fbpx

Instituto Sociocultural do HA realiza exposição do “Projeto Arte para a Vida” em Barretos

A exposição do “Projeto Arte para a Vida” está localizada no North Shopping Barretos (local onde a mostra ficará disponível para visitação do público até o dia 2 de janeiro de 2019, com entrada gratuita). Foto: Nathan Almeida.

Na tentativa de levar aos pacientes em tratamento na unidade infantojuvenil do Hospital de Amor o envolvimento com os mais diversos tipos de arte, como teatro, desenho, fotografia, leitura e música, contribuindo terapeuticamente para diminuir os impactos causados pela luta contra o câncer, o Instituto Sociocultural do HA, em parceria com Ministério da Cultura, promoveu a exposição do “Projeto Arte para a Vida”.

Marcella Marchioreto é coordenadora do Instituto Sociocultural. Foto: Nathan Almeida.

De acordo com a coordenadora do Instituto Sociocultural, Marcella Marchioreto, as artes são capazes de transmitir emoções e oferecer recordações para a vida toda, eternizando momentos que ficam nos corações. “Foi por isso, e também para marcar uma fase tão importante dessas crianças e adolescentes, que essa iniciativa de cunho cultural foi idealizada. Nossa ideia era potencializar o efeito terapêutico no ambiente intra e extra hospitalar, oportunizando o conhecimento de novas culturas relacionadas aos temas e abrindo caminhos de expressão das emoções de cada um dos participantes”, afirmou.

As oficinas foram realizadas durante o ano todo no Hospital de Amor Infantojuvenil, para proporcionar momentos de recreação e bem-estar aos pacientes, além de contribuir com o sucesso do tratamento. Apresentadas de forma lúdica, as aulas contaram com práticas que envolviam desenhos, análises de fotos, brincadeiras, além de apresentar uma visão técnica e artística adaptada para crianças, estimulando a criatividade, a memória e ampliando a percepção de mundo.

Para encerrar esse importante período de aprendizagem e homenagear todos os envolvidos, entre eles, os profissionais que se dedicaram com tanto amor e os ‘pequenos artistas’, a exposição do “Projeto Arte para a Vida” foi criada. A cerimônia de lançamento aconteceu dia 12 de dezembro, no North Shopping Barretos (local onde a mostra ficará disponível para visitação do público até o dia 2 de janeiro de 2019, com entrada gratuita) e contou com a presença de cerca de 100 pessoas. Até o momento, já passaram por lá mais de 600 visitantes, mas, a expectativa, é que a exposição receba mais de 5 mil visitantes.

Rafaela Santiago e sua filha, Ana Laura, durante a inauguração. Foto: Nathan Almeida.

“A exposição é resultado de um ano de oficina com as crianças do Hospital de Amor Infantojuvenil, um ano de dedicação, aprendizado e muito carinho. Ver o resultado e conseguir passar para o público um pouco da emoção que nos envolvia todos os dias de aula, é muito gratificante. Queremos também que essa exposição mostre o quanto a arte faz bem na vida das crianças e dos adolescentes”, declarou Marcella.

A confirmação disso vem em forma de agradecimento. A mãe da paciente Ana Laura, de 11 anos e natural de Rio Verde (GO), afirma que as oficinas foram um divisor de águas no tratamento da filha. Devido às várias sessões de quimio e radioterapia, a menina ficou reclusa, sem energia e distante. A partir do momento em que começou a participar das aulas, ela renasceu, podendo exercitar suas facetas, externar seus sentimentos e libertar-se. “Como mãe, ver minha menina tão feliz, significou tudo! Participar das aulas, quase que diárias, tornou-se um imenso prazer, uma das muitas alegrias vividas no Hospital. Agradecemos primeiramente a Deus, e depois a cada colaborador do HA, a cada professor, a cada integrante do Instituto Sociocultural e às nossas famílias. Foi uma honra imensa, e nós só temos que agradecer”, comentou a mãe da Ana Laura, Rafaela Santiago.

 

Oficina de Fotografia com o professor Edson Abe. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Fotografia
Mediada pelos fotógrafos Izabella Pivotto Abe e Edson Abe, a oficina de fotografia aconteceu todas as terças-feiras, das 14h às 16h, no espaço da brinquedoteca do hospital. A fotografia é uma das artes que fascinam todas as pessoas, de diferentes épocas e idades. Ela registra emoções e é capaz de oferecer recordações para todas as pessoas. “O ‘Projeto Arte para a Vida’ nos possibilitou compartilhar, de forma lúdica, conhecimento, experiências e arte com as crianças. Uma parte importante das nossas oficinas apresentou a elas que a fotografia contém histórias a serem contadas, emoções a serem vividas e recordações. Na vivência desses encontros, o nosso maior presente foi ver a expressão de cada criança ao segurar a câmera fotográfica pela primeira vez, o sorriso ao conseguir fazer uma foto e a alegria ao interagir com os colegas e colaboradores do Hospital”, relatou o professor Edson Abe.

 

 

Oficina de Literatura com a professora Isabel Borges. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Literatura
Mediada pelas professoras Isabel Cristina Ferreira Borges e Yara Regina Alfano Callado, as oficinas de literatura foram divididas em dois setores da unidade:
– Na brinquedoteca, com a professora Isabel, todas às segundas-feiras, das 14h, às 16h, onde foram trabalhadas diversas linguagens literárias, como: cantigas de roda, leitura de prosas e poesias.
– No centro infusional (local onde as crianças são submetidas às sessões de quimioterapias), com a professora Yara, todas às quartas-feiras, das 9h às 11h, oferecendo espaço para os pacientes darem asas à imaginação através de contos e exercícios de práticas gramaticais.
“Durante o ano de 2018, as tardes na brinquedoteca do HA foram agraciadas com um arco-íris de arte. Como mediadora de leitura, o desafio constante foi criar pontes entre a palavra escrita e os leitores, pacientes e acompanhantes vindos de todas as regiões do Brasil. O exercício do afeto, acolhida e amorosidade é essencial para a humanização no tratamento hospitalar, cujo o tema ‘Superação’ foi o norteador de ações, tendo como referência o projeto a leitura do livro “Pássaro Sem Cor”. Gratidão a Deus e a todos que me proporcionaram um aprendizado ímpar”, declarou Cristina.

 

Oficina de Música com o professor Gustavo Manfrim. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Música
“Se a música é o alimento do amor, não parem de tocar”. – William Shakespeare.
Desenvolvida no alojamento “Lar de Amor” todas as segundas-feiras, das 14h às 17h, a oficina de música contemplou a união de vários instrumentos de percussão, piano, violino, violão e viola caipira. “Me envolvi com o ‘Projeto Arte para a Vida’ antes mesmo de me tornar professor. Senti a necessidade de colaborar, participar e contribuir com aquela ideia de que tanto era fã. Quando recebi o convite, assumi a missão. Desde então, transformar a vida dessas crianças, mesmo que em pequena medida, não era tarefa apenas de profissionais da saúde, cabia também a nós. Cabia a mim”, disse o professor de piano e violino, Gustavo Manfrim.

 

 

Oficina de Desenho com o professor Silas de Olinda. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Desenho
Desenvolvida todas as quartas-feiras, das 14h às 16h, na brinquedoteca, pelo professor de desenho, Silas de Olinda, a oficina ofereceu às crianças a oportunidade de ter contato com as práticas técnicas do desenho. Também ofereceu espaço lúdico para as expressões e sentimentos através dos contornos. “O convite para integrar esse projeto foi um presente maravilhoso. À cada semana fomos surpreendidos com uma nova descoberta, neles e em nós. Os olhos brilhando a cada novo traço, a superação dos seus próprios limites é a força que impulsiona a vida”, contou Silas.

 

 

Oficina de Teatro com a professora Wanderly Borges. Foto: Nathan Almeida.

 

 

Oficina de Teatro
Desenvolvida todas as quintas-feiras, das 14h às 16h, na brinquedoteca, pela professora Wanderly Borges, a oficina buscou o envolvimento com o teatro através de técnicas e jogos teatrais, proporcionando aos participantes compreender como é uma apresentação, desde sua elaboração, criação de cena, figurinos e cenários. Com o objetivo de envolver as crianças em um ambiente lúdico e imaginação criativa, o teatro possibilitou que, através de brincadeiras e interpretações, os pacientes pudessem externar sentimentos adquiridos no processo de tratamento, auxiliando na melhora da saúde mental e emocional. “Ter sido convidada para o projeto foi um presente maravilhoso. Desde 2015, quando perdi meu pai para o câncer, meu coração arde por fazer algo para o HA. No entanto, quem deu um novo significado para a minha vida foi essa iniciativa e essas crianças. Saio transformada todas as vezes que nos encontramos”, finalizou Wanderly.

 

Apoiadores
A concretização do “Projeto Arte para a Vida” só foi possível graças ao patrocínio das empresas Cutrale, Garen e JBT e o apoio do North Shopping Barretos.
Quer conhecer mais sobre o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor? Acesse: www.institutosocialhcb.com.br.

Até o momento, já passaram por lá mais de 600 visitantes, mas, a expectativa, é que a exposição receba mais de 5 mil visitantes. Foto: Nathan Almeida.
A ação trouxe personagens de grande sucesso da atualidade e figuras que marcaram gerações.

A magia da 2ª arte tomou conta do Centro de Eventos Dr. Paulo Prata na última semana do mês de setembro. Mais de 500 crianças das escolas municipais e estaduais de Barretos (SP) e região se encantaram ao assistir, cantar e se divertir com a apresentação da peça “O Livro Encantado de Mila – Uma viagem ao mundo do faz de conta”.

A ação, promovida pelo Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, em parceria com o Ministério da Cultura e o grupo ‘Coringas Comunicação com Arte’, trouxe personagens de grande sucesso da atualidade e figuras que marcaram gerações. Na história, a pequena Mila ganha um livro, mas percebe que os contos dentro dele haviam sumido e o ‘faz de conta’ estava ameaçado. Firula e Lilica, suas bonecas preferidas, agora têm uma grande missão: levar Mila para o mundo do imaginário e mostrar que tudo é real, mágico e muito mais divertido. Dentro desse universo especial, elas encontraram a Fada Encantada, Galinha Pintadinha, Ladybug, Masha e o Urso, Batman, Moana e a Rainha Má.

O projeto faz parte do cronograma do Instituto Sociocultural de 2018, com o objetivo de disseminar cultura de qualidade para Barretos e região, principalmente, aos alunos matriculados nas escolas públicas. De acordo com a coordenadora de projetos do Instituto, Marcella Marchioreto, a apresentação da peça teve classificação livre e os ingressos foram oferecidos gratuitamente. “Nossa intenção é proporcionar às crianças carentes a oportunidade de participar de um teatro de qualidade. Ficamos extremamente felizes com cada sorriso estampado no rostinho delas”, afirmou.

Coordenadora Luiza ao lado da aluna Bianca, que interpretou a personagem principal da peça, Mila.

O sucesso dessa primeira edição foi tão grande que as escolas que prestigiaram a peça já se cadastraram para os próximos eventos. Para a diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CEMEI) Maria Fernandes Rodrigues, Luiza Aparecida do Carmo Pacheco, ações de cunho culturais como essas são excelentes oportunidades para o enriquecimento desses alunos. “A iniciativa é fantástica e nós estamos encantados! Trazer nossos alunos para prestigiar um evento como esse, inteiramente gratuito para as escolas de educação pública, é maravilhoso. O acesso à cultura fora das escolas e das salas de aulas contribui muito para o aprendizado deles. Agradecemos a oportunidade e parabenizamos o Hospital de Amor pelo projeto. Nossa presença está confirmada para as próximas ações”, declarou Luiza.

Para atender os alunos deficientes auditivos, uma professora especialista em libras (Língua Brasileira de Sinais) foi convidada.

Da aluna à atriz
A pequena atriz, Bianca Fontes de Oliveira, de 11 anos, que, desta vez, interpretou a personagem principal da peça, Mila, já esteve do outro lado do palco. Aluna exemplar da Escola Municipal João Baroni, de Barretos, ela se sente importante se apresentando para seus amigos. “Uma das minhas professoras precisava de alguém para fazer esse papel. Eu topei o desafio e estou muito feliz em me apresentar para eles. Quero continuar estudando para me tornar uma grande atriz”, finalizou Bianca.

Agenda
Esse foi o primeiro dos quatro espetáculos que ocorrerão até o final do ano. Confira as próximas peças: 22/10 – “Um dia no Sítio do Pica Pau Amarelo”, Unifeb; 23/10 – “As meninas e o quase bebê”, Unifeb; 1/11 – “Show Trupe da Firula”, Centro de Eventos Paulo Prata.

Instituto Sociocultural
Com a missão de viabilizar e realizar projetos que incentivem a cultura de qualidade e o desenvolvimento social com o público do Hospital de Amor e também com a população de Barretos e região, o Instituto Sociocultural contempla ações que visam a comunidade. Neste ano, o espetáculo de dança “A Bela e a Fera”, por exemplo, foi recorde de público.

Todos os projetos acontecem através da Lei Rouanet, além da parceria com o Ministério da Cultura e a colaboração de patrocinadores, como as empresas Cutrale, JBT e Garen.

Mais de 500 crianças das escolas municipais e estaduais de Barretos (SP) e região se encantaram ao assistir, cantar e se divertir com a apresentação da peça.

 


Publicado em 04 de out de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional
A exposição do “Projeto Arte para a Vida” está localizada no North Shopping Barretos (local onde a mostra ficará disponível para visitação do público até o dia 2 de janeiro de 2019, com entrada gratuita). Foto: Nathan Almeida.

Na tentativa de levar aos pacientes em tratamento na unidade infantojuvenil do Hospital de Amor o envolvimento com os mais diversos tipos de arte, como teatro, desenho, fotografia, leitura e música, contribuindo terapeuticamente para diminuir os impactos causados pela luta contra o câncer, o Instituto Sociocultural do HA, em parceria com Ministério da Cultura, promoveu a exposição do “Projeto Arte para a Vida”.

Marcella Marchioreto é coordenadora do Instituto Sociocultural. Foto: Nathan Almeida.

De acordo com a coordenadora do Instituto Sociocultural, Marcella Marchioreto, as artes são capazes de transmitir emoções e oferecer recordações para a vida toda, eternizando momentos que ficam nos corações. “Foi por isso, e também para marcar uma fase tão importante dessas crianças e adolescentes, que essa iniciativa de cunho cultural foi idealizada. Nossa ideia era potencializar o efeito terapêutico no ambiente intra e extra hospitalar, oportunizando o conhecimento de novas culturas relacionadas aos temas e abrindo caminhos de expressão das emoções de cada um dos participantes”, afirmou.

As oficinas foram realizadas durante o ano todo no Hospital de Amor Infantojuvenil, para proporcionar momentos de recreação e bem-estar aos pacientes, além de contribuir com o sucesso do tratamento. Apresentadas de forma lúdica, as aulas contaram com práticas que envolviam desenhos, análises de fotos, brincadeiras, além de apresentar uma visão técnica e artística adaptada para crianças, estimulando a criatividade, a memória e ampliando a percepção de mundo.

Para encerrar esse importante período de aprendizagem e homenagear todos os envolvidos, entre eles, os profissionais que se dedicaram com tanto amor e os ‘pequenos artistas’, a exposição do “Projeto Arte para a Vida” foi criada. A cerimônia de lançamento aconteceu dia 12 de dezembro, no North Shopping Barretos (local onde a mostra ficará disponível para visitação do público até o dia 2 de janeiro de 2019, com entrada gratuita) e contou com a presença de cerca de 100 pessoas. Até o momento, já passaram por lá mais de 600 visitantes, mas, a expectativa, é que a exposição receba mais de 5 mil visitantes.

Rafaela Santiago e sua filha, Ana Laura, durante a inauguração. Foto: Nathan Almeida.

“A exposição é resultado de um ano de oficina com as crianças do Hospital de Amor Infantojuvenil, um ano de dedicação, aprendizado e muito carinho. Ver o resultado e conseguir passar para o público um pouco da emoção que nos envolvia todos os dias de aula, é muito gratificante. Queremos também que essa exposição mostre o quanto a arte faz bem na vida das crianças e dos adolescentes”, declarou Marcella.

A confirmação disso vem em forma de agradecimento. A mãe da paciente Ana Laura, de 11 anos e natural de Rio Verde (GO), afirma que as oficinas foram um divisor de águas no tratamento da filha. Devido às várias sessões de quimio e radioterapia, a menina ficou reclusa, sem energia e distante. A partir do momento em que começou a participar das aulas, ela renasceu, podendo exercitar suas facetas, externar seus sentimentos e libertar-se. “Como mãe, ver minha menina tão feliz, significou tudo! Participar das aulas, quase que diárias, tornou-se um imenso prazer, uma das muitas alegrias vividas no Hospital. Agradecemos primeiramente a Deus, e depois a cada colaborador do HA, a cada professor, a cada integrante do Instituto Sociocultural e às nossas famílias. Foi uma honra imensa, e nós só temos que agradecer”, comentou a mãe da Ana Laura, Rafaela Santiago.

 

Oficina de Fotografia com o professor Edson Abe. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Fotografia
Mediada pelos fotógrafos Izabella Pivotto Abe e Edson Abe, a oficina de fotografia aconteceu todas as terças-feiras, das 14h às 16h, no espaço da brinquedoteca do hospital. A fotografia é uma das artes que fascinam todas as pessoas, de diferentes épocas e idades. Ela registra emoções e é capaz de oferecer recordações para todas as pessoas. “O ‘Projeto Arte para a Vida’ nos possibilitou compartilhar, de forma lúdica, conhecimento, experiências e arte com as crianças. Uma parte importante das nossas oficinas apresentou a elas que a fotografia contém histórias a serem contadas, emoções a serem vividas e recordações. Na vivência desses encontros, o nosso maior presente foi ver a expressão de cada criança ao segurar a câmera fotográfica pela primeira vez, o sorriso ao conseguir fazer uma foto e a alegria ao interagir com os colegas e colaboradores do Hospital”, relatou o professor Edson Abe.

 

 

Oficina de Literatura com a professora Isabel Borges. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Literatura
Mediada pelas professoras Isabel Cristina Ferreira Borges e Yara Regina Alfano Callado, as oficinas de literatura foram divididas em dois setores da unidade:
– Na brinquedoteca, com a professora Isabel, todas às segundas-feiras, das 14h, às 16h, onde foram trabalhadas diversas linguagens literárias, como: cantigas de roda, leitura de prosas e poesias.
– No centro infusional (local onde as crianças são submetidas às sessões de quimioterapias), com a professora Yara, todas às quartas-feiras, das 9h às 11h, oferecendo espaço para os pacientes darem asas à imaginação através de contos e exercícios de práticas gramaticais.
“Durante o ano de 2018, as tardes na brinquedoteca do HA foram agraciadas com um arco-íris de arte. Como mediadora de leitura, o desafio constante foi criar pontes entre a palavra escrita e os leitores, pacientes e acompanhantes vindos de todas as regiões do Brasil. O exercício do afeto, acolhida e amorosidade é essencial para a humanização no tratamento hospitalar, cujo o tema ‘Superação’ foi o norteador de ações, tendo como referência o projeto a leitura do livro “Pássaro Sem Cor”. Gratidão a Deus e a todos que me proporcionaram um aprendizado ímpar”, declarou Cristina.

 

Oficina de Música com o professor Gustavo Manfrim. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Música
“Se a música é o alimento do amor, não parem de tocar”. – William Shakespeare.
Desenvolvida no alojamento “Lar de Amor” todas as segundas-feiras, das 14h às 17h, a oficina de música contemplou a união de vários instrumentos de percussão, piano, violino, violão e viola caipira. “Me envolvi com o ‘Projeto Arte para a Vida’ antes mesmo de me tornar professor. Senti a necessidade de colaborar, participar e contribuir com aquela ideia de que tanto era fã. Quando recebi o convite, assumi a missão. Desde então, transformar a vida dessas crianças, mesmo que em pequena medida, não era tarefa apenas de profissionais da saúde, cabia também a nós. Cabia a mim”, disse o professor de piano e violino, Gustavo Manfrim.

 

 

Oficina de Desenho com o professor Silas de Olinda. Foto: Nathan Almeida.

Oficina de Desenho
Desenvolvida todas as quartas-feiras, das 14h às 16h, na brinquedoteca, pelo professor de desenho, Silas de Olinda, a oficina ofereceu às crianças a oportunidade de ter contato com as práticas técnicas do desenho. Também ofereceu espaço lúdico para as expressões e sentimentos através dos contornos. “O convite para integrar esse projeto foi um presente maravilhoso. À cada semana fomos surpreendidos com uma nova descoberta, neles e em nós. Os olhos brilhando a cada novo traço, a superação dos seus próprios limites é a força que impulsiona a vida”, contou Silas.

 

 

Oficina de Teatro com a professora Wanderly Borges. Foto: Nathan Almeida.

 

 

Oficina de Teatro
Desenvolvida todas as quintas-feiras, das 14h às 16h, na brinquedoteca, pela professora Wanderly Borges, a oficina buscou o envolvimento com o teatro através de técnicas e jogos teatrais, proporcionando aos participantes compreender como é uma apresentação, desde sua elaboração, criação de cena, figurinos e cenários. Com o objetivo de envolver as crianças em um ambiente lúdico e imaginação criativa, o teatro possibilitou que, através de brincadeiras e interpretações, os pacientes pudessem externar sentimentos adquiridos no processo de tratamento, auxiliando na melhora da saúde mental e emocional. “Ter sido convidada para o projeto foi um presente maravilhoso. Desde 2015, quando perdi meu pai para o câncer, meu coração arde por fazer algo para o HA. No entanto, quem deu um novo significado para a minha vida foi essa iniciativa e essas crianças. Saio transformada todas as vezes que nos encontramos”, finalizou Wanderly.

 

Apoiadores
A concretização do “Projeto Arte para a Vida” só foi possível graças ao patrocínio das empresas Cutrale, Garen e JBT e o apoio do North Shopping Barretos.
Quer conhecer mais sobre o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor? Acesse: www.institutosocialhcb.com.br.

Até o momento, já passaram por lá mais de 600 visitantes, mas, a expectativa, é que a exposição receba mais de 5 mil visitantes. Foto: Nathan Almeida.
A ação trouxe personagens de grande sucesso da atualidade e figuras que marcaram gerações.

A magia da 2ª arte tomou conta do Centro de Eventos Dr. Paulo Prata na última semana do mês de setembro. Mais de 500 crianças das escolas municipais e estaduais de Barretos (SP) e região se encantaram ao assistir, cantar e se divertir com a apresentação da peça “O Livro Encantado de Mila – Uma viagem ao mundo do faz de conta”.

A ação, promovida pelo Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, em parceria com o Ministério da Cultura e o grupo ‘Coringas Comunicação com Arte’, trouxe personagens de grande sucesso da atualidade e figuras que marcaram gerações. Na história, a pequena Mila ganha um livro, mas percebe que os contos dentro dele haviam sumido e o ‘faz de conta’ estava ameaçado. Firula e Lilica, suas bonecas preferidas, agora têm uma grande missão: levar Mila para o mundo do imaginário e mostrar que tudo é real, mágico e muito mais divertido. Dentro desse universo especial, elas encontraram a Fada Encantada, Galinha Pintadinha, Ladybug, Masha e o Urso, Batman, Moana e a Rainha Má.

O projeto faz parte do cronograma do Instituto Sociocultural de 2018, com o objetivo de disseminar cultura de qualidade para Barretos e região, principalmente, aos alunos matriculados nas escolas públicas. De acordo com a coordenadora de projetos do Instituto, Marcella Marchioreto, a apresentação da peça teve classificação livre e os ingressos foram oferecidos gratuitamente. “Nossa intenção é proporcionar às crianças carentes a oportunidade de participar de um teatro de qualidade. Ficamos extremamente felizes com cada sorriso estampado no rostinho delas”, afirmou.

Coordenadora Luiza ao lado da aluna Bianca, que interpretou a personagem principal da peça, Mila.

O sucesso dessa primeira edição foi tão grande que as escolas que prestigiaram a peça já se cadastraram para os próximos eventos. Para a diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CEMEI) Maria Fernandes Rodrigues, Luiza Aparecida do Carmo Pacheco, ações de cunho culturais como essas são excelentes oportunidades para o enriquecimento desses alunos. “A iniciativa é fantástica e nós estamos encantados! Trazer nossos alunos para prestigiar um evento como esse, inteiramente gratuito para as escolas de educação pública, é maravilhoso. O acesso à cultura fora das escolas e das salas de aulas contribui muito para o aprendizado deles. Agradecemos a oportunidade e parabenizamos o Hospital de Amor pelo projeto. Nossa presença está confirmada para as próximas ações”, declarou Luiza.

Para atender os alunos deficientes auditivos, uma professora especialista em libras (Língua Brasileira de Sinais) foi convidada.

Da aluna à atriz
A pequena atriz, Bianca Fontes de Oliveira, de 11 anos, que, desta vez, interpretou a personagem principal da peça, Mila, já esteve do outro lado do palco. Aluna exemplar da Escola Municipal João Baroni, de Barretos, ela se sente importante se apresentando para seus amigos. “Uma das minhas professoras precisava de alguém para fazer esse papel. Eu topei o desafio e estou muito feliz em me apresentar para eles. Quero continuar estudando para me tornar uma grande atriz”, finalizou Bianca.

Agenda
Esse foi o primeiro dos quatro espetáculos que ocorrerão até o final do ano. Confira as próximas peças: 22/10 – “Um dia no Sítio do Pica Pau Amarelo”, Unifeb; 23/10 – “As meninas e o quase bebê”, Unifeb; 1/11 – “Show Trupe da Firula”, Centro de Eventos Paulo Prata.

Instituto Sociocultural
Com a missão de viabilizar e realizar projetos que incentivem a cultura de qualidade e o desenvolvimento social com o público do Hospital de Amor e também com a população de Barretos e região, o Instituto Sociocultural contempla ações que visam a comunidade. Neste ano, o espetáculo de dança “A Bela e a Fera”, por exemplo, foi recorde de público.

Todos os projetos acontecem através da Lei Rouanet, além da parceria com o Ministério da Cultura e a colaboração de patrocinadores, como as empresas Cutrale, JBT e Garen.

Mais de 500 crianças das escolas municipais e estaduais de Barretos (SP) e região se encantaram ao assistir, cantar e se divertir com a apresentação da peça.

 


Publicado em 04 de out de 2018   |   Artigos, Destaques, Institucional