fbpx

Santa Maria Madalena-RJ

Glauco Pruner (Presidente) e Maria Tereza (Esposa) Coordenadores dessa doação deram um show de solidariedade e amor arrecadando 30 caixas de leite, 3 garrafas de lacre, toucas de crochê, e roupas em geral. Arrecadadas pelo Clube dos Leões em Santa Maria Madalena-RJ também com a parceria com a coperativa Macuco. Nós do Hospital do Amor agradecemos imensamente esse ato de carinho, pois cada doação nos ajuda a continuar nosso trabalho de salvar vidas.

O encontro, que está em seu 3º ano, reuniu cerca de 400 pessoas, entre coordenadores voluntários de eventos, padrinhos e madrinhas de: cofrinhos, de arrecadação de alimentos e da “Caminhada Passos que Salvam

“Ajudar o próximo é ajudar a si mesmo, é agradar a Deus, é só fazer o bem, sem olhar pra quem”. Este trecho da música tema do programa “Acima de Tudo o Amor” reflete muito bem a solidariedade de milhares de pessoas que se dedicam à causa do Hospital de Amor, realizando eventos beneficentes em prol da instituição, voluntariamente, em centenas de cidades por todo o país. E foi nesse clima de amor ao próximo que, no último dia 18 de maio, representantes dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, se reuniram no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, em Barretos (SP) para uma nova edição do “Encontro Regional de Coordenadores” do Sudeste. A ação, que está em seu 3º ano, reuniu cerca de 400 pessoas, entre coordenadores voluntários de eventos, padrinhos e madrinhas de: cofrinhos, de arrecadação de alimentos e da “Caminhada Passos que Salvam” (que é a maior mobilização do Hospital de Amor para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer em crianças e adolescentes). A atividade faz parte de uma série de encontros regionais, que ocorre antes da grande reunião nacional voltada a esse público, em outubro.

A madrinha da “Caminhada Passos que Salvam” no município de Santa Maria Madalena (RJ), Maria Luiza Feijó Pinheiro, viajou mais de 950 km para participar do evento.

De acordo com o analista de captação de recursos do Hospital de Amor, Jody Lawrence Wood, o evento é uma maneira de agradecer o importante trabalho realizado por esses indivíduos. “Dia a dia, mês a mês, ano a ano, esses voluntários se dedicam arduamente em favor do hospital. Eles entendem que têm a grandiosa missão de salvar vidas. Por isso, nós temos que retribuir de alguma maneira o que eles fazem por nossos pacientes. E essa é a ideia desse encontro: permitir que eles sejam reconhecidos, confraternizem-se e troquem experiências e informações sobre como aprimorar cada vez mais essas ações de solidariedade”. O analista também esclarece que a reunião também tem a intenção de atualizar esses voluntários sobre as conquistas do hospital, orientá-los sobre os protocolos da instituição e permitir que eles dividam suas dificuldades com a equipe da entidade. “Nós sabemos que eles também vêm aqui para ouvir os representantes do Hospital. Aqui é a o momento que eles têm para ‘recarregar suas baterias’ para começar um novo ciclo, para descobrir o que há de novo e dividir com suas comunidades essas novidades”, afirma.

Vinda de Santa Maria Madalena, no Rio de Janeiro, a cerca de 950 quilômetros de Barretos, a madrinha da “Caminhada Passos que Salvam” no município, Maria Luiza Feijó Pinheiro, acredita que a viagem de mais de 12 horas para participar do encontro e o engajamento nas causas do hospital valem muito a pena. “Nós começamos a caminhada lá em ‘Madalena’ há 3 anos. Nossa cidade tem 10 mil habitantes, mas nós não medimos esforços para apoiar o Hospital de Amor. É maravilhoso você ver pessoas que estão ao seu redor vindo se tratar nesta instituição, se recuperando e voltando bem nossa cidade, sem ter que pagar nada por isso. É muito gratificante. Por isso, que a nossa comunidade não se cansa de abraçar esse projeto”, relata.

Sérgio Sales (o Serginho) é coordenador voluntário de eventos, em Orindiúva (SP), há 10 anos.

Para o coordenador voluntário de eventos, da cidade de Orindiúva (SP), Sérgio Aparecido Sales, o trabalho solidário pelo hospital e o encontro também têm um enorme significado. “Eu, como coordenador, acho muito importante apoiar o que é feito aqui no Hospital. Eu comecei a ser coordenador há 10 anos, logo depois que meu pai faleceu. Ele era paciente e sempre recebeu o melhor atendimento. Quando ele se foi, eu prometi que faria algo para agradecer o que foi feito por ele durante o tratamento. Por isso, é um compromisso meu continuar apoiando essa causa”, disse.

Durante o encontro, o presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, enalteceu a importância dos eventos beneficentes e da ação dos voluntários em prol da instituição.

O presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, que também participou do evento e dialogou com os participantes, novamente reconheceu os esforços dessas pessoas.  “Eu não tenho dúvida de que cada um desses anjos sabe o seu papel no trabalho do Hospital de Amor. Nós não conseguiríamos lutar todas essas batalhas se não tivéssemos eles na retaguarda, levantando esses recursos para que a nossa instituição continue fazendo esse trabalho em favor do próximo, em favor daqueles que mais precisam. Eles merecem esse evento e a nossa gratidão”, concluiu.

Eventos que salvam vidas
Os eventos beneficentes são essenciais para a manutenção dos projetos do Hospital de Amor. Anualmente, os recursos obtidos através de centenas de ações em prol da causa contribuem significativamente com a redução do déficit da instituição, que ultrapassa a casa dos R$ 21 milhões mensais. Só em 2018, ocorreram 480 eventos (tais como leilões, quermesses, jantares e outras festas), que, juntos, arrecadaram mais de R$ 55 milhões. O HA conta atualmente com cerca de 800 coordenadores voluntários de eventos espalhados pelo Brasil.


Publicado em 10 de jun de 2019   |   Destaques, Institucional, Captação de Recursos

Glauco Pruner (Presidente) e Maria Tereza (Esposa) Coordenadores dessa doação deram um show de solidariedade e amor arrecadando 30 caixas de leite, 3 garrafas de lacre, toucas de crochê, e roupas em geral. Arrecadadas pelo Clube dos Leões em Santa Maria Madalena-RJ também com a parceria com a coperativa Macuco. Nós do Hospital do Amor agradecemos imensamente esse ato de carinho, pois cada doação nos ajuda a continuar nosso trabalho de salvar vidas.

O encontro, que está em seu 3º ano, reuniu cerca de 400 pessoas, entre coordenadores voluntários de eventos, padrinhos e madrinhas de: cofrinhos, de arrecadação de alimentos e da “Caminhada Passos que Salvam

“Ajudar o próximo é ajudar a si mesmo, é agradar a Deus, é só fazer o bem, sem olhar pra quem”. Este trecho da música tema do programa “Acima de Tudo o Amor” reflete muito bem a solidariedade de milhares de pessoas que se dedicam à causa do Hospital de Amor, realizando eventos beneficentes em prol da instituição, voluntariamente, em centenas de cidades por todo o país. E foi nesse clima de amor ao próximo que, no último dia 18 de maio, representantes dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, se reuniram no Centro de Eventos Dr. Paulo Prata, em Barretos (SP) para uma nova edição do “Encontro Regional de Coordenadores” do Sudeste. A ação, que está em seu 3º ano, reuniu cerca de 400 pessoas, entre coordenadores voluntários de eventos, padrinhos e madrinhas de: cofrinhos, de arrecadação de alimentos e da “Caminhada Passos que Salvam” (que é a maior mobilização do Hospital de Amor para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer em crianças e adolescentes). A atividade faz parte de uma série de encontros regionais, que ocorre antes da grande reunião nacional voltada a esse público, em outubro.

A madrinha da “Caminhada Passos que Salvam” no município de Santa Maria Madalena (RJ), Maria Luiza Feijó Pinheiro, viajou mais de 950 km para participar do evento.

De acordo com o analista de captação de recursos do Hospital de Amor, Jody Lawrence Wood, o evento é uma maneira de agradecer o importante trabalho realizado por esses indivíduos. “Dia a dia, mês a mês, ano a ano, esses voluntários se dedicam arduamente em favor do hospital. Eles entendem que têm a grandiosa missão de salvar vidas. Por isso, nós temos que retribuir de alguma maneira o que eles fazem por nossos pacientes. E essa é a ideia desse encontro: permitir que eles sejam reconhecidos, confraternizem-se e troquem experiências e informações sobre como aprimorar cada vez mais essas ações de solidariedade”. O analista também esclarece que a reunião também tem a intenção de atualizar esses voluntários sobre as conquistas do hospital, orientá-los sobre os protocolos da instituição e permitir que eles dividam suas dificuldades com a equipe da entidade. “Nós sabemos que eles também vêm aqui para ouvir os representantes do Hospital. Aqui é a o momento que eles têm para ‘recarregar suas baterias’ para começar um novo ciclo, para descobrir o que há de novo e dividir com suas comunidades essas novidades”, afirma.

Vinda de Santa Maria Madalena, no Rio de Janeiro, a cerca de 950 quilômetros de Barretos, a madrinha da “Caminhada Passos que Salvam” no município, Maria Luiza Feijó Pinheiro, acredita que a viagem de mais de 12 horas para participar do encontro e o engajamento nas causas do hospital valem muito a pena. “Nós começamos a caminhada lá em ‘Madalena’ há 3 anos. Nossa cidade tem 10 mil habitantes, mas nós não medimos esforços para apoiar o Hospital de Amor. É maravilhoso você ver pessoas que estão ao seu redor vindo se tratar nesta instituição, se recuperando e voltando bem nossa cidade, sem ter que pagar nada por isso. É muito gratificante. Por isso, que a nossa comunidade não se cansa de abraçar esse projeto”, relata.

Sérgio Sales (o Serginho) é coordenador voluntário de eventos, em Orindiúva (SP), há 10 anos.

Para o coordenador voluntário de eventos, da cidade de Orindiúva (SP), Sérgio Aparecido Sales, o trabalho solidário pelo hospital e o encontro também têm um enorme significado. “Eu, como coordenador, acho muito importante apoiar o que é feito aqui no Hospital. Eu comecei a ser coordenador há 10 anos, logo depois que meu pai faleceu. Ele era paciente e sempre recebeu o melhor atendimento. Quando ele se foi, eu prometi que faria algo para agradecer o que foi feito por ele durante o tratamento. Por isso, é um compromisso meu continuar apoiando essa causa”, disse.

Durante o encontro, o presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, enalteceu a importância dos eventos beneficentes e da ação dos voluntários em prol da instituição.

O presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, que também participou do evento e dialogou com os participantes, novamente reconheceu os esforços dessas pessoas.  “Eu não tenho dúvida de que cada um desses anjos sabe o seu papel no trabalho do Hospital de Amor. Nós não conseguiríamos lutar todas essas batalhas se não tivéssemos eles na retaguarda, levantando esses recursos para que a nossa instituição continue fazendo esse trabalho em favor do próximo, em favor daqueles que mais precisam. Eles merecem esse evento e a nossa gratidão”, concluiu.

Eventos que salvam vidas
Os eventos beneficentes são essenciais para a manutenção dos projetos do Hospital de Amor. Anualmente, os recursos obtidos através de centenas de ações em prol da causa contribuem significativamente com a redução do déficit da instituição, que ultrapassa a casa dos R$ 21 milhões mensais. Só em 2018, ocorreram 480 eventos (tais como leilões, quermesses, jantares e outras festas), que, juntos, arrecadaram mais de R$ 55 milhões. O HA conta atualmente com cerca de 800 coordenadores voluntários de eventos espalhados pelo Brasil.


Publicado em 10 de jun de 2019   |   Destaques, Institucional, Captação de Recursos