro, na Facisb (Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata), e reuniu 130 representantes, entre eles supervisores, diretores, coordenadores e professores, de escolas estaduais, municipais e particulares de Barretos (SP) e região.

O projeto de formação visa incentivar a cultura do autocuidado e qualidade de vida, além de ampliar o conhecimento sobre prevenção entre alunos das mais diversas faixas etárias e seus familiares. Para isto, docentes de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio receberam um breve treinamento com informações e técnicas de aplicabilidade das atividades que podem ser trabalhadas em sala de aula e que resultem na produção de cartazes, desenhos, frases e vídeos sobre a temática.

De acordo com o coordenador do NEC, Gerson Vieira, o principal objetivo do evento é orientar esses profissionais quanto a importância da campanha “Outubro Rosa” para que o assunto seja discutido em sala de aula, desenvolvendo com os alunos diversos trabalhos sobre o tema. “O combate ao câncer de mama é um desafio muito grande, mas, realizar esse feito em parceria com as crianças e adolescentes por meio das escolas se torna mais plausível. A proposta do Talento Rosa é gerar a produção de trabalhos que deem visibilidade à temática, através de cartazes, desenhos, frases, paródias e vídeos. Todo esse cenário dentro da escola é para fazer com que essa garotada se torne multiplicadora da informação para as mulheres de seu convívio, afinal, o apelo de um filho ou de um ente querido é muito mais forte”, afirmou.

No último ano, a ação alcançou 20 mil alunos. A expectativa é que a quinta edição do projeto atinja cerca de 30 mil estudantes de toda a região. Ao final do mês de outubro, os trabalhos realizados pelos alunos serão encaminhados ao NEC, que será responsável pela exposição deles nos ambulatórios e site do Hospital de Amor.

Para a secretária de educação de Barretos, Valéria Recco, essa iniciativa é muito importante para todas as pessoas que estão envolvidas com a educação, sejam elas profissionais ou estudantes. “Esse trabalho não é realizado apenas nesse período, ele acontece durante todo ano nas escolas do nosso município. Através dele, foi possível detectar vários casos de câncer de mama em professores, e os alunos conseguiram levar informações para dentro de suas casas, fazendo com que suas mães realizassem o exame de mamografia”, relatou Valéria.

#TalentoRosa2018
Durante o evento, a equipe do NEC realizou uma ação, incentivando os professores participantes a estimularem seus alunos e colegas a publicar a hashtag #TalentoRosa no dia 19 de outubro, data em que se celebra o “Dia Internacional Contra o Câncer de Mama”, a fim de gerar uma o envolvimento nas redes com o tema.

Sobre o NEC
O Núcleo de Educação em Câncer (NEC) do Hospital de Amor desenvolve ações e projetos para diferentes tipos de público com o objetivo de favorecer o diagnóstico precoce de câncer, estimular mudanças nos hábitos de vida, popularizar a ciência e informar a população sobre a doença.

 

O Talento Rosa 2018 reuniu 130 representantes de escolas estaduais, municipais e particulares de Barretos e região.
O “III Simpósio Internacional de Rastreamento Mamográfico” contou com 300 participantes e 35 palestrantes.
Dra. Sílvia Sabino, médica radiologista do Instituto de Prevenção do Hospital de Amor.

Há mais de 20 anos, o Hospital de Amor atua levando a prevenção para homens e mulheres de todo o Brasil, desenvolvendo um trabalho pioneiro, com qualidade e excelência, em suas 11 unidades fixas de prevenção e 18 unidades móveis. Com o objetivo de difundir conhecimentos médicos e técnicos sobre o diagnóstico do câncer de mama em suas fases mais iniciais, o Instituto de Prevenção do HA promoveu o “III Simpósio Internacional de Rastreamento Mamográfico”.

O evento, que aconteceu nos dias 31 de agosto e 1 de setembro, no Centro de Convenções do Barretos Country Hotel, em Barretos (SP), em parceria com o instituto holandês The Dutch Nacional Expert and Training Center for Breast Cancer Screening (LRCB), contou com 300 participantes e 35 palestrantes, entre eles, o renomado radiologista mamário, presidente do LRCB e professor (que também atua no departamento de radiologia da University Medical Center Utrecht), da Holanda, Dr. Ruud Pijnappel; a epidemiologista holandesa, Meirelle Broeders; a instrutora coordenadora dos técnicos de radiologia do programa holandês de rastreamento mamográfico, Cary Van Landsveld-Verhoeven; e a radiologista mamária do Hospital de Mar, da Espanha, Ana Rodrigues Arana.

Durante os dois dias de intensa troca de conhecimentos, duas salas simultâneas foram montadas: uma médica, envolvendo as diversas especialidades relacionadas com o diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama, e uma técnica, onde os técnicos de radiologia puderam ter contato com renomados palestrantes, conceitos internacionais e as mais novas tecnologias disponíveis para o rastreamento mamográfico. Além disso, o curso foi disponibilizado, através de transmissões ao vivo, para mais de 100 pessoas remotamente nas unidades fixas de prevenção do Hospital de Amor.

De acordo com a médica radiologista do Instituto de Prevenção do HA, Dra. Sílvia Sabino, o simpósio foi um sucesso, pois possibilitou o compartilhamento de reflexões sobre o rastreamento mamográfico entre os pesquisadores e profissionais da área, nacionais e internacionais, abordando temas de diferentes aspectos que constituem lesões mamárias diferenciais e tumores precoces, além das lesões precoces diagnosticadas. Para ela, os programas de rastreamento do câncer de mama (doença mais frequente na população feminina) realizados no Brasil são essencialmente de cunho oportunístico, isto é, as mulheres realizam os exames se o desejarem, sem nenhum tipo de controle efetivo sobre a adesão, casos alterados ou seus desdobramentos. “A presença de pessoas que trabalham com um rastreamento organizado, em que absolutamente todos os dados são controlados, traz uma excelente oportunidade de incremento de qualidade ao serviço que prestamos à população e nos faz olhar de maneira mais crítica para o nosso trabalho”, afirmou Dra. Sílvia.

Segundo o presidente da LRCB, as palestras realizadas no evento foram muito proveitosas, pois envolveram os assuntos sobre rastreamento, diagnóstico e tratamento da doença de maneira muito bem estruturada. “Quando nós chegamos no Hospital de Amor pela primeira vez, a instituição ainda estava começando seu programa de rastreamento mamográfico. Agora, é impressionante como ela construiu um sistema tão organizado. Claro, que sempre há o que se aprimorar, mas é nítido que essa equipe sempre procura dar passos para alcançar a excelência e, com nossas orientações, eles têm conseguido ótimos resultados”, relatou.

Resultados positivos
Após promover um evento tão grandioso como este, é possível reconhecer que o Hospital de Amor, especialmente o Instituto de Prevenção da entidade, está intensamente alinhado com diretrizes internacionais da mais alta qualidade. “É gratificante perceber que estamos no caminho certo, mas, o caminho para a perfeição é longo e árduo. Somente com educação continuada e conscientização dos gestores de serviços médicos é que poderemos alcançar nosso objetivo: diagnóstico precoce do câncer de mama na tentativa de redução da morbidade dos tratamentos, devolvendo a mulher o quanto antes à sua vida habitual e, finalmente, redução da mortalidade das mulheres brasileiras”, contou Dr. Silvia Sabino.

Dr. Ruud Pijnappel – presidente do LRCB – durante palestra no evento.

O Dr. Ruud Pijnappel também reconheceu o crescimento da instituição na área da prevenção. “O trabalho realizado aqui é diferente do que fazemos na Holanda, mas isso não é um problema, afinal, são contextos e realidades diferentes, mas a qualidade da realização dos exames, a preocupação em treinar e qualificar cada profissional envolvido no processo e essa essência que norteia o projeto são exatamente as mesmas”, finalizou.

“Com o III Simpósio Internacional de Rastreamento Mamográfico, ganhamos notoriedade e consolidamos, cada vez mais, nosso papel de formadores de opinião e estimuladores da busca constante pela qualidade (em todas as áreas). Esta é a nossa marca, este é o legado que estamos deixando para todos que se aproximam do Hospital de Amor”, declarou a médica radiologista.

Auditoria Internacional do Programa de Rastreamento do Câncer de Mama
A segunda fase desse projeto foi a submissão do serviço de prevenção do Hospital de Amor à 3ª edição da ‘Auditoria Internacional do Programa de Rastreamento do Câncer de Mama’. Desta forma, os participantes do simpósio também aproveitaram para prestigiar esse outro momento, realizado na primeira semana do mês de setembro.

Este segundo processo conta com avaliação dos mamógrafos digitais da instituição, qualidade de imagem e treinamento dos técnicos de radiologia, performance dos médicos radiologistas e controle dos dados e resultados do Programa de Rastreamento – que culminou com a conquista da Certificação Internacional (única fora da Europa) por mais dois anos. “A certificação é o coroamento de um árduo e contínuo trabalho, de uma grande equipe multiprofissional. Gostaria de expressar os meus parabéns a todos que participaram, de alguma forma, destes momentos”, finalizou Dra. Sílvia.

O evento reuniu, em Barretos (SP), especialistas renomados vindos de outros países para compartilhar conhecimentos médicos e técnicos sobre o diagnóstico do câncer de mama.

Publicado em 11 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Ensino e Pesquisa, Prevenção
Quem se cuida, voa mais longe - Azul Linhas Aéreas e Hospital de Amor

Uma importante parceria entre o Hospital de Amor e a Azul Linhas Aéreas tem beneficiado de maneira muito significativa mulheres atendidas pelas unidades de prevenção do hospital espalhadas pelo Brasil. A Azul tem o “Outubro Rosa” – mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama –  como sua maior causa social e, há 9 anos, trabalha em ações relacionadas à prevenção e à detecção precoce da doença. Desde 2017, a empresa passou a desenvolver projetos que contribuem com o trabalho de qualidade e humanização que é desenvolvido pelo Hospital de Amor.

A 2ª edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” ocorreu no último 18/10, em Barretos (SP).

As iniciativas, que vão desde o “Conexão Azul Rosa” – que já proporcionou com que mais de 90 mulheres diagnosticadas com câncer de mama, vindas das diversas regiões do Brasil, tivessem a oportunidade de chegar a um centro especializado de tratamento com o conforto e a agilidade que uma viagem de avião podem oferecer; passando pela coleção “Outubro Rosa” da Azul Collection – que é a linha de produtos oficiais da Azul – que também beneficia a instituição; até o concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória” – uma ação ligada à unidade de negócios da Azul (Azul Viagens),  que oferece uma viagem incrível para pacientes com um acompanhante.

Para a coordenadora de responsabilidade social da companhia aérea, Ivana Nascimento, a parceria entre a Azul e o HA tem trazido resultados muito satisfatórios e tende a se expandir cada vez mais. “Nós sabemos o quanto essas iniciativas têm rendido bons frutos e esperamos que elas durem por muito mais tempo. O impacto social que elas trazem é muito grande e positivo”, afirmou.

“Nosso instituto conta com várias iniciativas que visam integrar cultura, saúde e ciência, em busca de trazer à sociedade uma abordagem da temática do câncer  que pode ser pensada a partir de atividades lúdicas que vão além do universo da doença, a partir de vivências e linguagens que estimulam a humanização dos processos de prevenção, tratamento e cura, e isso se alinha perfeitamente ao que a Azul quer proporcionar a essas pacientes”, explicou a coordenadora de projetos do Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, Marcella Marchioreto.

Eliane da Silva e Sirlei David foram as vencedoras da edição 2019 do concurso de cartas.

Premiando histórias inspiradoras
Na última sexta-feira, 18 de outubro, aconteceu a segunda edição da premiação do concurso de cartas “Próximo Destino: a Vitória”, que é realizado numa parceria entre a Azul Viagens e o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor. Na cerimônia, duas pacientes – Eliane Rodrigues da Silva e Sirlei Mantovani David – foram contempladas com uma viagem com acompanhante para o Nordeste (podendo optar entre os destinos de Fortaleza/CE e Natal/RN), com tudo pago. Para Sirlei, que vai levar o filho como acompanhante, a conquista foi algo que veio na hora certa. “Eu acho que já estava escrito por Deus, pois, eu sempre sonhei em conhecer uma praia do Nordeste. Meu filho não conhece a praia, e eu sempre quis dar uma viagem para ele”. Eliana já sabe exatamente quem será sua companheira de viagens: a irmã, Erodite. “Ela é mais do que uma irmã. Sempre esteve do meu lado nas lutas, e agora não vai ser diferente”, relatou.

Em seu primeiro ano, o concurso premiou outros duas pacientes que lutaram contra o câncer de mama. Uma dessas mulheres, Luzia Silva, também participou da cerimônia de 2019 e contou sua experiência. O encontro reuniu ainda representantes da Azul, profissionais que atuam no voluntariado da empresa e colaboradores do HA.

Você pode conferir as cartas das duas pacientes ganhadoras deste ano, clicando aqui.

Um voo Azul Rosa
Outra convidada especial abrilhantou ainda mais o evento de celebração dessa parceria de sucesso. A sul-mato-grossense, Zaira Leite, uma das mais de 90 mulheres beneficiadas com o projeto “Conexão Azul Rosa”, trouxe seu relato de esperança, reforçando o impacto dessas ações na vida das pacientes do hospital. “Essa viagem de avião deixou meu tratamento mais leve. É muito difícil lutar contra o câncer e essa, sem dúvida, foi uma aventura que transformou completamente meu tratamento, de uma maneira muito positiva”, declarou.

Uma coleção que salva vidas
Apoiar a causa do “Outubro Rosa” é muito mais fácil com a Azul Collection. A linha de produtos inclui camisetas, chaveiros, copos, bloco de notas, meias e muito mais. Para adquirir os itens solidários, basta clicar no banner abaixo ou acessar o link: www.azulcollection.com.br/outubro-rosa.

 

 

Devido a seu intenso trabalho relacionado ao diagnóstico precoce de câncer de mama, em 2018, 73% dos casos foram descobertos em estágio inicial.

O décimo mês do ano é mais do que especial para o Hospital de Amor, pois ele é marcado pela maior campanha de conscientização sobre o diagnóstico precoce e sobre a importância do exame de mamografia.

O HA conta com unidades fixas de prevenção nas seguintes cidades: Barretos (SP), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Fernandópolis (SP), Ji-Paraná (RO), Juazeiro (BA), Lagarto (SE), Macapá (AP), Nova Andradina (MS), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

O “Outubro Rosa” – movimento que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama – teve início nos Estados Unidos, na década de 1990, com algumas ações isoladas. A iniciativa chegou ao congresso americano e conquistou a aprovação de uma lei que tornaria outubro como o mês nacional de prevenção à doença. Atualmente, a ação acontece em vários países ao redor do mundo e, para despertar a atenção das pessoas, em especial, das mulheres, monumentos (como Torre Eiffel e Cristo Redentor), praças públicas, igrejas e estabelecimentos comerciais são iluminados por luzes rosas.

Segundo o Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é a neoplasia maligna mais incidente em mulheres na maior parte do mundo. De acordo com as últimas estatísticas do Globocan 2018 (BRAY, 2018), foram estimados 2,1 milhões de novos casos de câncer e 627 mil óbitos pela doença. No Brasil, as estimativas de incidência de câncer de mama para o ano de 2019 são de 59.700 casos novos, o que representa 29,5% da doença em mulheres, com exceção do câncer de pele não melanoma. Além disso, a cada semana, um novo caso de câncer é descoberto em uma mulher que não sente absolutamente nada. Está aí a grande importância de se atentar aos exames preventivos.

Em 2018, o Hospital de Amor realizou 171.478 exames de mamografia, graças às suas 22 unidades móveis (carretas) e seus 13 institutos de prevenção espalhados pelo país, levando grandes chances de cura contra o câncer de mama a mulheres de 40 a 69 anos. Devido a esse intenso trabalho, 73% dos casos foram descobertos em estágio inicial. “Quanto mais cedo a doença for encontrada, maiores serão as chances de cura. Com certeza, a mamografia ainda é a melhor forma de se fazer isso”, declarou a médica radiologista do Instituto de Prevenção, Dra. Silvia Sabino.

Faça seu exame

Durante todo o mês de outubro, os Institutos de Prevenção do Hospital de Amor estarão de braços abertos esperando pelas mulheres.  Vá até a unidade mais próxima de você e realize, gratuitamente, seu exame de mamografia para a prevenção do câncer de mama.

– Quem deve fazer o exame de mamografia?
Mulheres de 40 a 49 anos, anualmente.
Mulheres de 50 a 69 anos, a cada dois anos.

– Como e onde fazer?
Ligue e agende seus exames no Instituto de Prevenção do HA, pelos telefones (17) 3321-6626 ou (17) 3321-6600 (ramais 7054 e 7050).

 – O que devo levar?
RG, CPF, comprovante de residência e Cartão SUS.

– Onde estão localizados os Institutos de Prevenção?
O Hospital de Amor conta com unidades fixas de prevenção nas seguintes cidades: Barretos (SP), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Fernandópolis (SP), Ji-Paraná (RO), Juazeiro (BA), Lagarto (SE), Macapá (AP), Nova Andradina (MS), Palmas (TO), Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

Quer saber mais? Para esclarecer as dúvidas sobre o câncer de mama e ainda saber os mitos e verdades que envolvem a doença, clique aqui.

Em 2018, o Hospital de Amor realizou 171.478 exames de mamografia, graças às suas 22 unidades móveis (carretas) e seus 13 institutos de prevenção espalhados pelo país.

Outubro ainda não chegou, mas as ações que se estenderão durante o mês destinado à conscientização sobre a prevenção do câncer de mama já começaram no Hospital de Amor. Exemplo disso é o projeto Talento Rosa 2019, lançado na última quarta-feira (18) para cerca de 170 professores, dirigentes e representantes das escolas públicas e particulares de Barretos (SP) e região. O projeto, que é organizado pelo Núcleo de Educação em Câncer (NEC), ligado ao Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do HA, tem o intuito de estimular nos alunos a cultura do autocuidado, qualidade de vida, prevenção primária e secundária do câncer de mama por meio da produção de vídeos, frases, desenhos e cartazes.

Paula Carvalho – enfermeira coordenadora do Instituto de Prevenção do Hospital de Amor – ao lado da presidente do Instituto HUMSOL e vice-presidente da FEMAMA, Tânia Mary Gomez.

Todos os anos, é durante o lançamento que os educadores são capacitados e orientados sobre a aplicação do projeto em sala de aula. Em 2019, o NEC trouxe até Barretos a palestra ‘Prevenir é o alvo’ e a oficina ‘Chaveiro da Vida – Prevenção ao alcance das mãos’, ministradas pela presidente do Instituto HUMSOL (Instituto Humanista de Desenvolvimento Social) e vice-presidente da FEMAMA (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama), Tânia Mary Gomez. “Eu faço este trabalho há anos Já viajei o para vários lugares do Brasil e do mundo conhecendo de perto trabalhos de conscientização e prevenção de câncer, mas o que é desenvolvido pelo Hospital de Amor e a maneira como os programas são aplicados aqui é incrível, louvável”.

O Coordenador do NEC, Gerson Lucio Vieira, explica que o Talento Rosa, que faz parte do Programa de Educação em Saúde e Câncer nas Escolas, é um dos projetos de maior capilaridade e que chega a ser aplicado para quase 30 mil crianças e adolescentes. “Os alunos são estimulados a realizar produções artísticas de acordo com os ciclos escolares, e cada sala de aula elege uma que melhor represente a reflexão da turma. No último ano, recebemos 715 produções de 80 instituições de ensino. Para nós, é importante ver o quanto eles se mobilizam e como toda a informação trabalhada em sala de aula também chega aos familiares, neste caso, para as mulheres de seu núcleo familiar”, se orgulha o coordenador. O NEC também é responsável por oferecer todo o material de subsídio teórico sobre o tema aos docentes, como textos, artigos e vídeos.

O projeto Talento Rosa 2019, lançado na última quarta-feira (18), reuniu cerca de 170 professores, dirigentes e representantes das escolas públicas e particulares de Barretos (SP) e região.
Momento do descerramento da placa inaugural do Instituto de Prevenção Hospital de Amor Macapá.

O Hospital de Amor encerrou o ano de 2018 com duas grandes conquistas: a inauguração de unidades de prevenção nos estados do Acre e do Amapá. Só em 2017, a instituição realizou 880.620 atendimentos a pacientes de todo o Brasil, sendo que 6.365 deles foram para pessoas dessas localidades.

Fachada do Hospital de Amor Rio Branco, no estado do Acre.

Hospital de Amor Rio Branco
No dia 20 de novembro, a capital do estado do Acre, Rio Branco, ganhou um Instituto de Prevenção destinado ao combate dos cânceres de mama e colo do útero ainda em fase inicial. Além do prédio fixo, a população acreana recebeu também duas unidades móveis (carretas) equipadas, que irão integrar o programa de prevenção e percorrer todo os municípios, realizando exames de mamografia e Papanicolaou.

Denominada ‘Hospital de Amor Rio Branco’, a unidade possui capacidade para 8.390 atendimentos por mês, entre exames, atendimentos ambulatoriais e pequenos procedimentos cirúrgicos, e contará com uma equipe composta por médicos de várias especialidades (como mastologistas e ginecologistas), físicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, psicólogos e assistentes sociais.
Para que o projeto fosse concretizado, o governo do Acre contribuiu com R$ 31 milhões – recursos vindos de uma negociação relacionada a uma multa trabalhista atribuída ao estado.

Henrique Prata e o prefeito de Macapá, Clécio Luís, durante a solenidade de inauguração.

Hospital de Amor Macapá
Em Macapá, capital do estado do Amapá, a inauguração do Instituto de Prevenção aconteceu no último dia 15 de dezembro de 2018 e contou com a presença do prefeito do município, Clécio Luís, do presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, e outras autoridades.

A partir do início deste ano, a população amapaense terá acesso a exames preventivos gratuitamente. O instituto terá capacidade para realizar 500 procedimentos por dia para detecção de câncer de mama e colo de útero, considerados de maior incidência no Amapá. Além disso, a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) e o Hospital de Amor pretendem habilitar outras ações para o rastreamento do câncer de próstata, pele, boca, entre outros.

O projeto também contará com uma carreta de diagnóstico para percorrer todo o estado realizando exames preventivos. A estimativa é de que a unidade móvel faça uma média de 130 atendimentos por dia, entre mamografias (para o rastreamento do câncer de mama em mulheres de 40 a 69 anos) e Papanicolaou (para rastreamento do colo do útero em mulheres de 25 a 64 anos).

A implantação do ‘Hospital de Amor Macapá’ só foi possível graças a uma articulação do governo com o HA e a bancada federal, que destinou R$ 22 milhões de emendas. A contrapartida do Estado foi de R$ 3 milhões para obras de infraestrutura nos arredores, como instalações elétrica e hidráulica, sistema de esgoto e obras de mobilidade urbana.

O governo do Estado assinará um convênio com o Hospital de Amor para custear o funcionamento da unidade. O termo será destinado para a manutenção do prédio, recursos humanos, exames, água, luz e internet. O convênio terá custos fixos estabelecidos e variáveis, que dependerão do quantitativo de atendimentos que serão realizados no instituto de prevenção. A contribuição estadual está acontecendo desde 2015, com a articulação para implantação da unidade e doação do terreno para sua construção.

Benefícios
De acordo com o diretor médico das unidades móveis do Hospital de Amor, Dr. Raphael Haikel Júnior, a importância das novas unidades da região Norte do país está na possibilidade de identificação precoce dos cânceres de mama e colo de útero mais facilmente para essa população. “Há 95% de chance de cura para os tumores de mama, quando descobertos em estágios iniciais, e quase 99% para os de colo de útero. Ao identificar a doença rapidamente, a probabilidade é de que o tumor ainda esteja pequeno, o que contribui para que 80% do tratamento seja realizado nos próprios institutos de prevenção. Dessa forma, as mulheres não precisarão ficar distantes de suas famílias, o que é uma grande vantagem”, afirmou.

Para ele, outro benefício está na diminuição de custo, uma vez que o gasto no tratamento de câncer de mama é, inicialmente, de R$ 10 mil. Em estágio avançado, o tratamento da doença pode custar até R$ 140 mil. “Com as novas unidades, será possível levar atendimento de excelência à população dos estados mais carentes em atenção básica de saúde e prevenção. A partir de agora, vamos evitar que as mulheres encontrem tumores em estágios avançados e sem possibilidades de cura”, finalizou Dr. Raphael Haikel Júnior.

Fachada do Hospital de Amor Macapá, no estado do Amapá.
Izabella Lessa (gerente comercial da Azul Viagens), Luzia Aparecida (ganhadora do Concurso de Cartas) e Aline Dias (assistente do Instituto Sociocultural).

Já dizia o famoso poeta brasileiro, Mário Quintana: “Viajar é mudar a roupa da alma”. Uma viagem enche a bagagem de história, nos enriquece de experiências e renova os ares. Os benefícios podem ser tanto físicos quanto psicológicos para aqueles que estão interessados em ‘turistar’ pelo mundo. Sempre focado em desenvolver projetos para os pacientes, acompanhantes e colaboradores do Hospital de Amor, e também com o objetivo de disseminar a humanização e a conscientização sobre a importância da prevenção contra o câncer de mama, o Instituto Sociocultural da instituição, em parceria com a Azul Linhas Aéreas, lançou, no dia 12 de novembro, o 1º Concurso de Cartas: “Próximo destino: a vitória”.

Contando suas histórias de superação e encorajando as outras pacientes a enfrentar a luta contra o câncer de mama, as participantes (mulheres que realizam ou realizaram tratamento há mais de dois anos no HA) tinham uma missão: escrever uma carta à mão, demonstrando momentos, situações e sentimentos que trouxeram força e coragem para seguir a batalha, e que servissem de inspiração para aquelas que estão iniciando o tratamento.

Ao todo, o Hospital recebeu 25 cartas. Foram 25 relatos diferentes e emocionantes sobre uma mesma fase da vida. Após uma criteriosa avaliação realizada por uma comissão julgadora, formada pela Azul Linhas Aéreas e pelo Instituto Sociocultural, observou-se itens como: tema do concurso; qualidade; nitidez; emprego do português correto e lógica do começo ao fim. Duas mulheres venceram o concurso. O presente delas não poderia ser mais especial: 7 noites com destino a Natal (belíssima capital do Estado do Rio Grande do Norte, localizada na região Nordeste do Brasil), com direito a 1 acompanhante, passagens aéreas de ida e volta, hospedagem em um luxuoso resort e passeios.

Luzia recebendo o prêmio da gerente comercial da Azul, Izabella.

A iniciativa
Há nove anos se dedicando de forma intensa a campanha Outubro Rosa e diversas mobilizações contra o câncer de mama, a Azul Linhas Aéreas apoiou essa iniciativa. Após acompanhar a mãe durante o tratamento da doença e ver de perto as dificuldades que esse processo traz para a vida de algumas mulheres, a gerente comercial da Azul Viagens, Izabella Lessa, resolveu abraçar o concurso. “Quando minha mãe descobriu que estava com câncer de mama, estávamos com uma viagem agendada. Por conta das restrições que os procedimentos causam, tivemos que cancelar.

Assim que o tratamento acabou, fomos para Maceió (AL) e eu pude ver o efeito que aquela viagem causou nela. Ela respirava felicidade, se renovou! A partir disso, eu decidi que tinha que fazer isso na vida de outras mulheres. Eu tinha que mostrar a elas que essa ‘passagem’ pode ter um outro lado: neste caso, uma viagem maravilhosa, para que elas aproveitem esses dias de sol, mar e, principalmente, renovação”, contou Izabella.

A vencedora Maria Ismar enviou um recado em agradecimento pela oportunidade.

Vencedoras
O presente foi mais do que merecido. Além de ter a oportunidade de conhecer outra região do país, as duas vencedoras do concurso de cartas poderão viajar, pela primeira vez em suas vidas, de avião.

A professora Luzia Aparecida Gerondo Dionízio da Silva, de Santa Ernestina (SP), município localizado a 115 km de Barretos, terá a chance de realizar uma viagem com o marido, William.  Receber a notícia de que eu era uma das ganhadoras foi muito emocionante. Eu senti uma alegria indescritível. Quando a gente descobre que está com câncer, nunca imaginamos que isso irá trazer algum tipo de alegria. Ganhar essa viagem é um conforto diante de tudo o que eu passei. Eu chorei muito de emoção, mas agora estou muito ansiosa para viver tudo isso”, afirmou a professora.

A aposentada Maria Ismar de Freitas Consone, de Colíder, cidade do estado de Mato Grosso, não poder comparecer pessoalmente à entrega do prêmio, mas enviou um recado em agradecimento pela oportunidade. Para ela, a viagem será uma grande chance para descansar e espairecer. “Durante os procedimentos, a gente se sente muito cansada, pois é um tratamento longo e de momentos difíceis. Ganhar esse presente vai me ajudar muito! Há anos eu não vou à praia e eu nunca andei de avião. Estou muito feliz por ter sido contemplada e só tenho que agradecer à Azul e ao Instituto do Hospital de Amor, por fortalecerem e alegrarem o meu coração”, declarou.

 

 

Confira os textos das vencedoras do 1º Concurso de Cartas: “Próximo destino: a vitória”.

Carta da Maria Ismar.

 

Carta da Luzia. (página 1)
Carta da Luzia. (página 2)
Carta da Luzia. (página 3)
Carta da Luzia. (página 4)

 

 

Gerson Vieira, coordenador do NEC, destaca a importância da campanha “Outubro Rosa”.

Outubro é conhecido mundialmente como o mês da prevenção do câncer de mama. Como parte das ações do Hospital de Amor (HA), o Núcleo de Educação em Câncer (NEC), em parceria com o Instituto de Prevenção da instituição, realiza, anualmente, atividades dentro desta temática por meio do projeto Talento Rosa. Neste ano, o lançamento oficial aconteceu no dia 27 de setembro, na Facisb (Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata), e reuniu 130 representantes, entre eles supervisores, diretores, coordenadores e professores, de escolas estaduais, municipais e particulares de Barretos (SP) e região.

O projeto de formação visa incentivar a cultura do autocuidado e qualidade de vida, além de ampliar o conhecimento sobre prevenção entre alunos das mais diversas faixas etárias e seus familiares. Para isto, docentes de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio receberam um breve treinamento com informações e técnicas de aplicabilidade das atividades que podem ser trabalhadas em sala de aula e que resultem na produção de cartazes, desenhos, frases e vídeos sobre a temática.

De acordo com o coordenador do NEC, Gerson Vieira, o principal objetivo do evento é orientar esses profissionais quanto a importância da campanha “Outubro Rosa” para que o assunto seja discutido em sala de aula, desenvolvendo com os alunos diversos trabalhos sobre o tema. “O combate ao câncer de mama é um desafio muito grande, mas, realizar esse feito em parceria com as crianças e adolescentes por meio das escolas se torna mais plausível. A proposta do Talento Rosa é gerar a produção de trabalhos que deem visibilidade à temática, através de cartazes, desenhos, frases, paródias e vídeos. Todo esse cenário dentro da escola é para fazer com que essa garotada se torne multiplicadora da informação para as mulheres de seu convívio, afinal, o apelo de um filho ou de um ente querido é muito mais forte”, afirmou.

No último ano, a ação alcançou 20 mil alunos. A expectativa é que a quinta edição do projeto atinja cerca de 30 mil estudantes de toda a região. Ao final do mês de outubro, os trabalhos realizados pelos alunos serão encaminhados ao NEC, que será responsável pela exposição deles nos ambulatórios e site do Hospital de Amor.

Para a secretária de educação de Barretos, Valéria Recco, essa iniciativa é muito importante para todas as pessoas que estão envolvidas com a educação, sejam elas profissionais ou estudantes. “Esse trabalho não é realizado apenas nesse período, ele acontece durante todo ano nas escolas do nosso município. Através dele, foi possível detectar vários casos de câncer de mama em professores, e os alunos conseguiram levar informações para dentro de suas casas, fazendo com que suas mães realizassem o exame de mamografia”, relatou Valéria.

#TalentoRosa2018
Durante o evento, a equipe do NEC realizou uma ação, incentivando os professores participantes a estimularem seus alunos e colegas a publicar a hashtag #TalentoRosa no dia 19 de outubro, data em que se celebra o “Dia Internacional Contra o Câncer de Mama”, a fim de gerar uma o envolvimento nas redes com o tema.

Sobre o NEC
O Núcleo de Educação em Câncer (NEC) do Hospital de Amor desenvolve ações e projetos para diferentes tipos de público com o objetivo de favorecer o diagnóstico precoce de câncer, estimular mudanças nos hábitos de vida, popularizar a ciência e informar a população sobre a doença.

 

O Talento Rosa 2018 reuniu 130 representantes de escolas estaduais, municipais e particulares de Barretos e região.
O “III Simpósio Internacional de Rastreamento Mamográfico” contou com 300 participantes e 35 palestrantes.
Dra. Sílvia Sabino, médica radiologista do Instituto de Prevenção do Hospital de Amor.

Há mais de 20 anos, o Hospital de Amor atua levando a prevenção para homens e mulheres de todo o Brasil, desenvolvendo um trabalho pioneiro, com qualidade e excelência, em suas 11 unidades fixas de prevenção e 18 unidades móveis. Com o objetivo de difundir conhecimentos médicos e técnicos sobre o diagnóstico do câncer de mama em suas fases mais iniciais, o Instituto de Prevenção do HA promoveu o “III Simpósio Internacional de Rastreamento Mamográfico”.

O evento, que aconteceu nos dias 31 de agosto e 1 de setembro, no Centro de Convenções do Barretos Country Hotel, em Barretos (SP), em parceria com o instituto holandês The Dutch Nacional Expert and Training Center for Breast Cancer Screening (LRCB), contou com 300 participantes e 35 palestrantes, entre eles, o renomado radiologista mamário, presidente do LRCB e professor (que também atua no departamento de radiologia da University Medical Center Utrecht), da Holanda, Dr. Ruud Pijnappel; a epidemiologista holandesa, Meirelle Broeders; a instrutora coordenadora dos técnicos de radiologia do programa holandês de rastreamento mamográfico, Cary Van Landsveld-Verhoeven; e a radiologista mamária do Hospital de Mar, da Espanha, Ana Rodrigues Arana.

Durante os dois dias de intensa troca de conhecimentos, duas salas simultâneas foram montadas: uma médica, envolvendo as diversas especialidades relacionadas com o diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama, e uma técnica, onde os técnicos de radiologia puderam ter contato com renomados palestrantes, conceitos internacionais e as mais novas tecnologias disponíveis para o rastreamento mamográfico. Além disso, o curso foi disponibilizado, através de transmissões ao vivo, para mais de 100 pessoas remotamente nas unidades fixas de prevenção do Hospital de Amor.

De acordo com a médica radiologista do Instituto de Prevenção do HA, Dra. Sílvia Sabino, o simpósio foi um sucesso, pois possibilitou o compartilhamento de reflexões sobre o rastreamento mamográfico entre os pesquisadores e profissionais da área, nacionais e internacionais, abordando temas de diferentes aspectos que constituem lesões mamárias diferenciais e tumores precoces, além das lesões precoces diagnosticadas. Para ela, os programas de rastreamento do câncer de mama (doença mais frequente na população feminina) realizados no Brasil são essencialmente de cunho oportunístico, isto é, as mulheres realizam os exames se o desejarem, sem nenhum tipo de controle efetivo sobre a adesão, casos alterados ou seus desdobramentos. “A presença de pessoas que trabalham com um rastreamento organizado, em que absolutamente todos os dados são controlados, traz uma excelente oportunidade de incremento de qualidade ao serviço que prestamos à população e nos faz olhar de maneira mais crítica para o nosso trabalho”, afirmou Dra. Sílvia.

Segundo o presidente da LRCB, as palestras realizadas no evento foram muito proveitosas, pois envolveram os assuntos sobre rastreamento, diagnóstico e tratamento da doença de maneira muito bem estruturada. “Quando nós chegamos no Hospital de Amor pela primeira vez, a instituição ainda estava começando seu programa de rastreamento mamográfico. Agora, é impressionante como ela construiu um sistema tão organizado. Claro, que sempre há o que se aprimorar, mas é nítido que essa equipe sempre procura dar passos para alcançar a excelência e, com nossas orientações, eles têm conseguido ótimos resultados”, relatou.

Resultados positivos
Após promover um evento tão grandioso como este, é possível reconhecer que o Hospital de Amor, especialmente o Instituto de Prevenção da entidade, está intensamente alinhado com diretrizes internacionais da mais alta qualidade. “É gratificante perceber que estamos no caminho certo, mas, o caminho para a perfeição é longo e árduo. Somente com educação continuada e conscientização dos gestores de serviços médicos é que poderemos alcançar nosso objetivo: diagnóstico precoce do câncer de mama na tentativa de redução da morbidade dos tratamentos, devolvendo a mulher o quanto antes à sua vida habitual e, finalmente, redução da mortalidade das mulheres brasileiras”, contou Dr. Silvia Sabino.

Dr. Ruud Pijnappel – presidente do LRCB – durante palestra no evento.

O Dr. Ruud Pijnappel também reconheceu o crescimento da instituição na área da prevenção. “O trabalho realizado aqui é diferente do que fazemos na Holanda, mas isso não é um problema, afinal, são contextos e realidades diferentes, mas a qualidade da realização dos exames, a preocupação em treinar e qualificar cada profissional envolvido no processo e essa essência que norteia o projeto são exatamente as mesmas”, finalizou.

“Com o III Simpósio Internacional de Rastreamento Mamográfico, ganhamos notoriedade e consolidamos, cada vez mais, nosso papel de formadores de opinião e estimuladores da busca constante pela qualidade (em todas as áreas). Esta é a nossa marca, este é o legado que estamos deixando para todos que se aproximam do Hospital de Amor”, declarou a médica radiologista.

Auditoria Internacional do Programa de Rastreamento do Câncer de Mama
A segunda fase desse projeto foi a submissão do serviço de prevenção do Hospital de Amor à 3ª edição da ‘Auditoria Internacional do Programa de Rastreamento do Câncer de Mama’. Desta forma, os participantes do simpósio também aproveitaram para prestigiar esse outro momento, realizado na primeira semana do mês de setembro.

Este segundo processo conta com avaliação dos mamógrafos digitais da instituição, qualidade de imagem e treinamento dos técnicos de radiologia, performance dos médicos radiologistas e controle dos dados e resultados do Programa de Rastreamento – que culminou com a conquista da Certificação Internacional (única fora da Europa) por mais dois anos. “A certificação é o coroamento de um árduo e contínuo trabalho, de uma grande equipe multiprofissional. Gostaria de expressar os meus parabéns a todos que participaram, de alguma forma, destes momentos”, finalizou Dra. Sílvia.

O evento reuniu, em Barretos (SP), especialistas renomados vindos de outros países para compartilhar conhecimentos médicos e técnicos sobre o diagnóstico do câncer de mama.

Publicado em 11 de set de 2018   |   Artigos, Destaques, Ensino e Pesquisa, Prevenção