• A História do Hospital
    Barretos — complexo hospitalar com mais de 120 mil m² — o início de uma história que salva vidas.
  • A História do Hospital
    Jales — a expansão de nossas atividades para diminuir as distâncias percorridas por nossos pacientes.
  • A História do Hospital
    Hospital de Amor Amazônia — unidade hospitalar em Porto Velho construída para atender toda a demanda oncológica da região norte do país.
  • A História do Hospital
    Hospital de Amor Infantojuvenil — unidade pediátrica da instituição, localizada em Barretos (SP).

Uma História de Amor

Na década de 1960, o único centro especializado para tratamento de câncer situava-se na capital do estado de São Paulo e os pacientes que apareciam no Hospital São Judas de Barretos com a doença, eram, em sua maioria, previdenciários de baixa renda, com alto índice de analfabetismo. Por isso, tinham dificuldades de buscar tratamento na capital, por falta de recursos, receio das grandes cidades, além da imprevisibilidade de vaga para internação.

Em 27 de novembro de 1967, foi instituída a Fundação Pio XII e, conforme memorando 234, de 21 de maio de 1968, assinado pelo Dr. Décio Pacheco Pedroso, diretor do INPS, passou a atender pacientes portadores de câncer.

Este pequeno Hospital contava com apenas quatro médicos: Dr. Paulo Prata, Dra. Scylla Duarte Prata, Dr. Miguel Gonçalves e Dr. Domingos Boldrini. Eles trabalhavam em tempo integral, dedicação exclusiva, caixa único e tratamento personalizado. Filosofia de trabalho que promoveu o crescimento da Instituição.

Devido à grande demanda de pacientes e ao velho e pequeno hospital não comportar todo crescimento, o Dr. Paulo Prata, idealizador e fundador, recebeu a doação de uma área na periferia da cidade e propôs a construção de um novo Hospital que pudesse responder às crescentes necessidades.

No ano de 1989, Henrique Prata, filho do casal de médicos fundadores do hospital, abraça a ideia do pai e com a ajuda de fazendeiros da cidade e da região realiza mais uma parte do projeto. O pavilhão Antenor Duarte Villela, onde, hoje, funciona uma parte dos dos ambulatórios do novo hospital, é inaugurado em 6 de dezembro de 1991.

Dando sequência ao projeto, que vem ganhando grandes proporções com a ajuda da comunidade, de artistas, da iniciativa privada e com a participação financeira governamental, outras áreas do hospital estão sendo construídas para atender, gratuitamente, os pacientes com câncer que chegam até nós.

Uma maneira que o hospital encontrou de homenagear estas pessoas que contribuem com esta causa é colocar nos pavilhões os nomes dos artistas.

Um novo nome. O carinho e a qualidade de sempre

Em novembro de 2017, a instituição assumiu como nome o apelido pelo qual já era conhecido entre seus pacientes, familiares, médicos e parceiros, passando a se chamar "Hospital de Amor".

A entidade busca a excelência no atendimento médico hospitalar, através de ações humanizadoras, constante aperfeiçoamento técnico e profissional, divulgação científica do ensino e pesquisa, o que nos permite absorver a crescente demanda e com isso realizar o fortalecimento do Sistema Único de Saúde.

A chegada de um ajudante de peso

Em maio de 2020, o Hospital de Amor passou a contar com um novo aliado e mascote: o elefante Mamu. Criado pelo renomado ilustrador paulistano, Roberto Weigand, ele é um charmoso elefante azul que passou a integrar a equipe do HA e a atuar de forma didática e divertida, levando entretenimento e informação sobre o trabalho realizado pela instituição, seja para ajudá-la a captar mais recursos ou para falar de maneira descontraída e amigável sobre os mais diversos assuntos relacionados à entidade. E nada mais justo, não é mesmo? Afinal, o nome dele significa “amigo”.

Para conhecer mais sobre o novo mascote, clique aqui.

Você também pode nos ajudar a construir essa história

Com mais de 58 anos de história e reconhecimento internacional por sua excelência em tecnologia e cuidado humanizado, o Hospital de Amor conta atualmente com mais de 5.300 colaboradores atuando em suas dezenas de unidades de tratamento, prevenção, reabilitação e pesquisa, relacionadas à área oncológica, espalhadas pelo Brasil. A entidade mantenedora da instituição (Fundação PIO XII) também administra centros de saúde não oncológicos na cidade de Barretos (SP), sendo estes: a Santa Casa de Misericórdia do município, 2 ambulatórios médicos de especialidade (um clínico e um cirúrgico), além de 5 unidades básicas de saúde (UBSs). Se você tem vontade de fazer parte da nossa equipe, faça seu cadastro em nossa plataforma de recrutamento online e participe dos nossos processos seletivos. Clique aqui para acessar agora mesmo.

Muito além da oncologia

A capacidade comprovada de gestão transparente e de qualidade do Hospital de Amor na área da saúde permitiu à diretoria da instituição assumir o gerenciamento de importantes centros não oncológicos, visando perpetuar essa excelência em outros serviços. Os Ambulatórios Médicos de Especialidade (AMEs) da cidade de Barretos (SP) são exemplo dessa expansão. Administrados pela instituição através de um convênio com a Secretaria de Estado da Saúde do Estado de São Paulo, o AME Clínico e o AME Cirúrgico do município atendem todos os municípios que compõem o Departamento Regional de Saúde (DRS-V), sendo estes:

Altair Barretos
Bebedouro Cajobi
Colina Colômbia
Guaíra Guaraci
Jaborandi Monte Azul Paulista
Olímpia Severínia
Taiaçú Taiuva
Taquaral Terra Roxa
Viradouro Vista Alegre do Alto

Saiba mais sobre o trabalho desenvolvido nos AMEs Barretos, acessando aqui o site oficial.

NOSSA GESTÃO

CONSELHO CONSULTIVO
Henrique Duarte Prata - Presidente
Dra. Scylla Duarte Prata – Conselheira Emérita
Daniel Bampa Netto – Secretário

CONSELHO DE CURADORES
Henrique Duarte Prata - Presidente
Dra. Scylla Duarte Prata – Conselheira Emérita
Hélio Rubens Pereira Navarro – Membro
Zaiden Geraige Neto - Membro
Rosa Maria Pires de Oliveira - Representante dos Funcionários
Dom Milton Kenan Junior – Bispo Diocesano
Padre Constante Gualdi - Representante da Paróquia Nossa Senhora do Rosário
Padre Deusmar Jesus da Silva - Representante da Paróquia do Divino Espírito Santo
Enio Melo Rodrigues - Representante do Sindicato Rural do Vale do Rio Grande
Roberto Arutim - Representante da Associação Comercial e Industrial de Barretos

DIRETORIA
Henrique Duarte Prata - Presidente
Regina Maura Nogueira Paschoal - Diretora Executiva
Dr. Paulo de Tarso de Oliveira e Castro - Diretor Clínico
Dra. Cristina Prata Amêndola - Diretora Médica
Dr. Edmundo Carvalho Mauad - Diretor Técnico
Dr. Henrique Moraes Prata - Diretor de Responsabilidade Social

Clique aqui para acessar o estatuto do Hospital de Amor.

Visão

Ser Reconhecido a Nível Nacional e Internacional pela Excelência na Prestação de Serviços, com Ênfase na Humanização ao Paciente do Sistema Único de Saúde em Prevenção, Diagnóstico, Tratamento, Ensino e Pesquisa em Oncologia.
Comprometido com a Expansão e Ações Padronizadas apoiadas em Gestão da Qualidade no Atendimento em Território Nacional gerando Novas Políticas e Diretrizes em Oncologia.

Missão

Promover Saúde através de Atendimento Médico Hospitalar qualificado em Oncologia, de forma Humanizada, em Âmbito Nacional, para pacientes do Sistema Único de Saúde, apoiado em Programas de Prevenção, Ensino e Pesquisa.

Valores

Amor Humanização Honestidade Humildade Ética Respeito Comprometimento Trabalho em Equipe Gratidão aos Doadores Responsabilidade Social

Vídeo

Institucional - Hospital de Amor