fbpx

Hospital de Amor e SESC: uma parceria de sucesso em prevenção

Entre os dias 20 e 31 de maio, o Hospital de Amor, através do seu Centro de Treinamento em Prevenção e do Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia, realizou mais um treinamento para os colaboradores do SESC. A 6ª turma, que contou com 29 novos profissionais, entre eles: coordenadores, enfermeiros, técnicos de radiologia e educadores em saúde, veio de várias partes do Brasil para participar da capacitação.

Roberta Vilhena é analista de saúde do departamento nacional do SESC.

De acordo com a analista de saúde do departamento nacional do SESC, Roberta Vilhena, trata-se de uma formação destinada aos novos colaboradores do projeto “Sesc Saúde Mulher” – composto por unidades móveis que realizam exames para prevenção de câncer de mama e colo de útero, além do desenvolvimento de ações educativas para promoção em saúde. “Esse treinamento é extremamente importante para que os funcionários iniciem suas atividades em nossa instituição alinhados com nossa proposta metodológica e alcançando o nível de qualidade que esperamos. Sendo assim, devido à excelência e qualidade reconhecidos internacionalmente, não poderíamos deixar de ter o Hospital de Amor como parceiro nesse trabalho”, afirmou.

Ao todo, o HA já capacitou 196 alunos do SESC, entre os cursos de ‘Reciclagem em Mamografia’ (onde os técnicos em mamografia são orientados para fazer o posicionamento correto da mama no exame), ‘Gerência em Prevenção do Câncer de Mama com Ênfase em Qualidade’ (destinado para colaboradores que são responsáveis pelas unidades móveis), ‘Educação em Saúde’, ‘Coleta de Papanicolaou’ (destinado a enfermeiras) e ‘Suporte Básico à Vida’. Todas as capacitações são realizadas por profissionais do Hospital de Amor, que oferecem também suporte em tempo integral aos participantes.

A 6ª turma do SESC contou com 29 novos profissionais, entre eles: coordenadores, enfermeiros, técnicos de radiologia e educadores em saúde.

Segundo o coordenador do Centro de Treinamento do Hospital de Amor, Thiago Buosi Silva, além dos treinamentos dos profissionais, o hospital emite os laudos de mamografia de todas as unidades móveis do SESC (sendo 25 no total) e faz o controle de qualidade técnico, clínico e médico dessas imagens. “Graças a essa parceria, todas as pessoas que começam a atuar na equipe do SESC, vêm ao Hospital de Amor receber a capacitação. Com a expansão do projeto, outras unidades sendo inauguradas e também novas admissões, finalizamos a 6ª turma e já estamos planejando a 7ª”, declarou o coordenador.

Até o momento, o Centro de Treinamento já realizou 190 cursos e capacitou 1.126 alunos de instituições de todos os estados do país.

Sobre o Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia
Criado em 2012, na cidade de Barretos, interior do estado de São Paulo, o Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia presta serviços nas áreas de capacitação, reciclagem, treinamento e pós-graduação em mamografia, em parceria com o Instituto de Prevenção do Hospital de Amor e com a Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata (FACISB).

Para atender a uma demanda do meio profissional e acadêmico, e com o objetivo de fornecer instrumentos de avaliação práticos, válidos e confiáveis, o núcleo elabora e administra cursos 80% práticos, baseados em modelos europeus de qualidade.

Os cursos oferecidos são reconhecidos na área educacional pelo Ministério da Educação (MEC) e apoiados por centros de treinamento internacionais, como o LRCB – National Expert and Training Centre for Breast Cancer Screening, e também por profissionais de saúde que coordenam serviços de mamografia em diversos locais do Brasil, devido aos resultados precisos e consistentes fornecidos.

Além disso, o reconhecimento dos cursos do Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia possibilitou a criação de uma certificação de abrangência nacional adequada às necessidades do país como uma alternativa aos certificados internacionais disponíveis.

Saiba mais sobre o núcleo acessando: www.nucleodemamografia.com.br.

Para atender a uma demanda do meio profissional e acadêmico, e com o objetivo de fornecer instrumentos de avaliação práticos, válidos e confiáveis, o Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia elabora e administra cursos 80% práticos, baseados em modelos europeus de qualidade.

 

O programa de treinamento contou com a parceria entre o HA, a Arte Despertar, e o apoio do laboratório Merck Sharp and Dohme (MSD).

A humanização já é marca registrada no Hospital de Amor! Em todas as suas unidades espalhadas pelo país e também nas ações desenvolvidas por cada um de seus profissionais, é possível encontrar carinho, dedicação e amor ao próximo. E para que essa prática fosse aprimorada, os colaboradores do HA e da Santa Casa de Misericórdia de Barretos participaram, no último dia 11 de abril, do 1º módulo do programa de treinamento “Arte Despertar”, com o objetivo de estimular habilidades e competências em liderança, comunicação, trabalho em equipe e motivação, para fortalecer, ainda mais, o atendimento humanizado aos pacientes.

Vivências envolvendo música e narração de histórias foram os destaques da capacitação, que contou com a parceria entre o HA, a Arte Despertar, e o apoio do laboratório Merck Sharp and Dohme (MSD).

De acordo com a gerente de recursos humanos da instituição, Fernanda Vieira Zabeu, a iniciativa gerou momentos de reflexão entre os participantes. “O projeto trará a possibilidade de desenvolvimento de ações pelos colaboradores, que transformará o ambiente de trabalho”, afirmou. Para a gerente de recursos humanos da Santa Casa, Renata Paschoal, o programa de treinamento vai ao encontro dos valores do hospital. “Os propósitos oferecidos pelo Arte Despertar são excelentes para que os funcionários vivenciem um cuidado diferenciado aos pacientes. Trata-se de um projeto muito bonito e sério. Estamos felizes com a parceria”, explicou Renata.

Segundo a diretora executiva do programa, Rosana Junqueira Morales, o maior beneficiado com essa aliança entre as três entidades será o próprio paciente, que passará a receber um atendimento ainda mais qualificado. “Quando o profissional da saúde percebe que está sendo cuidado com carinho, ele vai refletir isso em seu atendimento aos pacientes e na melhoria de todo o ambiente hospitalar. O Hospital de Amor já é reconhecido por essa atenção aos detalhes e, para nós, é uma honra e responsabilidade muito grande receber a missão de contribuir com essa forte política de humanização”, declarou.

Neste primeiro momento, cerca de 140 profissionais receberam a capacitação.

O treinamento
Os treinamentos foram divididos em duas turmas, de cada instituição, e contaram com 25 até 30 profissionais de equipes multidisciplinares em cada uma delas. De acordo com a atriz, arte-educadora e narradora de histórias do projeto, Cristiana Ceschi, o ponto principal do trabalho é a arte, praticada para despertar qualidades, aptidões e sentimentos que expandem o consciente do ser humano. “Todo indivíduo tem uma história, então, nesse trabalho ocorre a tomada de consciência. Por isso, nós utilizamos as narrativas – que dá sentido e valor a existência humana. É preciso se reconhecer, olhar para frente e seguir a diante, através de um percurso que é feito com a arte”, explicou.

Segundo a psicologia do Arte Despertar, Soraya Dacal, o primeiro módulo do treinamento foi sobre o ‘autoconhecimento’, que veio alinhado a teoria “Inteligência Emocional”, de Daniel Goleman. “Nossa ideia é que as pessoas reflitam, vivenciem e resgatem suas emoções. A partir do momento em que as pessoas reconhecem suas emoções, elas podem controla-las e isso será muito importante no contato com o paciente, gerando empatia e refletindo na recuperação dele. O colaborador aprende a levar o coração consigo nos atendimentos”, declarou Soraya.

Neste primeiro momento, cerca de 140 profissionais, das duas instituições, receberam a capacitação. Os próximos módulos, que abordarão temas como: comunicação, empatia e trabalho em equipe, serão realizados nos dias 9 de maio, 13 de junho e 11 de julho, no Hospital de Amor Barretos, Hospital de Amor Infantojuvenil, Hospital São Judas Tadeu (a unidade de cuidados paliativos e de atenção ao idoso do Hospital de Amor), Hospital de Amor Jales, Hospital de Amor Nossa Senhora e na Santa Casa de Misericórdia de Barretos.

O 1º módulo do treinamento foi sobre o ‘autoconhecimento’.

Momentos de reflexão
Para a enfermeira do Hospital de Amor São Judas Tadeu, Rubia Maira Skavronki Rodrigues, o treinamento trouxe um momento de descontração e de muita reflexão. “Durante esse tempo eu pude pensar sobre as coisas no qual eu devo valorizar, como o meu trabalho, o meu paciente, minha família e a minha vida pessoal. Tudo o que foi dito me fez pensar se eu estou dando o melhor de mim”, afirmou a enfermeira.

De acordo com o coordenador de enfermagem do HA, Hudson Menezes Taveira, participar do treinamento foi muito gratificante e um bom momento para reunir os colaboradores dos mais diversos departamentos. “A gente pôde trabalhar as memórias e as nossas emoções, já que às vezes nós não temos tempo, devido às atividades do dia a dia no trabalho. Foi um momento para resgatar as nossas emoções. O treinamento superou muito as minhas expectativas”, finalizou Taveira, animado para participar do próximo módulo.

Sobre a Arte Despertar
Há mais de 21 anos, a Arte Despertar contribui para a humanização dos hospitais a partir de uma metodologia própria que usa a narração de histórias e a música para despertar nos pacientes aquilo que está saudável e contribuir para a elevação da sua autoestima, ressiginificando o momento vivido no ambiente hospitalar.

Desde o início, a Arte Despertar preocupou-se também em levar essa experiência aos profissionais da saúde. Para isso, criou seu próprio método de treinamento para desenvolver e fortalecer competências relacionadas ao autoconhecimento, empatia, comunicação, relacionamento interpessoal, dentre outras.

O 1º módulo do programa de treinamento “Arte Despertar”, teve o objetivo de estimular habilidades e competências em liderança, comunicação, trabalho em equipe e motivação, para fortalecer, ainda mais, o atendimento humanizado aos pacientes.

Espirrar, coçar, tossir ou sentir outros sintomas parecidos com esses é muito comum na vida de diversas pessoas que sofrem com alguma alergia. Reconhecida pelos especialistas como uma reação de hipersensibilidade, essa doença é uma resposta exagerada do sistema imunológico, após contato com algum agente causador. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que cerca de 30% da população brasileira possui algum tipo de alergia. Dentre elas, está a ‘alergia alimentar’ – reação adversa a determinado alimento, que, quando não evitada, pode causar inchaço ou coceira nos lábios, diarreia, vômitos e até mesmo rouquidão.

O “Bem-Vindo Alérgico” é um projeto de conscientização em alergia alimentar que oferece soluções para organizações que servem alimentação, como hotéis, restaurantes, escolas e hospitais.

Sabendo da importância de se ter protocolos de segurança que protejam pacientes e colaboradores acometidos por essa reação, o Serviço de Nutrição do Hospital de Amor recebeu o treinamento da técnica “Bem-Vindo Alérgico”, um projeto de conscientização em alergia alimentar que oferece soluções para organizações que servem alimentação, como hotéis, restaurantes, escolas e hospitais, liderado pela farmacêutica e idealizadora da iniciativa, Dra. Danila Blanco de Carvalho.

Nos dias 20 e 21 de fevereiro, cozinheiros e auxiliares da instituição participaram da capacitação. Já nos dias 27 e 28, foi a vez dos nutricionistas, técnicos e residentes em nutrição receberem as orientações. Através de treinamentos personalizados, os profissionais tiveram a oportunidade de aprender mais sobre o que é a alergia alimentar; os riscos para a vida dos pacientes e colaboradores que sofrem com essa reação; as diferenças entre alergia e intolerância; alergia alimentar em pacientes imunodeprimidos; os cuidados nas preparações dos alimentos; alternativas de substituição dos alimentos, além da revisão de mapeamento de riscos dentro da cozinha da instituição.

Após ganhar o selo “Bem-Vindo Alérgico: aqui eu posso comer”, o Hospital de Amor tornou-se apto para acolher pessoas com alergia e intolerâncias alimentares, oferecendo muito mais segurança. “A partir de agora, a instituição tornou-se pioneira na capacitação em alergia alimentar”, afirmou a coordenadora do departamento de nutrição do Hospital de Amor, Camila Avi.

Alérgicos no Hospital de Amor
De acordo com a nutricionista do HA, estima-se que 8% das crianças e 4% dos adultos possuem algum tipo de alergia alimentar. As intolerâncias mais comuns estão relacionadas a: leite, ovo, trigo, soja, amendoim, peixes, crustáceos e castanhas. No Brasil, a maior incidência em crianças é a alergia à proteína do leite da vaca, e em adultos, a peixes e crustáceos. “Quando nos referimos à intolerância alimentar, o número chega a 15% da população geral. No Hospital de Amor, vemos a recorrência desses problemas principalmente em pacientes com doença celíaca (aquela que é causada pela intolerância ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados). Por isso, já era uma prática da equipe de cozinheiros evita servir refeições com esses tipos de alimentos a pacientes com restrições. A partir de agora, com os conhecimentos mais aprofundados, os cuidados foram tecnicamente intensificados” afirmou Camila.

Sabendo da importância de se ter protocolos de segurança que protejam pacientes e colaboradores acometidos por essa reação, o Serviço de Nutrição do Hospital de Amor recebeu o treinamento da técnica “Bem-Vindo Alérgico”.

Publicado em 08 de abr de 2019   |   Artigos, Destaques, Institucional, Pacientes e Familiares

Entre os dias 20 e 31 de maio, o Hospital de Amor, através do seu Centro de Treinamento em Prevenção e do Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia, realizou mais um treinamento para os colaboradores do SESC. A 6ª turma, que contou com 29 novos profissionais, entre eles: coordenadores, enfermeiros, técnicos de radiologia e educadores em saúde, veio de várias partes do Brasil para participar da capacitação.

Roberta Vilhena é analista de saúde do departamento nacional do SESC.

De acordo com a analista de saúde do departamento nacional do SESC, Roberta Vilhena, trata-se de uma formação destinada aos novos colaboradores do projeto “Sesc Saúde Mulher” – composto por unidades móveis que realizam exames para prevenção de câncer de mama e colo de útero, além do desenvolvimento de ações educativas para promoção em saúde. “Esse treinamento é extremamente importante para que os funcionários iniciem suas atividades em nossa instituição alinhados com nossa proposta metodológica e alcançando o nível de qualidade que esperamos. Sendo assim, devido à excelência e qualidade reconhecidos internacionalmente, não poderíamos deixar de ter o Hospital de Amor como parceiro nesse trabalho”, afirmou.

Ao todo, o HA já capacitou 196 alunos do SESC, entre os cursos de ‘Reciclagem em Mamografia’ (onde os técnicos em mamografia são orientados para fazer o posicionamento correto da mama no exame), ‘Gerência em Prevenção do Câncer de Mama com Ênfase em Qualidade’ (destinado para colaboradores que são responsáveis pelas unidades móveis), ‘Educação em Saúde’, ‘Coleta de Papanicolaou’ (destinado a enfermeiras) e ‘Suporte Básico à Vida’. Todas as capacitações são realizadas por profissionais do Hospital de Amor, que oferecem também suporte em tempo integral aos participantes.

A 6ª turma do SESC contou com 29 novos profissionais, entre eles: coordenadores, enfermeiros, técnicos de radiologia e educadores em saúde.

Segundo o coordenador do Centro de Treinamento do Hospital de Amor, Thiago Buosi Silva, além dos treinamentos dos profissionais, o hospital emite os laudos de mamografia de todas as unidades móveis do SESC (sendo 25 no total) e faz o controle de qualidade técnico, clínico e médico dessas imagens. “Graças a essa parceria, todas as pessoas que começam a atuar na equipe do SESC, vêm ao Hospital de Amor receber a capacitação. Com a expansão do projeto, outras unidades sendo inauguradas e também novas admissões, finalizamos a 6ª turma e já estamos planejando a 7ª”, declarou o coordenador.

Até o momento, o Centro de Treinamento já realizou 190 cursos e capacitou 1.126 alunos de instituições de todos os estados do país.

Sobre o Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia
Criado em 2012, na cidade de Barretos, interior do estado de São Paulo, o Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia presta serviços nas áreas de capacitação, reciclagem, treinamento e pós-graduação em mamografia, em parceria com o Instituto de Prevenção do Hospital de Amor e com a Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata (FACISB).

Para atender a uma demanda do meio profissional e acadêmico, e com o objetivo de fornecer instrumentos de avaliação práticos, válidos e confiáveis, o núcleo elabora e administra cursos 80% práticos, baseados em modelos europeus de qualidade.

Os cursos oferecidos são reconhecidos na área educacional pelo Ministério da Educação (MEC) e apoiados por centros de treinamento internacionais, como o LRCB – National Expert and Training Centre for Breast Cancer Screening, e também por profissionais de saúde que coordenam serviços de mamografia em diversos locais do Brasil, devido aos resultados precisos e consistentes fornecidos.

Além disso, o reconhecimento dos cursos do Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia possibilitou a criação de uma certificação de abrangência nacional adequada às necessidades do país como uma alternativa aos certificados internacionais disponíveis.

Saiba mais sobre o núcleo acessando: www.nucleodemamografia.com.br.

Para atender a uma demanda do meio profissional e acadêmico, e com o objetivo de fornecer instrumentos de avaliação práticos, válidos e confiáveis, o Núcleo de Aperfeiçoamento em Mamografia elabora e administra cursos 80% práticos, baseados em modelos europeus de qualidade.

 

O programa de treinamento contou com a parceria entre o HA, a Arte Despertar, e o apoio do laboratório Merck Sharp and Dohme (MSD).

A humanização já é marca registrada no Hospital de Amor! Em todas as suas unidades espalhadas pelo país e também nas ações desenvolvidas por cada um de seus profissionais, é possível encontrar carinho, dedicação e amor ao próximo. E para que essa prática fosse aprimorada, os colaboradores do HA e da Santa Casa de Misericórdia de Barretos participaram, no último dia 11 de abril, do 1º módulo do programa de treinamento “Arte Despertar”, com o objetivo de estimular habilidades e competências em liderança, comunicação, trabalho em equipe e motivação, para fortalecer, ainda mais, o atendimento humanizado aos pacientes.

Vivências envolvendo música e narração de histórias foram os destaques da capacitação, que contou com a parceria entre o HA, a Arte Despertar, e o apoio do laboratório Merck Sharp and Dohme (MSD).

De acordo com a gerente de recursos humanos da instituição, Fernanda Vieira Zabeu, a iniciativa gerou momentos de reflexão entre os participantes. “O projeto trará a possibilidade de desenvolvimento de ações pelos colaboradores, que transformará o ambiente de trabalho”, afirmou. Para a gerente de recursos humanos da Santa Casa, Renata Paschoal, o programa de treinamento vai ao encontro dos valores do hospital. “Os propósitos oferecidos pelo Arte Despertar são excelentes para que os funcionários vivenciem um cuidado diferenciado aos pacientes. Trata-se de um projeto muito bonito e sério. Estamos felizes com a parceria”, explicou Renata.

Segundo a diretora executiva do programa, Rosana Junqueira Morales, o maior beneficiado com essa aliança entre as três entidades será o próprio paciente, que passará a receber um atendimento ainda mais qualificado. “Quando o profissional da saúde percebe que está sendo cuidado com carinho, ele vai refletir isso em seu atendimento aos pacientes e na melhoria de todo o ambiente hospitalar. O Hospital de Amor já é reconhecido por essa atenção aos detalhes e, para nós, é uma honra e responsabilidade muito grande receber a missão de contribuir com essa forte política de humanização”, declarou.

Neste primeiro momento, cerca de 140 profissionais receberam a capacitação.

O treinamento
Os treinamentos foram divididos em duas turmas, de cada instituição, e contaram com 25 até 30 profissionais de equipes multidisciplinares em cada uma delas. De acordo com a atriz, arte-educadora e narradora de histórias do projeto, Cristiana Ceschi, o ponto principal do trabalho é a arte, praticada para despertar qualidades, aptidões e sentimentos que expandem o consciente do ser humano. “Todo indivíduo tem uma história, então, nesse trabalho ocorre a tomada de consciência. Por isso, nós utilizamos as narrativas – que dá sentido e valor a existência humana. É preciso se reconhecer, olhar para frente e seguir a diante, através de um percurso que é feito com a arte”, explicou.

Segundo a psicologia do Arte Despertar, Soraya Dacal, o primeiro módulo do treinamento foi sobre o ‘autoconhecimento’, que veio alinhado a teoria “Inteligência Emocional”, de Daniel Goleman. “Nossa ideia é que as pessoas reflitam, vivenciem e resgatem suas emoções. A partir do momento em que as pessoas reconhecem suas emoções, elas podem controla-las e isso será muito importante no contato com o paciente, gerando empatia e refletindo na recuperação dele. O colaborador aprende a levar o coração consigo nos atendimentos”, declarou Soraya.

Neste primeiro momento, cerca de 140 profissionais, das duas instituições, receberam a capacitação. Os próximos módulos, que abordarão temas como: comunicação, empatia e trabalho em equipe, serão realizados nos dias 9 de maio, 13 de junho e 11 de julho, no Hospital de Amor Barretos, Hospital de Amor Infantojuvenil, Hospital São Judas Tadeu (a unidade de cuidados paliativos e de atenção ao idoso do Hospital de Amor), Hospital de Amor Jales, Hospital de Amor Nossa Senhora e na Santa Casa de Misericórdia de Barretos.

O 1º módulo do treinamento foi sobre o ‘autoconhecimento’.

Momentos de reflexão
Para a enfermeira do Hospital de Amor São Judas Tadeu, Rubia Maira Skavronki Rodrigues, o treinamento trouxe um momento de descontração e de muita reflexão. “Durante esse tempo eu pude pensar sobre as coisas no qual eu devo valorizar, como o meu trabalho, o meu paciente, minha família e a minha vida pessoal. Tudo o que foi dito me fez pensar se eu estou dando o melhor de mim”, afirmou a enfermeira.

De acordo com o coordenador de enfermagem do HA, Hudson Menezes Taveira, participar do treinamento foi muito gratificante e um bom momento para reunir os colaboradores dos mais diversos departamentos. “A gente pôde trabalhar as memórias e as nossas emoções, já que às vezes nós não temos tempo, devido às atividades do dia a dia no trabalho. Foi um momento para resgatar as nossas emoções. O treinamento superou muito as minhas expectativas”, finalizou Taveira, animado para participar do próximo módulo.

Sobre a Arte Despertar
Há mais de 21 anos, a Arte Despertar contribui para a humanização dos hospitais a partir de uma metodologia própria que usa a narração de histórias e a música para despertar nos pacientes aquilo que está saudável e contribuir para a elevação da sua autoestima, ressiginificando o momento vivido no ambiente hospitalar.

Desde o início, a Arte Despertar preocupou-se também em levar essa experiência aos profissionais da saúde. Para isso, criou seu próprio método de treinamento para desenvolver e fortalecer competências relacionadas ao autoconhecimento, empatia, comunicação, relacionamento interpessoal, dentre outras.

O 1º módulo do programa de treinamento “Arte Despertar”, teve o objetivo de estimular habilidades e competências em liderança, comunicação, trabalho em equipe e motivação, para fortalecer, ainda mais, o atendimento humanizado aos pacientes.

Espirrar, coçar, tossir ou sentir outros sintomas parecidos com esses é muito comum na vida de diversas pessoas que sofrem com alguma alergia. Reconhecida pelos especialistas como uma reação de hipersensibilidade, essa doença é uma resposta exagerada do sistema imunológico, após contato com algum agente causador. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que cerca de 30% da população brasileira possui algum tipo de alergia. Dentre elas, está a ‘alergia alimentar’ – reação adversa a determinado alimento, que, quando não evitada, pode causar inchaço ou coceira nos lábios, diarreia, vômitos e até mesmo rouquidão.

O “Bem-Vindo Alérgico” é um projeto de conscientização em alergia alimentar que oferece soluções para organizações que servem alimentação, como hotéis, restaurantes, escolas e hospitais.

Sabendo da importância de se ter protocolos de segurança que protejam pacientes e colaboradores acometidos por essa reação, o Serviço de Nutrição do Hospital de Amor recebeu o treinamento da técnica “Bem-Vindo Alérgico”, um projeto de conscientização em alergia alimentar que oferece soluções para organizações que servem alimentação, como hotéis, restaurantes, escolas e hospitais, liderado pela farmacêutica e idealizadora da iniciativa, Dra. Danila Blanco de Carvalho.

Nos dias 20 e 21 de fevereiro, cozinheiros e auxiliares da instituição participaram da capacitação. Já nos dias 27 e 28, foi a vez dos nutricionistas, técnicos e residentes em nutrição receberem as orientações. Através de treinamentos personalizados, os profissionais tiveram a oportunidade de aprender mais sobre o que é a alergia alimentar; os riscos para a vida dos pacientes e colaboradores que sofrem com essa reação; as diferenças entre alergia e intolerância; alergia alimentar em pacientes imunodeprimidos; os cuidados nas preparações dos alimentos; alternativas de substituição dos alimentos, além da revisão de mapeamento de riscos dentro da cozinha da instituição.

Após ganhar o selo “Bem-Vindo Alérgico: aqui eu posso comer”, o Hospital de Amor tornou-se apto para acolher pessoas com alergia e intolerâncias alimentares, oferecendo muito mais segurança. “A partir de agora, a instituição tornou-se pioneira na capacitação em alergia alimentar”, afirmou a coordenadora do departamento de nutrição do Hospital de Amor, Camila Avi.

Alérgicos no Hospital de Amor
De acordo com a nutricionista do HA, estima-se que 8% das crianças e 4% dos adultos possuem algum tipo de alergia alimentar. As intolerâncias mais comuns estão relacionadas a: leite, ovo, trigo, soja, amendoim, peixes, crustáceos e castanhas. No Brasil, a maior incidência em crianças é a alergia à proteína do leite da vaca, e em adultos, a peixes e crustáceos. “Quando nos referimos à intolerância alimentar, o número chega a 15% da população geral. No Hospital de Amor, vemos a recorrência desses problemas principalmente em pacientes com doença celíaca (aquela que é causada pela intolerância ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados). Por isso, já era uma prática da equipe de cozinheiros evita servir refeições com esses tipos de alimentos a pacientes com restrições. A partir de agora, com os conhecimentos mais aprofundados, os cuidados foram tecnicamente intensificados” afirmou Camila.

Sabendo da importância de se ter protocolos de segurança que protejam pacientes e colaboradores acometidos por essa reação, o Serviço de Nutrição do Hospital de Amor recebeu o treinamento da técnica “Bem-Vindo Alérgico”.

Publicado em 08 de abr de 2019   |   Artigos, Destaques, Institucional, Pacientes e Familiares